Meias palavras não bastam

10 de maio de 2016 § 14 Comentários

a3Artigo para O Estado de S. Paulo de 10/5/2016

Se os sinais de que falta determinação a Temer para não iniciar sua trajetória por onde Dilma acabou a dela vinham pondo nuvens no horizonte, a manobra do STF contra Eduardo Cunha, como de hábito, empurrou para um pouco mais longe a margem do brejo da incerteza em que vamos atolados.

Cunha é o que o Brasil inteiro sabe que é. Mas só metade disso é mencionado em voz alta neste país onde coragem política e honestidade intelectual são mais escassos que água no deserto e, cada vez mais, a única diferença entre os culpados por mamar em privilégios que custam a miséria em que este país está e os que, a par disso, roubam ostensivamente o dinheiro apartado “para mitigá-la” está em por ou não tudo isso também a serviço de uma conspiração contra a alternância no poder.

a3

Chegou a incomodar muito um Brasil à beira do afogamento a perspectiva de Cunha se vir a tornar presidente na ausência do vice. Mas o caso ficou “resolvido” pela constatação de que, havendo lei que proíbe réus de ocupar a Presidência, o impedimento era ponto pacífico. A outra metade do que o Brasil inteiro sabe que Cunha é mas ninguém tem coragem de afirmar em voz alta, é “o bandido certo, no lugar certo, na hora certa”, ou seja, como o ex-deputado Roberto Jefferson notou com pleno conhecimento de causa no Roda Viva, só ele está à altura do jogo sujo do PT e seus “laranjas” do PSOL e do PC do B para fazer deste país uma imensa Venezuela. Não é por acaso que apesar da perseverança no crime Dilma e ele escapem sempre por entre os dedos tanto da lei penal quanto da política. É que jogam com as mesmas armas, a mesma ausência de limites e o mesmo tipo de vendilhão de “governabilidade”. Só que, pela primeira vez na história deste país, apareceu alguem que usa truques sujos com mais competência que o PT. PSDB e cia. são meninas de colégio de freira perto desse pessoal. A verdade cristalina que precisa ser afirmada claramente, portanto, é que tudo que hoje se sabe sobre Cunha só foi exposto porque ele estava ganhando a parada contra o PT e não porque tenha em sua ficha qualquer coisa que o deslustre mais que todos os petistas presos e por prender ou os renan calheiros da vida atras dos quais o PT se escuda.

a3

Ao atropelar Teori Zavaski que guardava ha quase seis meses queixa da PGR contra Cunha a espera de que findasse a contenda no Legislativo em que o Judiciário não devia e nem legalmente podia se meter na noite de quarta-feira, 4/5, Lewandowski forçou-o a atribuir à ação uma subita “urgência”. O resto “o tempo da política e da mídia” fizeram, como Lewandowski sinalizou ao nega-lo antes que se lhe perguntasse, gerando liminar de Teori vazada exclusivamente em adjetivos, sem base técnica que a sustente ou qualquer lei ou esboço de tratamento às consequências que vai produzir. E lá vai um Brasil requerendo reformas pesadas e urgentes de volta para os braços de uma Câmara com 29 “donos” soltos.

O STF que patrocinou a manobra, recorde-se, é o mesmo que, atirou o país às piranhas da “governabilidade” em 2006 quando derrubou a cláusula de barreira dos partidos em 5% dos votos nacionais e 2% em 9 estados arrancada a duras penas do Congresso. Aplicada teria tirado do páreo 22 dos 29 partidos então inscritos no TSE já no 2º governo Lula. Mas a viabilização da política não era o que o PT tinha em vista. Bem ao contrário. De lá para cá, ao atribuir parcelas do Fundo Partidário a cada deputado eleito, junto com o tempo de TV, o STF fixou um “valor nominal” para cada uma dessas “mercadorias”. Na expectativa de minar toda forma de resistência organizada ao seu projeto hegemômico, Lula e o PT, com os préstimos do STF, construiram, portanto, milímetro por milímetro o caos político que está a um passo de destruir o Brasil enquanto saqueavam o Estado para executá-lo.

a3

Declarada a “inconstitucionalidade” de por ordem no bordel da política partidária arrematada pela recente decisão do mesmo STF de submeter os plenários da Câmara e do Senado às “lideranças” em detrimento das maiorias para por o impeachment de volta nas mãos de Leonardo Picciani, o Rei das Pedras da Cidade Olímpica, par perfeito de Renan Calheiros, o “goleiro” do impeachment plantado no Senado, das quais o voto do plenário o tinha tirado, o sucesso das operações comerciais do lulopetismo com vistas ao poder eterno passou a depender, como notou o ministro Dias Toffolli, único a denunciar este que foi o penúltimo golpe do STF no sistema representativo brasileiro, de “dialogar” suficientemente com 15 indivíduos num colegiado de 28.

Não funcionou para barrar o impeachment por enquanto, mas essa história ainda não acabou…

a3

O resultado geral é que tudo isso completou a obra de inviabilização do Brasil iniciada com a Constituição de 1988 que, ao consagrar o privilégio outorgado pela baixa política como “direito adquirido” para todo o sempre criou a moeda básica com que mestre Lula tratou de comprar seu esquema absoluto de poder contratando a desarrumação absoluta das finanças públicas que a Lei de Responsabilidade Fiscal pisoteada por Dilma conseguiu deter por alguns anos.

O resultado é que não tem jeito simples de consertar o que fizeram com o Brasil. Vai doer. Vai demorar. E muito. A descrição didática de como chegamos a isso, bilhão por bilhão, ainda que evitando o tom revanchista, é parte indescartavel do mapa da saída. O tamanho da crise e da dor do povo serão os unicos trunfos de Temer. É a ele e só a ele (o povo) que um governo de salvação nacional tem de se dirigir com a verdade, nada mais que a verdade, e muito, muito didatismo, negociando ao vivo cada costura política do processo. Se convencer o povo da sinceridade de seu diagnóstico e de seus propósitos, mostrando onde foi parar e para onde deveria retornar o dinheiro desviado da sustentação da economia nacional para a sustentação de um esquema de poder, o Congresso virá atras e estará transferida a quem atrapalhar queira o risco de postar-se à frente das saídas que a multidão comprar como as possíveis.

a1

Marcado:, , , , ,

§ 14 Respostas para Meias palavras não bastam

  • Otacílio Guimarães disse:

    Jornalista, a minha pergunta continua sem resposta, mas eu não fico chateado porque eu tenho a resposta. O Brasil é e está assim porque é um país habitado por um povo degenerado com origem em três raças inferiores: portugueses assassinos, ladrões e escravocratas, negros africanos ignorantes e analfabetos brutalizados pela escravidão e índios indolentes igualmente ignorantes e selvagens. Dessa mistura que orgulhosamente chamam de miscigenação não poderia resultar nada melhor do que isto que ai está. O detalhe é que a democracia é um sistema de governo tão requintado que não funciona de jeito nenhum em países de gente primitiva como é o Brasil. Nunca tiveram e jamais terão uma democracia de verdade e vão penar o resto dos séculos em sua mediocridade e subdesenvolvimento´. Até lá, você terá muito assunto sobre o qual escrever e não precisa se preocupar com o desemprego.

    Curtir

    • Wilson Rodrigues disse:

      Esse discurso é do velho e bom companheiro Otacílio, reconhecível a anos-luz…….Mas, prezado Otacílio, concordo em parte com você, pois de fato vieram colonizar o Brasil a escória portuguesa; os negros acorrentados e subjugados (e, dentre eles, até reis e rainhas, ainda que tribais, existiam) e os índios, sempre sem pressa nem objetivo que vá além do viver, o que realmente dá uma mistura de péssima qualidade. Mas o caso é que isso terminou faz mais de 100 anos (no caso da escravidão) e de lá para cá já recebemos hordas de alemães; italianos; japoneses; portugueses de melhor estirpe (ainda que apenas fugindo da miséria e de Salazar) e espanhóis (também fugindo da miséria e de Franco) que fizeram com que progredíssemos bastante, notadamente no Sul e Sudeste onde a temperatura não era tão agressiva, o que pode explicar um pouco da diferença no desenvolvimento entre as várias regiões do pais, mas o fato é que parece que não aprendemos nada mesmo. É claro que o articulista Fernão, experiente e inteligente que é, vai no cerne da questão, como tantas vezes já o fiz (sem contudo ter a pretensão de me equiparar à ele!), afirmando estar na própria Constituição dita ‘Cidadã’ o traçado da nossa desgraça e, não bastasse isso, o STF foi cuidando de piorá-la a cada dia com suas interpretações rocambolescas para não usar palavra mais apropriada, chegando ao cúmulo de permitir que um político exerça seu mandato de dentro de uma prisão, enquanto um presidiário comum nem sequer direito ao voto tem, no que concordo plenamente, pois não vejo o presidiário com direitos que passem do tratamento necessário e esperado à um ser humano, ainda que em determinadas condições, seus atos não o caracterizem como tal e, por isso, sou adepto da pena de morte.

      Curtir

    • Antonio da Conceição Pinho disse:

      Você deveria ser preso por suas afirmações racistasv e descoecimento da história. Os índios e os negros não fazem parte da Lava-Jato. Mas vou me referir apenas à raça portuguesa, que você considera inferor. Vou lhe dar apenas dois exemplos: a) a extensão territorial do Brasil e as suas fronteiras pacificadas foi uma luta dos portugueses, para você e nós, brasileiros, tivéssemos essa herança continental. Verifique o que aconteceu na América espanhola e veja a quantidade de países e a aniquilação de incas e astecas; b) a língua portuguesa falada em 8.400.000 km2, se alterações de sotaque e ausência de dialetos, como em vários países europeus, em especial, na Espanha. Quanto à raça, já que você é racista, gostaria de lhe informar que a raça portuguesa descende dos celtas (que hoje povoam a Irlanda), romanos e posteriormente judeus. Só um país que foi um dos maiores imperios da terra poderia ter na sua origem povos tão desenvolvidos, guerreiros e dignos, independentemente da cor da pele. Vá estudar história e dê mais valor ao seu povo é à sua descendência. O mal do Brasil é o seu governo, é ter partidos políticos fracos e um presidencialista falido. Os portugueses não são racistas. Como é possivel um brasileiro ser???

      Curtir

      • Wilson Rodrigues disse:

        Prezado Antonio da Conceição Pinho, creio que sua resposta é para o texto do Otacílio, mas como também me referi aos portugueses, negros e índios, acho bom detalhar um pouco mais para me fazer entender, ok?:
        1- Ninguém haverá de tirar as glórias portuguesas, grande nação e império que foi, mas o que mandaram para cá foi a escória mesmo, exceto os mandantes, claro.
        2- Os negros que para cá vieram, vieram na condição de escravos, escravizados que foram por outros negros, inimigos tribais em grande maioria mas ainda assim, negros e, dada a forma, não poderíamos esperar a mesma garra e gana com que os ingleses e irlandeses trataram os territórios da América do Norte.
        3- Os índios, bem, o que dizer dos índios além do que escrevi em meu comentário?. Só mesmo lembrar que em lugar nenhum do mundo eles dispõe de tanta terra e recursos per-capita, apesar de toda a propaganda e mistificação que se faça sobre dizimá-los.
        Mas, meu amigo Otacílio tem mesmo o péssimo hábito de generalizar, o que de fato é errado mas não inválida a afirmação de sermos produtos de uma mistura explosiva.

        Curtir

    • Carmen Leibovici disse:

      Ô seu otacílio!tá com inveja do “jornalista”,que você nem consegue chamar pelo nome?coisa feia!coisa mal educada!

      Curtir

  • fernaslm disse:

    ainda bem, repito, que temos pessoas requintadas e de sangue puro como voce pensando soluções finais para o Brasil.
    a historia esta cheia de exemplos dos lindos resultados que da o seu esclarecido modo de pensar…

    Curtir

  • Luiz Otávio da Rosa Borges disse:

    DILMA FICANDO, OU TEMER ENTRANDO, A ROUBALHEIRA VAI CONTINUAR. OU NÃO?

    Está logo adiante indicado link para vídeo, de 3 min e 10 seg, que afirma:

    1 – que, com Dilma ou com Temer, a roubalheira vai continuar;

    2 – que a dupla Nascimento Silva / Luiz Otávio está ao dispor, se aparecerem interessados, para provar que, através de propostas que destroçarão PREVENTIVAMENTE os esquemas de corrupção, será possível impedir que a roubalheira continue.

    >>> https://www.youtube.com/watch?v=d4qZrLrcnhk <<<

    Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    O problema do afastamento precipitado de Cunha,a mim, não parece obra de todo STF, mas obra consequente de uma certa “trapalhada”de um de seus ministros-o Lewandowski.

    Curtir

  • José Luiz de Sanctis disse:

    Além das questões acima apontadas, concordem ou não, atribuo a nossa situação a 500 anos de deseducação do povo por oportunistas e coronéis para poder conduzi-lo como gado. Pessoas que tenham um mínimo de raciocínio e discernimento nunca interessaram a nossa porca classe política, pois pessoas minimamente educadas jamais votariam ou acreditariam nesses crápulas, ressalvadas as raríssimas exceções incapazes de mudar alguma coisa. Deu no que deu.

    Curtir

  • José Luiz de Sanctis disse:

    Só completando, a Coreia do Sul investiu pesadamente em educação. Quem sabe depois de uma guerra encontraremos o caminho. Ninguém aprende com os erros dos outros, portanto … alias, nem há como aprender, pois não ensinaram história nas escolas.

    Curtir

  • ‘”PARA BOM ENTENDEDOR MEIA PALAVRA BASTA”
    Oh! Céus! Como a Humanidade carece de reencontrar a PALAVRA PERDIDA.
    http://100medo.com.br/documents/Livros/AMagia doVerboouOPoderdasLetras.pdf

    Curtir

  • “In principio erat Verbum, et Verbum erat apud Deum, et D’us erat Verbum” – Evangelho de S. João, I:1
    “Para ter o poder e o direito de criar por meio da Palavra o aspirante deve afirmar o que é verdade e querer o que é justo.”

    Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    Pelo que eu havia entendido,a partir de uma análise da Eliana Cantanhêde,foi que o julgamento do STF que afastou Cunha foi o resultado de um contra-ataque à uma “trapaça”,que foi chamada de liminar,(coloco entre aspas para não ser rude)impetrada por P C do B,PT,Psol da Marina Silva ,e mais algum partido comunistoide,em aliança oculta com Lewandowski-o eternamente grato escravo de Lula por tê-lo acomodado tão graciosamente em tão nobre posto enquanto o último era presidente-para anular a decisão da Câmara sobre o impeachment ,baseada na questão de Cunha ser réu,e então,os outros ministros do STF,percebendo a manobra ,se adiantaram e optaram por outro “remédio”,afastando assim Cunha e “salvando” o impeachment.

    Não sei se entendi certo,mas se foi isso,não acho tão inadequado o feito pelo STF,pois se tratou de questão jurídica resultante de política danosa.

    Inadequado é o que Lewandowski está fazendo para salvar seu patrão e seu partido.
    Do mesmo modo,outro esquisitão do Supremo,o primo de Fernando Collor de Mello,Marco Aurélio de Mello,colocado no Supremo pelo primeiro,também foi contra o Brasil na ação que você cita em 2006,indo a favor da perpetuação da malandragem e da sem vergonhice.

    Conclusão:Na minha opinião,tem 2 ministros no STF,que acabo de citar, que são ,especialmente,2 maças podres ,querendo apodrecer o Brasil até o limite do insuportável..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Meias palavras não bastam no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: