Contra o Tiririca de grife e outras avenças

13 de julho de 2021 § 53 Comentários

Renan Calheiros, Omar Aziz, Randolfe Rodrigues e cia. ltda. são o que são: a enésima extração do sistema que, a cada volta no círculo, apresenta ao povo umas tantas “escolhas” dentro da seleção armada pelos últimos selecionados por esse filtro que só os piores entre os piores conseguem atravessar. Está tudo certo, portanto. Foi para perpetuá-los no poder que os chefões do crime político a serviço de si mesmos inventaram esse sistema de seleção negativa a cargo de partidos paridos e sustentados pelo Estado e não pelo povo que, para os otários, chamam de “democracia”. E é exatamente isso que ele entrega.

Mas porque a imprensa que se diz democrática, em vez de mostrar aos brasileiros como funciona a democracia moderna que os suíços inventaram e vivem ha mais de 700 anos com resultados fulgurantes, ou como os americanos que a copiaram, mesmo aplicando-a só nos âmbitos estadual e municipal, tornaram-se o povo mais rico, mais criativo e mais livre do mundo, trata de vender como sérias as armações dos renans, dos omares, dos randolfes e do STF bolivariano de Lula em torno de um escroque que roubava brasileiros a partir de Miami e se elegeu deputado via internet prometendo vir “salvar-nos do comunismo”, em vez de contribuir com informação útil para jogar este país isolado da modernidade pela língua lá na frente do Terceiro Milênio?

Já lhes digo: porque são criminosamente irresponsáveis os herdeiros dos jornais e televisões brasileiros movidos a pequenas vaidades e os sub-marajás aposentados das universidades públicas a quem venderam suas redações transformadas em bunkers da censura contra a informação que liberta em prol da defesa de privilégios medievais. Não é cabível qualquer dúvida honesta sobre o que mais conviria, entre essas duas “políticas editoriais”, para o resgate do favelão nacional da miséria e da guerra crônica em que vive conflagrado…

Porque a social-democracia viajada e culta não trata de mostrar que a democracia real pode prescindir até da qualidade individual dos personagens que a encarnam porque a última palavra sobre tudo pertence sempre a quem caberá cumprir e não a quem caberá impor as leis que “o governo do povo, pelo povo e para o povo” produz para si mesmo, em vez de correr atrás do Tiririca de grife que, com a condição de não mudar nada do que sustenta a privilegiatura, os carregue de volta para o poder?

De novo lhes digo: porque são a elite desse mesmo marajalato universitário agarrado às suas aposentadorias gordas e precoces e não acreditam que poderão continuar viajando e “dedicando-se à cultura” se tiverem de ganhar esse direito competindo pelo trabalho. Não ha, na cabeça de qualquer deles, a menor sombra de duvida honesta sobre as intenções, os métodos e o compromisso com a verdade, a higidez no trato do dinheiro público e o amor pelo Brasil por traz das maquinações do Torquemada das Alagoas e seus fiéis escudeiros…

É por conta desse tanto pouco que em vez de denunciar a absoluta independência do País Oficial em relação ao País Real que está na raiz de todas as doenças brasileiras; que em vez de apontar a relação direta de causa e efeito do aumento automático dos salários públicos independentemente da quantidade e da qualidade do trabalho investido e a redução continuada dos salários de quem só avança suando; que em vez de tratar de deter o processo galopante de monopolização de todos os setores da economia com as consequentes concentração da riqueza e esmagamento dos direitos individuais do proletário que não pode escolher patrões nem fornecedores; é por causa desse tanto pouco, dizia, que em vez da denuncia da desigualdade perante a lei que nos exila da vida civilizada, do desemparceiramento entre representantes e representados que garante o anonimato do criminoso fundamental que trai sistematicamente o seu representado, e até do amor bandido que Jair Bolsonaro compartilha com eles pela privilegiatura, o Brasil vive conflagrado na “investigação” do suborno que não foi pago na compra da vacina que não foi fechada pelo picareta que não representava nenhum fabricante de remédios ao funcionário do quarto escalão do Ministério da Saúde que não tinha o poder de decidir o negócio, como se estivesse falando lé com cré.

Essa gente não é séria. Todos se merecem e se não forem detidos já chegaremos encurralados ao desastre de 2022 e vamos todos acabar no buraco sem fundo que eles cavam em mutirão sob os nossos pés.

Reforma política com recall, referendo e iniciativa de leis é o único remédio jamais inventado que realinha as lealdades na direção da construção de um país para os eleitores, e não só para os eleitos, neste mundo em que cada um só trabalha para quem tem o poder de demiti-lo. É simples assim. O resto é mentira da grossa.

Marcado:, , , , , , , , , , , ,

§ 53 Respostas para Contra o Tiririca de grife e outras avenças

  • Antonio Gantus disse:

    Muito bom e sem duvida alguma é o caminho à seguir se quiserem ter um País decente. Parabéns Fernão.

    Curtir

  • Rubens Perez Filho disse:

    Como mudar isso?? Precisamos de lideranças que conduzam o povo para as ruas. Mais uma vez sugiro a jornalistas responsáveis como voce e alguns outros poucos, que liderem essas manifestações contra as MÁFIAS que dominam o país. Sem lideranças fica muito dificil alterar algo!!

    Curtir

  • Nivaldo disse:

    Conversa muito da mole, senão irresponsável de quem se julga o provedor da solução para esse favelão conforme ele mesmo diz. A CPI é o que é por causa do imbecil a quem ele gentilmente omite. Ele é tão lixo quanto o barbudo cacheceiro e CORRUPTO que tenta dominar novamente o país. Seus antecessores foram muito mais patriotas e corajosos que você é seus “primos da Falha de SP”

    Curtir

  • rubirodrigues disse:

    Olho hoje para Cuba, Venezuela e Argentina e vejo que somos felizes porque aqui surgiu uma liderança capaz de simbolizar o pais que queremos. Penso que em eleições limpas Bolsonaro ganharia a eleição em qualquer desses países. Por isso toda a imprensa oficial e a política tradicional empenham-se diariamente em destruí-lo. Precisamos proteger a liderança que temos e continuar na limpeza, começando por garantir o voto auditável. Essas são as duas prioridades imediatas. A intelectualidade ideológica vai se desmanchar naturalmente pelas contradições internas do seu discurso. Não há salvação à margem da verdade, pela simples razão da natureza não operar falcidade.

    Curtir

  • E enquanto vamos nos “entretendo” com esse show de “democracia” vamos deixando de tratar de tanta coisa útil e extremamente necessária!

    Curtir

  • Flavio Pimenta disse:

    Excelente texto como sempre
    Concordo plenamente
    Como disse o Professor Modesto Carvalhosa precisamos de Uma Nova Constituição para o Brasil , recomendo o livro , leitura imprescindível que vai de encontro a tudo que disse Fernão

    Curtir

  • E aproveitando esse valioso fórum em que se tornou seu blog Fernão, concordo que sem os media não poderá haver mobilização popular que apoie um terceiro nome decente, e que tenha como principal missão agregar parlamentares decentes para começar a desmontar essa arapuca constitucional.
    A dependência dos meios de comunicação, nomeadamente a TV que está ligada diariamente em todos os lares, é vital. Mesmo uma febre de vídeos nas redes sociais não faria o que a TV é capaz de fazer no entendimento popular.

    Curtir

    • Flm disse:

      Eu estou entre aqueles que acreditam que a presença ostensiva da polícia favorece imensamente as manifestações de “decência” entre os humanos. Daí eu acreditar que o recall e o referendo farão muito mais pela decência na política brasileira que a expectativa de que Deus nos envie alguém “natural, espontânea e invariavelmente decente”. Mesmo porque toda vez que errarmos a escolha teremos, com recall e referendo, a oportunidade de corrigir o erro antes que ele nos faça mal…

      Curtir

  • grimaldipe disse:

    Nossa Constituição “cidadã” deixou muitas brechas pelas quais brasileiros canalhas, sem brio e caráter, chegam a ocupar cargos públicos usufruindo de benesses, deixando o povo no prejuízo. Falta na Carta Magna uma eficaz cláusula de barreira para bloquear o acesso desses canalhas ao poder, fortalecendo o verdadeiro regime democrático no qual o povo é o legítimo empregador de todos os ocupantes de cargos públicos, sujeitos a demissão por justa causa!

    Curtir

  • Jackson Blecker disse:

    Caro Fernão, sou partidário do voto distrital e o direito de recall, porem no buraco que nos encontramos isso é sonhar com Chapeuzinho Vermelho. Dizer que as mazelas atuais são frutos da gestão do presidente é perdoar os governadores, prefeitos, congressistas e os “deuses” instalados no STF, essa laia avilta os trabalhadores e empresários do país, meros pagadores de impostos.
    Reservando um parágrafo especial para nossa imprensa obtusa e mal caráter que sofre atualmente de abstinência da verba pública, que se alia aos corruptos na sanha de recurperar a fatia do bolo.
    O presidente não é o melhor que temos mas foi a alternativa contra a roubalheira que vem desde Sarney e se embarcarmos na narrativa atual teremos um criminoso de volta à presidência, será que não é hora da reflexão e analisarmos que poderemos ficar pior do que estamos?

    Curtir

  • Gilson Almeida disse:

    Democracia. Uma palavra apenas. A realidade do Pais: Todos mandam e se esculhambam entre si. stf,congresso e executivo. A maioria da população entende que o stf não é viável da forma como foi constituido. Mas ninguem propôe nada. Por exemplo, a exigência de concurso, inclusive para os atuais ocupantes. A maioria da população tambem entende que não deve votar nesta gente que está por aí. Mas vota. Como alguem falou anteriormente, nestes comentários: Somos tão primitivos e servis que discutir democracia seria algo sem sentido e inócuo.

    .

    Curtir

    • Flm disse:

      É outro que está pronto, do jeitinho que o inimigo quer!
      A culpa é do eleitor que “não sabe votar” e não do sistema de seleção negativa que não lhe dá alternativa…

      Curtir

  • Marina disse:

    Eita texto esquisito! Se o povo elege tranqueiras ( por culpa da omissão do stf), é com essas tranqueiras que podemos contar. Se não fosse a CPI não saberíamos que esse senhor desprezou vacinas de empresas séries mas estava muito disponível para ofertas que prometiam propinas. Se não se concretizou o negocio é outra história. Foram pegos. Votei neste tranqueira e me arrependo muito. Nem Lula, nem Bolsonaro. Há de surgir algo decente.

    Curtir

    • Paulo Murano disse:

      Marina, parabéns pela Lucidez! Atualmente há muita oferta e demanda no mercado de gatos por lebres.
      Há tanto texto esquisito porém bem redigido inspirando mentes que se julgam ilustres, pela biblioteca que arrastam junto com o porco; e deliram soluções em soluços assassinos.

      Curtir

    • Flm disse:

      O que você ou eu acham do “tranqueira” é uma coisa. O que aconteceu na compra de vacinas é outra, TOTALMENTE DIFERENTE do que diz a canalha que a CPI pôs de juiz e a imprensa mais canalha ainda ajuda a falsificar. Você não passa o dia assistindo aquele circo como eu passo por dever de ofício. E se passasse morreria de nojo, pessoa decente que é. Assim, se quiser detestar Bolsonaro faça-o pelas razões certas, que são todas as que o identificam e não as que o diferenciam da canalha da CPI.

      Curtir

    • Paulo Murano disse:

      Para a criatura humana, o conhecimento desentrelaçado da compaixão é como maçã oferecida pela serpente com doçura pelas mãos de Eva.

      Curtir

  • Gilson Almeida disse:

    Uma especulação circulando pelas redes: Moro como terceira via. Pode-se tentar sugerir, se for o caso, as questões apresentadas pelo Fernão e discutidas pelos leitores, ao Candidato.

    Curtir

  • Paulo Murano disse:

    Sr. LSB, em tendo a natureza lhe protegido do pior da Covid ou preservado o desinteressse natural de sábios em questões menores que norteiam humanos contraditos, e em estando em sincronia neste postulato, por favor manifeste-se — alcancei condição de resposta, inclisive a tardios questionamentos de vossa parte.

    Curtir

    • Paulo Murano disse:

      Quiçá e poder Oxalá permita ao senhor reconhecer-se flagelo nesta odisséia em que exemplares de igual espécie deslumbram-se com a oportunidade de exercer poder vazio e em tudo incorreto, exceto como imolação justificando vida desnecessária.

      Curtir

  • Paulo Murano disse:

    E silêncio da vespa nãe é bom augúrio.
    E minha preguiça em continuar ensinamentos é maior que máximas de sábios. Aposto aqui minhas fichasbuscando sem resposta valor e finalidade da super infestação de humanos no planeta.

    Curtir

    • Paulo Murano disse:

      Por ora, percebo a proliferação humana destruindo o planeta como erro do postulado do autor de Gênesis quando testemunha veredito divino sobre a multiplicação de insetos danihos à toda criação em seis dias. Refiro-me a nós todos, humanos luciferinos tendo na entropia razão para qualquer vida matar

      Curtir

      • A.sno) disse:

        A nossa sorte é que a coluna não exige, pra comentar aqui, atestado de inteligência minha e de saúde mental do sr…
        Vá divagar assim na…

        Curtir

      • Paulo M disse:

        Sim, algo útil o acaso lhe permitiu alcance.

        Curtir

      • Paulo Murano disse:

        E Sr.A., acredite, ainda há esperança na arrumação humana em grupos civilizados no planeta devido a energias como a vossa: reagente espontâneo a estímulos do meio, demonstrando sensibilidade humana ao próximo real; diferente do autor do blog e grande parte de leitores comentaristas que doam atenção conforme conivência de fantasias pessoais. Distinguir de si as necessidades do próximo e entendê-las complementares é desafio afirmação daquilo que em comentário passado o Sr. LSB questionou-me: humanidade.

        Curtir

  • Beto disse:

    Que dor! Escutar e ver comprovação. Virou um jornaleco bananeiro,digo nem para embrulhar bananas. Triste, muito triste.

    Curtir

    • Paulo Murano disse:

      No passado, posto que fato não mais pertence ao exato presente, um leitor expressou contrariedade por eu vomitar em praça pública. Eu expliquei meu ato e quiçá o interruptor destravou energia para todos.

      Peço a ele e outras vidas com faíscas iluminadas, compreensão da diarréia acima, do Beto, nesta pública praça virtual constituída com escancarada liberdade de opinião que agora entendo aprendi respeito com pouco da educação que obtive sem criação.

      Curtir

    • Paulo Murano disse:

      Perneta, descarte o uso do dicionário da lingua portuguesa em insistindo teimosia em distorcer o que vê no espelho.

      Transparece sorte ter o senhor olhos e dicionário. Agradeça à fortuna tropeçando em espelho desencantado

      Curtir

      • Paulo Murano disse:

        Acima, apenas horror ao conteúdo da mochila de Beto e alegria tendo-o transeunte da praça FLM. Impossível não lembrar de jovens atiradores dos EUA em espaços públicos e todo o breu que oculta vergonha das elites tupiniquins que trocaram França por Estados Unidos sem nunca dar chance ao Brasil.

        Nossa geração pós 50yo tem a opção de pular fora d’água dessa panela de sapos vivos em chama lerda. Jovens como Beto, infelizmente não.

        Pagamos por nossos erros no horror da primeira fila, em expectativa pela abertura da cortina por jovens betos.

        Curtir

      • A.(sno) disse:

        Me arrependi de reclamar: o que já é medíocre pode piorar! E muito…
        “Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, em relação ao universo, ainda não tenho certeza absoluta.” (Einstein & A.(sno))
        P.S.: temo pela resposta, mas já a conheço: mais do mesmo. “De onde menos se espera, não sai nada mesmo”!

        Curtir

      • Paulo M disse:

        Sr. Asno, drops Dulcora e balas Juquinha no fiteiro mais próximo!
        E boa música italiana desobstrui artérias comprometidas.

        Curtir

      • paulo m disse:

        (Obs.: o fiteiro referido é o nordestino).

        Curtir

      • A.(sno) disse:

        “Seu Paulo”: chega de escrever besteiras. Esgotou sua cota. Manifeste-se, por favor, só na próxima encarnação. Mas desconfio que, por carma, o sr. virá na forma de um penico…

        Curtir

  • André Miguel Fegyveres disse:

    Prezado Fernão, muitos pensam como você, eu por exemplo, a maioria da minha família e a maioria dos meus amigos. Como fazer para juntar as forças dessa massa contra a força dos funcionários públicos, políticos, membros do judiciário e o resto dos parasitas que corroem o Brasil?

    Curtir

    • A.(sno) disse:

      Estamos muito mal, “seu” André, se temos que perguntar aos OUTROS o que NÓS devemos fazer! Pra começar, vamos parar de PENSAR igual e vamos começar a AGIR igual…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Contra o Tiririca de grife e outras avenças no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: