A hora de amadurecer

11 de abril de 2015 § 47 Comentários

REROB7

Artigo para O Estado de S. Paulo de 11/4/2015

Ainda causou considerável repercussão a entrevista em que Frei Betto confessou a este jornal sua tardia desilusão com o petismo.

O PT foi criado por acadêmicos de esquerda, católicos da Teologia da Libertação e “líderes sindicais”. Mas, pensando bem, o que tinha a nata dessa escola de oportunismo amoral e corrupção que sempre foi o sindicalismo atrelado ao Estado pela “teta” do imposto sindical de Getúlio Vargas a ver com os acadêmicos de esquerda e os teólogos da libertação de ha 35 anos, duas das expressões mais extremadas da exacerbação idealista e ideológica do século 20?

Essencialmente a ânsia de encontrar o “messias” capaz de levá-los à “terra prometida”. Lula pertencia à “classe” certa, foi pobre o bastante para passar pelo fundo da agulha da porta do paraíso e tinha o carisma que faltava aos acadêmicos e aos católicos de esquerda. Foi quanto bastou para que ambos projetassem nele intenções e crenças que jamais teve ou compartilhou. Ao intuitivo brilhante a quem a vaidade e o poder viriam a seduzir como a ninguém antes na história deste país, bastou seguir o script e deixar-se docemente constranger ao destino que lhe traçaram.

sind7

O que mais custou foi convencer o povo brasileiro, que tem mostrado sempre muito mais juízo que suas elites, que Lula e o PT eram mesmo tudo aquilo que os padres da “libertação” e as criaturas da academia diziam que eram. Mas, ao fim e ao cabo, conseguiram…

Agora, esgotadas as benesses e ajutórios com que foram soterradas todas as resistências à consolidação da “nova ordem”, a conta financeira da esbórnia é a mais leve com que nos defrontamos. Pesa muito mais a ameaça de descermos mais um degrau em direção ao “ralo argentino”, do qual não ha retorno, empurrados pela nova carga de drogas pesadas da farmacopeia populista que, uma vez instiladas nas veias da moral nacional, criam vícios e deformidades virtualmente inextirpáveis.

É um enredo que se tem repetido em nossa história republicana. A política brasileira vive se perdendo em função dos “amores intensos por o suposto em alguém” a que se tem entregue, em geral por endosso de terceiros. Getúlio Vargas jamais teria saltado diretamente das provincianas refregas da então longínqua fronteira de Bagé para o Palácio do Catete, assim como Fernando Collor de Mello das Alagoas para o Palácio do Planalto, se grupos poderosos de idealistas em desespero, movidos pela indignação com o descalabro em que andava mergulhada a política nacional naqueles momentos críticos, não tivessem, por falta de melhor, projetado neles atributos que nunca possuíram e empurrado essas “zebras” para o alto comando da Nação.

cut

Frei Betto queixa-se, agora, de que tendo partido da promessa de lutar “contra tudo isso que está aí”, o PT aliou-se ao que ha de mais retrógrado na política, não fez “nenhuma das reformas de estrutura prometidas nos documentos do partido” (que Lula não escreveu), substituiu “programas de caráter emancipatório” (como o Fome Zero de autoria do próprio Frei Betto) pela criação em escala maciça de dependentes financeiros do governo como o Bolsa Família, “facilitou o acesso dos brasileiros aos bens pessoais (eletrodomésticos e quinquilharias) mas não aos bens sociais (educação, saneamento, empregos de qualidade)”, tudo para concluir que “o PT trocou um projeto de Brasil por um projeto de poder”.

Mas a realidade dos fatos é bem mais prosaica. Todo o resto da esquerda católica e a melhor parte da acadêmica que antecipou o gesto do frade retardatário aceitou assim que as teve as sobradas provas oferecidas de que o seu particular “projeto de Brasil” nunca esteve nos horizontes do partido que, assim que lhe foi franqueada tal oportunidade, passou a moldar o país à imagem e à semelhança dos seus próceres, estes nomeados nas listas de Roberto Gurgel e de Rodrigo Janot que, se chegaram à condição de comandar o partido, é porque graduaram-se summa cum laude no recurso à corrupção e à violência física requeridas para se apropriar e manter a posse, num sistema de “eleições por aclamação”, de “sindicatos” usados como atalhos para o mundo da política criados por “líderes” sem liderados que com isso garantem acesso a dinheiro público pelo uso do qual estão legalmente dispensados de prestar contas para comprar mais e mais poder.

Qual a surpresa, portanto, que esse exato figurino se tenha reproduzido em escala nacional depois que o “PT que sobrou” ganhou escala nacional?

rec12

O lulopetismo é a criatura desse “trabalhismo” deformante do getulismo sem a revogação do qual este país não tem conserto. Qual será a criatura do lulopetismo se não quebrarmos essa corrente?

Só mesmo trocando de mãos o comando do processo político nacional. Indignação é saúde mas pouco pode fazer de prático. É hora de desamarrar o destino da Nação dos humores de indivíduos e passar à segurança dos processos institucionalizados de seleção de gestores e métodos de governança da coisa pública. É preciso pulverizar o poder; rearmar o jogo de modo a nos obrigarmos à segurança das construções coletivas. Deslocar a definição da pauta nacional das mãos dessas “elites” (“os lulas”, não “as dos lulas”) para as do conjunto dos que aqui trabalham e criam os seus filhos. É preciso tornar tão instável e dependente do esforço e do merecimento o emprego público quanto é o nosso. Sujeitar quem faz e quem sofre as regras às mesmas pressões e às mesmas necessidades. Submetê-los às mesmas leis que valem aqui fora e no resto do planeta.

É preciso dar ao eleitor o poder de “des-pôr”, pelo voto e a qualquer momento, sem o qual o de “pôr” não é mais que a dádiva dos otários.

Sob o silêncio de uma oposição que parece não ter nada a propor, o país vai sendo empurrado, mais uma vez sem pauta, para a “reforma política” do PT que é aquela de um Brasil “com filtro” que, desde 2003, entra e sai de cena como o “Plano Nacional de Direitos Humanos”, o “plebiscito da Dilma”, o Decreto 8.243…

Basta! O povo no poder! Vá pra rua com a placa: (Voto distrital com) Recall, já!

RECALL

TUDO SOBRE O VOTO DISTRITAL COM RECALL

COMO O POVO CONTROLA O JUDICIÁRIO NOS EUA

Marcado:, , , ,

§ 47 Respostas para A hora de amadurecer

  • Helena Maria de Souza disse:

    E desde quando frei Beto, merece credibilidade? Se seguisse à risca os ensinamentos de Cristo; “meu reino não é deste mundo”, não estaria agora tendo que se retratar.mas também não teria se envolvido com a luta armada, sob o manto dos dominicanos. Quando da posse do “nove dedos” (recuso-me a pronunciar e/ou escrever seu nome), numa página do jornal “O Dia”, em que ele louvava Dona Lindu – a mãe do ex-presidente, ele afirmou que o eleito seria a reencarnacão de Cristo aqui na terra. Da boca de qualquer outro, seri a maior blasfêmia, mas como foi ele quem disse, passou batido. Nesta linha de raciocínio – ou de crenca – Dona Lindu, aquela que nasceu analfabeta, foi comparada a Virgem Maria, porque parira o “salvador”. Por estas e outras pérolas, é que dom Eugênio Salles, falecido cardeal arcebispo do Rio de Janeiro disse sobre nossa personagem: “frei nào era padre”. e que portanto nào deveria falar erm nome dos deles..

    Curtir

    • Carmen Leibovici disse:

      Hugo Chavez assim como Lula “aceitaram”dar um caráter “messianico” às suas fraudes de modo a conquistar mais almas ingênuas.Idiotas como esse tal frei só ajudaram a criar a m**** geral.Não é a toa que ele se arrependeu,mas agora é meio tarde….

      Curtir

  • Luiz Barros disse:

    Havendo um suficiente número de placas – e espero que sejam muitas com os dizeres “Voto distrital com Recall” – “Recall já” – as TVs e a imprensa em geral terão de explicar a seu público o sentido da demanda – e o Vespeiro é boa fonte para quem não conhece esse sentido.

    Curtir

  • FILME INDICAÇÃO DO DIA : O ENFORCADO

    Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    Lendo este artigo,a única coisa que eu posso propor para quem tenha “contatos”suficientes a serem aglutinados na área jurídica ,do direito,etc,é que se aprofunde a questão da atual falta do “desvoto”na legislação do País,porque essa falta é uma falha que precisa ser corrigida.
    Quando essa falha for corrigida,teremos naturalmente o direito e o dever do “recall”.
    Nós não precisamos de autorização política para que esse direito seja implementado;nós precisamos apenas de CORREÇÃO na lei.
    Quando votamos,estamos dizendo que aceitamos um determinado programa,baseado em um determinado orçamento,com a lisura prometida para a sua implementação;quando votamos ,assinamos a nossa parte no contrato.
    Acontece que no Brasil,essa nossa assinatura-o voto-tem sido uma carta em branco para o político fazer o que bem entende sem nos dar satisfação.
    Portanto,o “desvoto”ou o “recall”precisa ser EXPLICITADO na lei ,de modo que o implementemos.Isso é uma questão LEGAL e não POLÍTICA.
    Se hoje eu sair na rua pedindo votos para tirar um político ,que me traiu, do cargo,eu não terei como efetivar esse ato pois falta na lei essa explicitação.Se houver essa explicitação,eu posso fazer isso.O fato de existirem os distritos,facilitará muito,mas ,no momento,mesmo sem os distritos,eu entendo que se foram precisos 10000 votos para eleger ciclano,eu posso conseguir os mesmo 10000 para deselege-lo,ou ,então, que o próximo da lista entre em seu lugar.Mas essa OBVIEDADE JURÍDICA precisa ser acrescida na lei.Repito que,na minha humilde opinião,isso não é um fato político mas jurídico.

    Fora isso,eu não entendo por quê na mídia não há predominância de nomes de gente decente como Ronaldo Caiado e outros.Nós sempre escutamos a respeito dos mesmo que ,na maioria,não prestam.Precisamos começar a escutar e ler sobre pessoas que PODEM e QUEREM fazer alguma coisa e não sobre as quais NÃO QUEREM fazer alguma coisa.

    Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    “…os mesmoS 10000…”

    “…dos mesmoS que…”

    Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    Quando essa “obviedade jurídica”for acrescida na lei eleitoral,ai sim podem ser feitas emendas(não sei se é esse o termo)de modo que não necessitemos de 10000 votos,como no exemplo acima,mas de 20 votos ,por exemplo,para destituir aquele que comprovadamente não cumpriu o programa ou se portou imoralmente…

    Curtir

    • flm disse:

      “desvoto” é uma expressão interessante…
      funciona assim, ó, carmen:
      1 – o voto tem de ser distrital puro para que o recall possa ser aplicado com mais facilidade; com cada candidato se oferecendo a um único distrito o número de votos para se eleger tende a ser menor, mas seja qual for o numero fica-se sabendo quem elegeu quem; quem REPRESENTA, quem;
      2 – a lei deve definir qual a porcentagem de eleitores de cada representante necessária para convocar uma nova votação (nos EUA gira em torno de 7%, conforme o estado);
      3 – qualquer eleitor de qualquer representante pode iniciar uma petição (lista de assinaturas) para destitui-lo;
      4 – não é necessário haver um “crime” ou qualquer outro motivo; a idéia é de que sendo ele SEU REPRESENTANTE, basta que v ache que ele não está te representando bem. ESSE PONTO é FUNDAMENTAL: “ele não é ele”, não tem existência própria, nem vontade nem direitos especiais no jogo institucional; quem “é” e tem vontades e opiniões é você, eleitor dele, e ELE TEM DE VOTAR SEGUNDO A SUA VONTADE E OPINIãO E NãO AS DELE na hora de decidir coisas no legislativo;
      5 – colhidos os 7% e conferida a autenticidade das assinaturas uma nova votação, com novos candidatos, é convocada naquele distrito;
      6 – o estado banca com verbas iguais a campanha contra e a favor do candidato ao “desvoto”;
      7 – fogo!

      Curtir

      • Carmen Leibovici disse:

        Fernão,a minha perguntinha básica é:se eu (e mais alguns) quiser “destronar”,dar um recall,neste exato momento da nossa história, em algum dos já eleitos nas últimas eleições-pode ser senador,deputado ou até prefeito -,eu posso?

        Curtir

      • flm disse:

        olha aí, luis, na resposta à carmen.
        a explicação resumida que voce queria está nascendo…

        Curtir

  • É tudo muito bonito e mais que isso necessário. Todavia não estaríamos começando do fim? Sequer existe algo concreto em matéria de reforma eleitoral! Ou ainda acreditam que essa matéria recentemente justificada sua necessidade e que dormiu por anos será ressuscitada incluído do “recall”.

    Imagino explicar no maranhão, Acre, Paraíba, Sergipe, Pará, enfim escolham o estado que quiserem do norte e nordeste do Brasil. E no interior hereditário mais ainda com os Caciques.

    Reafirmo ser absolutamente a favor só não acredito que cheguemos à ele sem que a própria estrutura da futura Lei tenha sido sequer apresentada a ser discutida.

    Mas é assim que se faz, levando a possibilidade às discussões? Pode ser que dê certo, mas não acredito no atual estágio.

    Mais importante é cuidar do possível afastamento legal ou voluntário-renúncia, da Dilma.

    A propósito aos que gostam de refletir, que tal admitir que a união Lula-Temer, aquele entregando-exigindo, que este assuma a execução política do governo petista!

    Não será absurdo admitir que o Lula prevendo da possibilidade do afastamento da Dilma esteja negociando com o Temer, herdeiro legal do cargo à uma futura composição dando ao PMDB a presidência sem que o PT desapareça do “futuro” governo e assim não morra na praia.

    É algo que tenho pensado. O Lula é safado, mentiroso, hipócrita, cínico mas não é burro e precisa sobreviver sob risco das bandalheiras finalmente sobrarem pra ele . Lembrem-se do Zé Dirceu: “nada foi feito que o presidente não soubesse”, e o Judiciário se fez desentendido.

    Então dia 12 vamos as ruas pedir o afastamento da Dilma, pela ordem de importância e urgência .

    Curtir

    • flm disse:

      marito, você devia entrar para o PT.
      seria mais coerente com o resultado concreto que suas atitudes produzem.
      nada rende mais votos pra eles que esse discurso preconceituoso sobre o acre, a paraíba e etc. é exatamente isso que o lula apresenta como prova de que o mundo se divide entre “nós” e “eles”, e que não foram eles que fizeram essa divisão, são apenas vítimas do preconceito.
      e nada torna a vida deles mais confortável do que essa atitude de se colocar á margem do processo e acreditar que cabe a “alguém”, que não é você próprio, mudar as coisas.
      quem se esforça com tanta pertinácia e denôdo pra arrumar votos pro PT devia entrar logo pro partido.

      Curtir

      • Não Fernão,

        Sou contra o PT ou os esquerda antes de vc, aliás bem antes, muito antes desde que entrei na faculdade de direito e vc iniciava no jornalismo. Eu botei a “cara para bater” não em crônicas mas no enfrentamento o que duvido que vc tenha feito. Paguei por isso, não me atemorizei e enfrentei.

        Apenas expresso minha opinião que vc não considera porque…não sei.

        Admitir do recall que para vc virou obsessão, não com a compreensão que deve primar ao jornalista isento, em admitir opinião contrária não a ele mas a ao momento.

        Aliás, vc é que está mais PT. Desvia do principal e se importa com o acessório. O Dilma te copia ou ao contrário?

        Apenas, e tão só considero que o recall que para vc é solução dos males políticos não é o caminho imediato.

        Reafirmo em ser preconceituoso. Não acredito no entendimento nos estados nordestinos e nortinos?! em nada que possa mudar por ora o estatus quo.

        Considero a proporcionalidade mais importante do que o sua obsessão ao recall.

        Dia 12 leve a recall ás ruas de SP e vamos ver quantos sabem do que se trata Ou então leve pra Jequié e verifique do resultado.

        Fernão, vc não é a razão.

        Curtir

    • Cobucci
      Na verdade o FLM esta apresentando-nos uma magnífica solução para acabar com este bacanal, é um biscoito fino: Voto Distrital COM RECALL, e quando ele te convida para o PT é pura brincadeirinha, porque quem quer estar no PT, o PT se auto-exterminou, derreteu. Na verdade queremos que você venha para o camarote. Se bem que já tivemos carnavais melhores. o melhor mesmo é bater panela amanhã.
      FORA DILMA!

      Curtir

      • Melhor que isto só INTERVENÇÃO MILITAR! Vamos botar Ordem nesta Bagunça!

        Curtir

      • ENXERGANDO COM “X”
        UAI! o garoto não está mais piscando os zóios. Parece que fala sério:

        Curtir

      • Matutando bem, como disse Tancredo, Militar é Golpe, é retrocesso. Fica Dilma!

        Curtir

      • Eduardo,
        Francamente não levei a sério sobre eu no PT, Todavia o exagero é que surpreende, só porque acho que o recall não é a oportunidade quando nem lei temos !!!, e querem inciar do fim pro começo.

        Mesmo sob a ótica pedagógica é inoportuno porque tende a confundir mesmo sem começar e aí que mora o perigo, repito pela enésima vez: no norte e nordeste.

        O Brasil tem em torno de 6.500 municípios. Digamos 100 são cidades grandes e ou médias. As pequenas são a maioria, uma vez que no país criaram município tal qual esses igrejas, O interesse era das verbas compulsórias que passariam a ter direito.

        Desses 6.400 restantes. Imagine a zona que vai ser com o “recall” naqueles pequenos que compõe a maioria. Mesmo se forem ” só” 5.000 dá pra ter 14 recall por dia no período de 1 ano.

        Basta juntar o padeiro, o policial, o médico, o dono do bar e sei lá quem mais e tchau Prefeito que nos enche o saco.

        Seguindo padrão vai virar mais uma bagunça.

        Objetividade é uma coisa e que precisamos. Ordenar as prementes necessidades que começam com a economia e com uma presidente desacreditada cujo descrédito influi na aceitação de ” sacrifícios”.

        Leve em conta que o governo vai ter que aumentar impostos. Dizem dos bancos e não precisa dizer que em cascata sobra pro tomador, já em dificuldades que é onde o desemprego origina.

        Claro, todo ensaio, opinião se faz necessária, mas daí a tirar ilações sem sentido mostram de ……….deixa pra lá.

        Amanhã estarei na Paulista, isso me importa mais.

        Curtir

    • Gustavo Goncalves (Silvestre) disse:

      Toda democracia comeca e e’ exercida pelos debates entre as pessoas, independente de quem ou por qual canal. Se voce esta’ esperando alguem aparecer no Congresso e apresentar a proposta na forma de projeto de lei para somente DEPOIS acreditar na causa, esqueca… O ciclo que voce imagina esta’ invertido. Ate’ mesmo o PT iniciou-se numa reuniao de pessoas. A coisa comeca mesmo com um grupo de pessoas convictas numa ideia, dispostos a patrocina-la (e nao digo isto apenas do ponto de vista pecuniario). Hoje na manifestacao em SP so’ tinha uma pessoa segurando um cartaz sobre o voto distrital, alem de alguns discursos aqui e ali, mencoes breves e rapidas. Nao que o #ForaDilma nao seja urgente, mas impeachment nao e’ a cura. Nem mesmo a “intervencao” militar.

      Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    Eu discordo de você,Marito.Se uma criança tem pé chato,precisa primeiro corrigir o pé chato para a criança andar direito;se alguém tem problema de oclusão,precisa corrigir o problema primeiro para poder se alimentar direito;se alguém contrai ou nasceu com uma doença,precisa curar primeiro a doença para esse alguém poder viver…
    Ninguém ,nem nada, prossegue devidamente enquanto existem pendências que pesam ,impedindo e atrapalhando o devido prosseguir…

    Curtir

    • Tudo bem Carmen. mas não estamos, mesmo como metáfora, tratando de pé-chato.

      Trata-se de mudança substancial mas eleições, voltada em muito àqueles que votam por votar. Ou vc acha que o Tiririca tem mais de 1 milhão de apreciadores da carreira parlamentar?

      Convenhamos, . vcs querem colocar-repito, por mais que respeite, a carroça na frente dos burros ( metáfora)

      Não é esse nosso problema imediato. temos outro e mais importante ao momento.

      O país encontra-se com um presidente desmoralizado, a economia em frangalhos sem quaisquer possibilidade de recuperação em, pelo menos, 3 anos, o povo sofrendo com inflação, dívidas por consumo levado pelo governo, evc acha que o nosso problema é o recall!

      Espere ressuscitarem a lei e vamos ver no que dá.

      E o Fernão me considera apto ao PT? E ele, para qual?

      Curtir

  • Luiz Barros disse:

    bem…, Fernão: por mais que existam diversas correntes, às vezes até antagônicas, no pt, historicamente o partido derivou sua força, em parte, da forma monolítica de passar a motoniveladora nos adversários a partir de um discurso quase que uno para uso externo. e seus adversários perderam a eventual força de que podiam se valer, em parte por sua incapacidade de se articularem coerentemente, situação que lastimo ver repetir-se aqui — sem razão para que aconteça. por isto outro dia mencionei a necessidade de coesão de pensamento e propostas. se dilma tiver de cair ela cairá: aliás já está caindo; mas o que virá depois do dilúvio? para o avanço da democracia são sim necessárias novas leis, inclusive a do recall, que não é a única coisa, mas é uma coisa bastante importante. por isto apoio sua defesa do “voto distrital com recall” — naõ cabe a um jornalista a missão de tentar derrubar um presidente: isto é decisão dos demais poderes e da pressão popular. mas compete sim ao jornalismo responsável enxergar mais adiante e, em matéria de opinião, colaborar na formulação, no estudo e na divulgação de novas propostas para o avanço do sistema político. abraços, luiz barros

    Curtir

  • Nádia disse:

    Como é bom ler tudo isso! Mas, pessoalmente, acredito que o endeusamento de fulano ou cicrano, nos deixa no mesmo patamar dos desesperados, de quaisquer épocas, que acreditam que um ser humano, emblemático ( leia-se: produto de marketing), seria capaz de mudar o mundo para melhor sem manipulação de interesses, sejam próprios ou de um determinado grupo. O ser humano é narcisista e ponto. Grande façanha, seria praticar o melhor, para todos, esquecendo dogmas ou excesso de ego…um pouco de ego é válido, porque nos diz que temos algum valor para tentarmos ajudar em alguma coisa e promover uma mudança…sem isso não haveria iniciativa…mas ego demais, é maluquice. Por isso, recomendo, fortemente que se invista em educação neste país, para que não nos deixemos levar pelos ” marqueteiros” de todas as esferas, que proliferam como dengue.

    Curtir

    • É isto ai, PATRIA EDUCADORA rsrsrs, FICA DILMA!

      Curtir

    • Nádia,
      Creio ontem no estadão entrevista com o novo Ministro da Educação., que sugere ” ouvir a sociedade na aplicação das verbas”.

      Bonito, lindo digno de um filósofo que deixará excepcionais obras mas de função executiva que exige de um Ministro ele não tem nada.

      Imagine ouvir a sociedade? De que forma? Plebiscito, consulta popular.

      E a Câmara representa o que?

      Gostaria de ver a consulta no interior daqueles estados que tenho preconceito pela interessada ignorância e comodismo das bolsas pra não dizer vagabundagem.

      Daí é que não sai nada. medidas de alcance federal que infelizmente somos, tem que vir de cima pra baixo e não ao contrário. Isso não é democracia e sim anarquia.

      Vc se lembra do maluco do teórico Darcy Ribeiro, antropólogo guru da esquerda e acabou no Pinel. Pois bem, vice do Brisola foi um dos que estimulou o favelamento no Rio, segundo ele ” favela não é problema e sim solução.

      Quando o Carlos Lacerda fez a Vila kennedy à levar os favelados viver de forma decente, me lembro bem das críticas dos filósofos, sociólogos, antropólogos, e todos ociólogos que vivem nas nuvens. E se tomarem conta de uma quitanda eles quebram.

      Bonzai: Se quiseres que algo se faça entregue pra uma pessoa ocupada”

      Curtir

    • flm disse:

      nada contra a educação, nadia, muito pelo contrário.
      mas deixe-me lembra-la de que democracia é uma coisa absolutamente pratica e intuitiva; que a moderna renasceu na inglaterra do século 17 que era um país de analfabetos, consolidou-se nos estados unidos que você vê nos filmes de caubói e só foi realmente praticada no Brasil nos três primeiros séculos quando, longe um oceano inteiro do rei e isolados neste outro planeta, os colonos tiveram de se auto-organizar para se auto-governar.
      aquela população de mestiços, quase índios, analfabetos e pra la de rudes, fizeram isso brilhantemente votando e elegendo camaras municipais que faziam as regras (legislativo), executavam-nas (executivo) e puniam quem não as cumpria (judiciário) durante quase 300 anos inteiros sem um único golpe ou quebra do sistema.
      a coisa só começou a deslaçar depois que o “educado” rei veio fugido para cá com a sua corja de parasitas, todos ilustrados e letrados, e especializados em viver às custas dos outros.
      a democracia americana é fruto da necessidade, tanto a que ja houve aqui quanto a que ainda ha na america do norte. nasceram juntas e pelo mesmo motivo, filhas da mesma mãe.
      a diferença está no modo como essa história veio a ser tratada lá, onde os pais da coisa viraram heróis cultuados, e aqui, onde eles foram escondidos na lata de lixo da história que só fala do rei e dos seus ladrões. mas essa falsificação não muda a realidade. o que aconteceu aconteceu, e é por ter essa historia enterrada la no seu passado que a democracia ainda resiste e ressurge no Brasil.
      o cobucci está enganado. não tem nada disso de nordestino e etc. toda dona de casa que entende que se contratar um empregado e disser a ele no primeiro dia que ele é indemissível para todo o sempre, ainda que roube a patroa, tem direito de determinar o próprio salário e não pode ser cobrado pelo resultado do seu trabalho, ele vai expulsa-la do seu quarto e ela é que vai virar empregada dele, entende o que é democracia e o que é recall.

      Curtir

      • Sobrou pra mim, mais uma vez.

        o cobucci está enganado. não tem nada disso de nordestino e etc.

        Eu só li estudei e pesquisei bastante sobre o assunto, tanto na Faculdade de Direito, como na de Administração e no meu MBA, e mais que tudo em curso que fiz com o Celso Furtado sobre a história econômica do Brasil e seus vetores.

        Entendi assim e as evidências empíricas mostram que as leituras não desmentem incluído do comodismo do nordestino e só não vê quem não quer.

        Israel é mais quente, mais árido tem solo mais pobre não tem água, nem petróleo e com o gotejamento produzem e exportam mais que toda a região brasileira indicada algumas vezes.

        Trabalham, são determinados, amam o país não são preguiçosos. nem vagabundos que só querem rede e prais. É assim meu Rei!

        Não vou repetir dos autores anteriormente indicados, a propósito começo a reler Alice Piffer Canabrava e suas pesquisas sobre história econômica do Brasil.

        Sugiro a quem tiver interesse só pra ver se o Cobucci está tão enganado assim. Aliás, Levy Straus tem uma boa matéria sobre Mato Grosso. e não mudou muito desde então.

        Curtir

  • Nádia
    APAGÃO
    PÁTRIA EDUCADORA ! FICA DILMA ! Queremos Iluminação e não Ignorância.

    Curtir

  • Decepção – 12 de Abril
    Marito Cobucci, depois que você foi convidado para o PT, parece que os PAULISTAS viraram PETISTAS.
    Matutando bem, o original é bem melhor.

    Curtir

    • Eduardo,
      Estive na Paulista. Fiquei das 14 até uma 15,45 horas. Tinha bastante gente onde me fixei na esquina da Pamplona em frente a um dos caminhões do movimento Vem pra rua.

      Gostei da manifestação do organizador desse movimento-esqueci o nome. Falou de forma sensata claro atendendo aos objetivos da convocação muito bem organizada e, surpreso fiquei com aqueles que pregam a volta dos militares. Eram os mais organizados com vários painéis mostrando dos objetivos diante dos fatos.

      Tinha uma caminhão gigante fechando a rua Pamplona na esquina com Alameda Santos, com imenso painel auto-explicativo sobre a sucessão presidencial nos 4 níveis constitucionais pela ordem, e informado dos efeitos com a eventual ocorrência.

      Francamente tinha muita gente os aplaudindo.

      Foi um cenário bonito, organizado e suprapartidário. Valeu a intenção e os objetivos em continuar despertando o sentido de responsabilidade da sociedade com o governo.

      Não tenha dúvidas de que o Planalto está cada vez mais preocupado com a Planície e não só com a cidade de SP, mas o efeito colateral em estados que o PT deitou e rolou, bem naqueles estados com os quais e tenho preconceito.

      A propósito estabeleço “ad eternum” minha linha demarcatória preconceitual:

      Acima do paralelo, 19,5 até o equador no hemisfério sul.

      No norte deixo pra depois, mas também tenho inspirado- cola, de J.K Galbraith de seu livro ” A origem da pobreza das massas”.

      Curtir

  • O BRASIL TEM JEITO
    “UMA CONVICÇÃO SE FORJOU EM MIM DESDE MUITO CEDO:: A DE QUE VOCÊ CRESCE COM AS DIFICULDADES. OU “ESTRESSES”, COMO PREFIRO CHAMAR” (EIKE BATISTA em O X DA QUESTÃO.)

    Curtir

  • Cobucci, o Brasil tem jeito, é só fazer o “trabalho” certo, mas não vai ser facil tirar o nome do Brasil da boca do sapo. Só por Deus!
    https`//www.youtube.com/watch?v=8qOIbNMT8kM

    Curtir

  • Eduardo,
    Não tenho dúvidas e o fato político é o pior porque dele tudo deriva incluída a política econômica prejudicada também pela falta de credibilidade na presidente e no PT.

    Do menos ao maior acreditar tem que vir de cima pra baixo especialmente em governos seja qual for exceto os mantidos pela força radical como Cuba, Creia do Norte e Venezuela os mais conhecidos.

    Voltando a manifestação, obviamente não seria o mesmo que a primeira, todavia o que mais importa é a disseminação do chamamento a atenção reafirmando de que as intenções são concretas e não “fogo de palha”

    Prometem ir a Brasília exigir dos parlamentares medidas concretas a mandar a Dilma pra casa. Disso tenho a certeza e de que o temor irá aumentar e não será resolvido com cooptação de congressistas.

    A Dilma está assutada a ponto de botar o PMDB a coordenar o governo do PT através do neo-petista Temer´que não tem nada a perder. Alias com a troca de cargos por apoio no 2o escalão ele reinicia o mensalão II.

    Este fato foi referido na manifestação.

    A sociedade mostra-se consciente de que precisa mudar e já. Só assim é que o país sobreviverá a turbulência em que nos encontramos ora na marca do penalty.

    PS Pra não dizer que não falei de flores, onde me encontrava estava um senhor com uma cartolina escrito a mão “Recall Já.

    Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    Uma outra maneira de expressar o voto distrital com recall:

    VOTO DISTRITAL PURO com RECALL (ou DESVOTO):
    Se o Brasil for dividido ,para fim de eleições, em distritos de no máximo 200 mil habitantes ,com APENAS UM representante de cada partido sendo apresentado para cada grupo,ou distrito, com claúsula de recall(mecanismo que requer um certo numero de assinaturas para convocar nova eleição só no distrito onde o político não estiver representando o eleitor devidamente),as coisas no Brasil ficarão mais nítidas e fáceis.Teremos clareza sobre em QUEM estamos votando assim como teremos uma “arma”para retirar quase que imediatamente o político que não nos representar devidamente.Isso é uma maneira efetiva de ir limpando o sistema por dentro,uma vez que “por fora”está sendo muito difícil-quase impossível.Pensem nisso,por favor,pois isso é uma SOLUÇÃO DEFINITIVA.

    Curtir

  • Complementando meu comentário acima.

    A clássica obra citada de autoria de Alice Piffer Canabrava ( 1911-2003) chama-se ” História econômica estudos e pesquisas”, editoras UNESP e HUCITEC

    Entre outras tem análise muito clara sobre o desenvolvimento industrial do Estado de S.Paulo( Sorocaba) e do desenvolvimento-migração, da cafeicultura em nosso estado em regiões do Vale do Paraíba, Itú, Campinas até o Sul de Minas.

    Curtir

  • Recebi e repasso. Manifestação anti-PT creio em São Paulo na Paulista.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento A hora de amadurecer no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: