Com que sonhar para 2015

25 de dezembro de 2014 § 20 Comentários

a4

Artigo para o Estado de S. Paulo de 25/12/2014

Getúlio Vargas veio para combater a corrupção, impôs o fascismo como instrumento do desenvolvimento e encarregou o Estado, com o Trabalho e o Capital a reboque, de promovê-lo. Naufragou na corrupção. Os militares vieram para combater a corrupção e prevenir a ditadura comunista, impuseram o autoritarismo tecnocrático como instrumento de desenvolvimento e encarregaram o Estado, com o Capital a reboque, de promovê-lo. Naufragaram na corrupção. O PT veio para plantar “a ética na política”, impôs o patrimonialismo assistencialista como instrumento de desenvolvimento e sujeitou o Capital, o Trabalho e o Estado ao partido para promovê-lo. Naufragou na corrupção.

Receitas e discursos antípodas, resultados idênticos.

Por mais que lhe mintam na cara o brasileiro não aprende qual é o valor do discurso dos políticos. Na Era PT o divórcio entre os fatos e sua descrição em português tornou-se absoluto mas o que há de preocupante nisso não é os governantes mentirem pela gorja, o que é no mínimo um clássico, mas sim os ouvintes terem perdido a condição de identificar tais mentiras como o que são mesmo quando elas colidem estrondosamente com a verdade bem diante dos seus olhos.

Prenda-se a Venina; liberte-se a Graça!” exatamente diante da prova do crime é só o epílogo da última temporada deste invariável “seriado”.

a000000Tais enormidades fazem parte da nossa memória atávica. Duzentos anos de gente sendo incinerada viva em fogo lento em praça pública ao fim de meses de tortura excruciante produziram o efeito de banir do horizonte da nossa consciência a prova empírica como ferramenta válida de estruturação do pensamento até 12 anos depois da independência do Brasil, quando o instituto da Inquisição foi finalmente extinto nos reinos de Portugal, Espanha e Itália (1834).

Por cima dessa trava derramou-se outro meio século de sobrevivência da escravidão, o que refinou o processo de “seleção natural” onde só permanecia “encarnado” neste mundo quem se mostrasse apto a, com absoluta convicção, afirmar que “era negro o branco que seus olhos viam” se assim o desejasse (o feitor ou) o representante do papa, conforme constava do juramento que antecedia a ordenação dos jesuítas que, por quase 400 anos, tiveram o privilégio do monopólio da educação dos brasileiros.

Isso explica porque, enquanto a ponta da civilização palpava a “harmonia dos mundos” e inventava a ciência e a democracia modernas nós tratávamos de salvar nossos corpos fingindo, sob pena de suplício e morte horripilantes, que tudo que nos interessava era salvar nossas almas.

a00000

De lá aos nossos dias, entretanto, a coisa piorou pois se não havia quem não soubesse, naqueles tempos, que tudo não passava de uma palhaçada sinistra necessária para salvar a pele, hoje há um bom contingente de brasileiros trabalhados desde a mais tenra infância nos torniquetes morais da subversão conceitual gramsciana que domina nossas escolas e ainda faz reinações em nossos palcos e em nossas redações que segue engolindo mentiras sinceramente convencido de se tratarem de verdades.

São cada vez mais raros esses inocentes posto que a maioria dos que juram hoje que “é vermelho o marrom que seus olhos vêm” fazem-no apenas para salvar seu emprego vitalício desacompanhado de trabalho, sua aposentadoria precoce não antecedida de contribuições, sua indenização por prejuízos físicos e morais não necessariamente sofridos, a valorização da sua “arte” sem concurso de talento, a sua imunidade ao castigo apesar da monstruosidade dos seus crimes. Mas ainda os há, como acabam de nos lembrar os irrefreados frêmitos de júbilo “humanitário” registrados na super-reação dos jornalistas, escritores e poetas que comemoraram como uma estupenda vitória da liberdade a readmissão no círculo de relacionamentos oficiais do “Grande Satã” da mais longeva das ditaduras que ainda aniquila e promete continuar aniquilando jornalistas, escritores e poetas.

a0000

É esse mesmo tipo de compulsão suicida da capacidade de intelecção que reaparece quando, 26 anos depois, com o país atolado até às ventas no brejo dos tribunais surge, mesmo fora da carcomida corporação dos “prestadores de justiça” que lucram com ela, quem ainda afirme embevecido que a Carta de 88, que trata de regular a tudo e a todos em todos os níveis do viver na sua sufocante minuciosidade, marca não a petrificação do Brasil arcaico mas “a refundação do Brasil democrático” ao consagrar, agora como fundamento da Nação, o “a cada um o seu direito e o seu tribunal especiais” segundo o grau da sua fidelidade ao rei.

É ele que se manifesta também quando, 260 escândalos depois, vê-se que ainda ha quem aposte que uma seção de exorcismo a cada década, movida a discursos “pela ética na política” e a delações premiadas, ainda que “dê zebra” e custe uma rápida visita à cadeia, que seja, aos donos de foros especiais, será remédio bastante para nos resgatar de uma vez para sempre dos efeitos obrigatórios que as nossas ancestrais deformações institucionais vêm produzindo década após década, governo após governo, século após século.

a2

É ele que reaparece quando mais uma vez, como desde sempre, sugere-se que “comigo vai ser diferente”; que o que falta é “vergonha na cara” ou “amor aos pobres”; que é a “qualidade dos homens” e não a das instituições que produz o milagre.

Não é. Nunca foi.

A força da corrupção é inversamente proporcional à quantidade de democracia investida numa ordem institucional, definida democracia como igualdade perante a lei, separação entre Estado e Capital, mérito sobreposto à cooptação, proporcionalidade da representação (“um homem, um voto”) e o grau de sujeição do representante ao representado, ou seja, o grau de instabilidade dos mandatos e dos cargos públicos que deveriam ser todos permanentemente sujeitos a recall. É isso que faz as coisas funcionarem da Califórnia para Leste até os “Tigres Asiáticos”, da Noruega para Sul até a Nova Zelândia, passando por tudo que está no meio, independentemente de culturas ou religiões pregressas.

O resto, ou é tapeação, ou é terrorismo.

a0

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O RECALL COM VOTO DISTRITAL 

1

A reforma que inclui todas as reformas

2

Voto distrital com recall: como funciona

3

Mais informações sobre a arma do recall

4

Recall sem batatas nem legumes

5

Porque não ha perigo no recall

6

Democracia à mão armada

7

Discutindo recall na TV Bandeirantes

8

O modelo honesto de participação popular

9

A “bala de prata” existe, sim

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

§ 20 Respostas para Com que sonhar para 2015

  • Ferrnão,
    Foi um bom presente de Natal aos leitores.
    Parabéns e obrigado pelo texto.
    Lavou a alma.

    Curtir

  • Gostei da ideia de comprarmos a Estátua da Liberdade, porque os americanos já compraram tudo por aqui.

    Curtir

  • Eduardo,

    Melhor e eficiente será infernizar a vida desse governo, cada qual como possa. Espaço não faltará com esses 13 ministros inúteis de ministérios mais inúteis. O da Pesca! kakakaka. Pior que o cargo é a qualidade da pessoa que o aceita.

    Eles nos quebraram e ao país, tudo pela ideologia voltada a desenvolver o socialismo na América Latina e desviando recursos à esses fins.

    O castigo chegou, ontem o petróleo fechou a U$55,83 (Texas-NY 15 de fevereiro)) a Venezuela quebrou- só tem reservas até abril- Cuba amamentada vai sofrer se bem que o PT provavelmente os abasteçam, e será mais prejuízo ao petrolão.

    Pode ser insano e não duvido que o seja, todavia essa desgraça me deixou feliz.

    Quanto pior melhor.

    Feliz natal

    Curtir

  • Renan Alberto Ulrich disse:

    Parabéns pelo texto… Infelizmente pela estrutura das coisas por aqui parece que estamos fadados a continuar nesta desgraça generalizada…

    Curtir

  • Victor Aráoz disse:

    Dr.Eduardo Gonsales de Ávila, Veja que mesmo tendo muita coisa deles os vermelhos avançam.

    Curtir

    • Dr.Eduardo Gonsales de Ávila disse:

      Avante irmano, e encontrará a bala certeira do fuzil de caçar patos do moicano Fernão, e a resistência de todo e qualquer bom brasileiro.

      Curtir

      • Eduardo,
        O que escrevemos ou de qualquer outra forma nos expressamos sobre o que nos assombra, se vc verificar trata-se de diálogo entre nós sobre o mesmo objeto que repudiamos, ao caso o petismo e suas falcatruas.

        Por outro lado aqueles que os apoiam por fanatismo ou conveniência pouco interessa o que se diga porque não mudam.

        Quando o Estadão me publica no Forum dos Leitores recebo dos mesmos, propriamente sem variação nos autores, e mails contradizendo, tergiservando enfim mostrando-se ativos.

        Então temos de um lado nós que não mudamos e de outro eles idem, e assim vai ser. Verifique mesmo com o escândalo do petrolão a Dilma venceu.

        Sem prejuízo do que fazemos, seja no Vespeiro ou onde for, só nos resta ações duras como manifestações mostrando da discordância, o mesmo junto ao Congresso e por não no STF tomado por eles.

        Escrever é lindo lúdico necessário e tudo mais, mas não o suficiente lembrando do mapa das votações.

        Alguém em sã consciência acredita poder mudar o nordeste na interpretação, educação política, através do raciocínio, digamos a ficar mais elegante?

        Se voltarmos um pouco na história veremos que lá, o palco do petismo, só piora adicionada a economia que por usucapião considera-se credora “ad eternum” de nós produtores e geradores de impostos à serem transferidos à eles em nosso prejuízo material, diante das necessidades cada vez maiores também como corolário da migração.

        Lembra-se do que o Tião Viana, governador de não sei onde? Lotou ônibus de coitados, passou por Brasília e mandou todos pra cá, e o governador de SP saiu-se com a conversa fiada “Republicana”! Depois de tantos anos parece que ele não entendeu, ou é proposital pensando em 2018! Ele acha que vive num civilizado.

        O que aconteceria se ocorresse ao contrário, ié de SP pra aquele fim de mundo.

        Curtir

  • Avançam sim e cada vez mais. Afora a obstinação e não ter nada a perder eles usam e abusam de todos os meios, pouco se lixando por ética dos nossos sonháticos e com boas intenções.

    Guerra é guerra, por mais que choque temos e devemos usar e abusar tal qual eles.

    A força? se for necessário como eles fazem nas invasões. Nas ruas, igual a eles. Na inteligência que lhes falta idem e tudo o mais possível tendo por objetivo claro defenestrar essa gente do poder.

    Tão só exemplo, embora mais sérios e determinados e respeitadores do país, de como deve-se fazer como os norte- americanos prepararam-se e:
    -tiraram o poder da OPEP, que lhes cusou muito caro e por décadas
    -destroem a economia do Irã e atinge a subsidiada Siria com o petróleo;
    -bagunçaram economia da Russia pela invasão da Ucrânia e a chantagem do gazoduto;
    -liquidam a economia da Venezuela e atingem Cuba subsidiada, -lembrando de que o petróleo venezuelano é comprado pelos…..norte-americanos, aliás, podem deixar de comprar e lá se vai o orçamento que necessita do preço a U$ 120.

    Embora não tenhamos nenhum poder econômico exceto dívidas, a aparente solução embora primária será com a recessão e queda dos impostos.

    E ficar de olho no Congresso pra nao permitir “bicicletas” e obrigar ao petismo entregar-se por bem ou na marra, como eles gostaria de fazer se tivessem coragem.

    Minha paciência esgotou-se.” a longo prazo estaremos todos mortos” (Lord J.M.Keynes, Barão de Tilton, ícone da economia)

    Curtir

  • honorio sergio disse:

    Belo texto Fernão!

    Curtir

  • Eduardo,
    Continuando, com a esquerda e seus movimentos sociais articulam em “frente de esquerda”,. Basta ler no Estadão de hoje na página A 4. Interessante, aos que acompanham esses participantes, alguns são crias no governo do sociólogo ociólogo FHC, o da maconha livre e as armas pra que?.

    Falta do que fazer leva a essas divagações e depois some, trocando Ibiuna de tristes lembranças por Paris dos intelectuais que ficaram ricos.

    Essa gente, incluído o próprio, esquerdistas em maior ou menor grau até no refinamento, usam da democracia à combatê-la ou como laboratório de seus delírios sociais.

    Fixou em minha memória do antropólogo Darcy Ribeiro, Vice do Brizola, e que dizia que “favela não é problema e sim solução”

    Não foi a toa que ele acabou no Pinel.

    Curtir

    • Carmen Leibovici disse:

      É impressão minha ou o PT ,via PMDB,via Skaf está tentando aparelhar agora também a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo,a FIESP?
      O Paulo Skaf está conseguindo se eternizar como presidente daquela instituição.
      Isso não tá com cara de ” padrão PT” de governar?
      Será que o PT está querendo determinar o rumo das indústrias do País tb segundo suas cabeças?

      Curtir

      • flm disse:

        ai a ação é indireta, carmem.
        o PT destruiu a industria paulista com a desordem geral que provocou na base da cadeia (energia, combustíveis e condições de acesso ao mercado internacional de dinheiro (i.é, credibilidade) associados a um dolar artificialmente barato, pró China).
        não sobrou nada.
        esse skaf é só o abutre que está tentando abocanhar a carniça…

        Curtir

      • Carmen
        É isso mesmo. Aparelham tudo a troco de roubalheiras e vaidades pessoais. Esse Skaf nem indústria tem mais, ele delira sobre o futuro político apadrinhado pelo Temer que é o “capitão hereditário” do porto de Santos.
        Prepare-se porque em breve os movimentos sociais, leia-se, esquerda e corruptos independentemente da ordem de nomeação, começarão com suas manifestações, invasões e depredações a título de defender apoiando o governo Dilma.
        E nós que somos responsáveis pagadores e cumpridores das obrigações vamos afundando.
        Nessas horas dá uma imensa vontade de pregar a “desobediência cívica” começando a não pagar os impostos e contribuições, só pra reduzir a receita fiscal e ver os apaniguados baterem o pé em Brasíli, epicentro da desordem e da corrupção.

        Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    É Marito…Agora o Lula é inclusive amiguinho daquele tal de Boulus,líder do movimento para moradias para os sem teto, que está tirando o lugar de gente que está há anos na fila ,para encaixar os “sem teto” que são interessantes para ele ,nesses programas do governo.E está conseguindo!

    Esse cara é um cara mau,muito mau,que está inclusive metendo na cabeça do povão(com todo respeito pelo “povão”)assuntos que não são pertinentes ao Brasil e incitando ódio na cabeça deles como a questão dos palestinos.Eles não entendem nada do assunto e estão indo atrás da cabeça daquele Boulus que é certamente cabra pago do PT e ,na minha opinião,também ele é cabra pago desses “palestinos”que estão por todo mundo ,inclusive aqui,incitando ódio.

    Até o Haddad andou apoiando em São Paulo uma manifestação de ódio de um movimento ligado com os palestinos.

    Você pode me dizer o que isso tem a ver com São Paulo ou com os infelizes dos sem teto???

    Para mim parece um mau pegando gancho nas táticas de outro mais mau ainda!

    Curtir

    • Carmem,
      Esse Boulus é quem está coordenando as ações da esquerda.
      Sim, é mais um a serviço do lulo-petismo como outros a exemplo da UNE que deixou de ser representante estudantil à tornar-se uma entidade a serviço do governo a troco de viagens e verbas.

      Francamente, se não houver uma reação de nossa parte eles tomam conta.

      Em 1964, por muito menos, reação houve e afora os “males” cometidos à democracia, não foi tão mau assim. Tínhamos segurança, empregos, estudava-se, as escolas eram melhores e as faculdades idem, a economia crescia, não tínhamos Congresso é verdade, e nem mensalão e não tinha petrolão porque tinham medo. Iam em cana. Gostemos ou não o Brasil era mais sério e respeitado, não obstante, frise-se, tratar-se de um regime militar que durou tempo demais.

      Eu não sei se é pior que a presente anarquia, que tende a se expandir se não tiver uma resposta dura. Política?, duvido, porque o nosso governador “republicano” é outro sem coragem em fazer esses gatunos respeitarem o estado que os “alimenta” e está preocupado em candidatar-se em 2018.

      Até lá, nós que nos viramos.

      Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    O melhor sistema inventado até hoje,concordo com o Fernão,é a democracia.Longe de ser perfeito,ainda é o melhor, por que dentro desse sistema temos a possibilidade de nos aprimorarmos,de corrigir,de tentar etc.

    Precisamos conseguir desmontar as mentiras e ilusões desses esquerdistas sem cabeça através do incessante esclarecimento.
    Cada mentira deles,uma por uma,precisa ser atacada com a verdade,precisa ser desconstruida com a verdade factual.Aí eles vão ser inevitavelmente desmontados e destruídos.

    Eu acho que precisamos ter pressa ,em um certo sentido,para agir de alguma forma mais emergencial (dentro da democracia preferivelmente)antes que eles se enraízem de tal forma que ,D´us nos livre,não nos permita mais nos manifestarmos ,o que não acredito que vá acontecer porque o Brasil é maior do que essa gente.

    Mas o que é preciso mesmo é desmontar as mentiras deles.A verdade é inteligível para todos ,do mais culto ao menos ,do mais simples ao mais sofisticado ,ela só precisa ser dita em voz bem alta e traduzida para sua própria simplicidade,simplicidade essa que os mal intencionados tentam nublar,anuviar com artifícios próprios dos covardes e dos cínicos:complicam,inflam,etc até que ninguém mais consiga distinguir o que é branco e o que é preto.

    Curtir

  • Carmen
    Não há quem não concorde com a democracia, exceto o lulo-petismo e como vc bem indica,

    “Eu acho que precisamos ter pressa ,em um certo sentido,para agir de alguma forma mais emergencial (dentro da democracia preferivelmente)antes que eles se enraízem”

    É, ou seria preferivelmente porque eles se enraizaram e como o câncer tem que ser extirpado antes que dê metástese.

    Estou cada vez mais convencido de que eles usam da democracia aos seus fins ideológicos e, se, continuarmos a sonhar, com o absoluto respeito a ela, o final será trágico.

    Vc quer exemplo mais atual do que fizeram às eleições? Mentiram, esconderam números em suma fizeram de tudo! O que mais falta?

    E será assim, mesmo com a ilusão, por exemplo na mudança na economia que é dela e não do ministro seja quem for. O preço será alto e difícil para a sociedade, menos para os apaniguados que maciçamente nela votaram e assim continuarão por mais que possa parecer pouco, à não fazer nada no clima bem tropical as exigências são bem menores e de graça sem contrapartida melhor ainda.

    Eu não tenho mais nenhuma ilusão. A defenestrar essa escória o que faremos? Aguardar mais 4 anos? Ou alguém acredita que irão mudar respeitando as leis, como fizeram com a LDO!!

    Curtir

  • Faltando poucos dias ao início de 2015 a realidade se mostra, começando com aumento de 8,3% na conta de luz e denominado “bandeira vermelha” cor que não raro indica do perigo bem a propósito a cor do PT.

    Aos que se lembram no final de 2013 o governo baixou as tarifas em 20%, preparando o terreno aos incautos às eleições, e incrivelmente deu certo, a reeleição, e não a medida.

    Este aumento é apenas a primeira amostragem do que nos espera em 2015, e não adiantará sonhar porque a desgraça está chegando.
    E, quaisquer luz, indicará não de uma saída do túnel, mas de um trem vindo vem nossa direção.

    Curtir

  • […] recorrentemente mencionadas e dissecadas aqui no Vespeiro tais como o voto distrital com recall (aqui), poderosíssimo desinfetante dos poderes Executivo e Legislativo, ou o Performance Bond (aqui), […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Com que sonhar para 2015 no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: