Aprendendo com o Paraguai

3 de julho de 2012 § Deixe um comentário

São sempre educativas as reviravoltas políticas desta “nuestra América“.

As reações ao impeachment de Fernando Lugo no Paraguai, por exemplo, serviram para recolocar os pingos nos “is” para todos quantos vinham se deixando confundir pelo embaçamento geral dos conceitos que caracterizam os tempos em que vivemos.

O Brasil de dona Dilma, que vive falando na superação do nosso “complexo de vira-latas” com o dedo na cara dos grandes do mundo, mantem-se caninamente preso a ele quando o que está em causa é a ancestralidade nas práticas antidemocráticas.

É ela que rege a peculiar hierarquia do kirshner-bolivarianismo-petista.

Senão como explicar porque, junto com a fina flor dos caçadores de jornalistas da América Latina, a presidente da “6a economia do mundo” foi tão rápida em entrar em forma sob a ordem unida do coronel Chavez, o morubixaba que não admite contestação lá da aldeia venezuelana, para condenar “o golpe suave com verniz de legalidade contra a democracia” que viram na decisão soberana do Senado do Paraguai?

Seguindo todas as exigências legais os paraguaios decidiram mandar de volta para casa o presidente que conseguiu, finalmente, o massacre que andava procurando ao rasgar a lei e fomentar a guerra aberta entre agricultores (especialmente os “brasiguaios” fugidos do pampa de Dilma, de Tarso Genro e de João Pedro Stédile) e invasores de terras insuflados e patrocinados pelo governo deposto.

Lugo agiu na questão agrária, exatamente, aliás, como fizeram cada um dos presidentes vizinhos que correram em seu socorro em seus próprios países. A amarga retaliação via Mercosul, ela própria uma violência jurídica flagrante, responde à impotência de todos de conseguir, no nível dos tratados internacionais regidos por tribunais idem, o que conseguem facilmente em casa que é fazer da lei um instrumento de suas conveniências.

Não há, tecnicamente, como desqualificar a legalidade da decisão do Senado paraguaio. Assim, trataram de forçar a barra na sua agremiaçãozinha particular, mesmo sob o risco de verem-se contestados mais adiante.

O efeito prático, de qualquer maneira, é nenhum.

Despido de todo sentido econômico já faz um bom tempo o Mercosul, que exige de seus sócios respeito às normas democráticas, depois desta admissão no tapetão do maior de todos eles, fica reduzido a uma espécie de Clube dos Cafajestes da subcultura política sul-americana, mais uma vez em temporada de florescimento.

A “união aduaneira” que justificou sua criação está esfacelada nas imagens irretorquíveis das filas de caminhões e dos pátios abarrotados de automóveis de exportação ha meses acumulados nas vizinhanças da “Ponte da Amizade” entre Brasil e Argentina (sempre as inversões semânticas!), impedidos de circular nas economias “hermanas” entre as quais rigorosamente mais nada é livremente trocado graças aos préstimos de dona Christina Kirchner, outra figura sinistra que, malgrado sua insignificância por qualquer tipo de credencial que não seja a de legitima herdeira do peronismo, merece as reverências do PT que se compraz em aplaudir não só os atentados que ela pratica contra as liberdades democráticas quanto, frequentemente, até os desaforos com que ela diariamente nos brinda.

Já Federico Franco, o vice que sobe à Presidência do Paraguai, é reconhecido por todos – especialmente pelos brasileiros perseguidos em seu país – como um amigo de quem trabalha que não contemporiza com os profissionais do esbulho.

Daí se ter renovado contra ele a Tríplice Aliança mercosuliana que, entre dentes, jura de morte aquele que se interpôs no caminho desta América kirchner-bolivariano-petista onde não ha brasileiros, nem venezuelanos, nem argentinos: ha milionários cooptados, miseráveis assistidos e caciques onipotentes para quem tudo é permitido, de um lado, e “burguesias lacaias do império” do outro.

Marcado:, , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Aprendendo com o Paraguai no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: