21 de abril de 2020 § 20 Comentários

O q salva Bolsonaro é a supervalorização das besteiras q faz e diz. Se fossem levadas como a piada q são acabavam com ele. Em vez das violências retóricas que “ameaçam”, devíamos discutir as violências legais e constitucionais que matam a democracia no Brasil‬

§ 20 Respostas para

  • Jair Rafaell disse:

    Bom dia! peço que pesquisem sobre disciplinas da AMAN (Academia Militar das Agulhas Negras) e desafiem o Pr Jair numa prova qualquer do ENEM.
    Ele é ruim para comunicar -se, como qualquer Jornalista péssimo decorando texto. Mas me perdoem, chama-lo de Analfabeto é difícil entender como acreditar o contrário, defendendo Cultura Lula/Dilma.

    Curtido por 1 pessoa

  • CARLOS Roberto FLECK disse:

    Que moral tem nosso Gongresso?
    Que moral tem o Supremo?
    E a Grande Mídia?

    Curtido por 1 pessoa

    • LSB disse:

      Por essas e outras que aposto na implosão do Brasil.
      Ninguém tem “moral”… Ninguém é confiável… Ninguém desfruta de legitimidade e autoridade moral… ninguém possui ascendência sobre a Nação…
      Ninguém e nem Instituição nenhuma…
      Não há como pacificar a Nação…
      E também não vai aparecer ninguém… se não surgiu até hoje, não será no meio do caos que surgirá alguém ou algum “órgão” que conquistará “corações e mentes”…

      Abs
      LSB

      Curtir

  • Gaspar Acurcio Teixeira Dornelas disse:

    21 de Abril, para que serve, relembrar o Tira-dentes melhor seria que não, vamos esperar o amanhã, será melhor: 22 de Abril, que afirmam terem nos descoberto, e ai então aproveitando a comemoração nos devolverem a Portugal, aproveitamos e mandamos um Rei e três Príncipes de troco, primeira vantagem é voltarmos ao quinto (20%) e tudo funcionaria um pouquinho melhor.

    Curtir

  • Fernando Lencioni disse:

    Sim!!!! Simples assim! Mas parece que ninguém quer ouvir. Ninguém pergunta pq os EUA que todos invejamos são o que são e o que devemos fazer para nos tornarmos tão bem sucedidos como eles. A resposta, apesar de tudo é simples, fazer uma constituição com os diretos de primeira geração, ou seja, uma que espose a ideia clássica de liberdade individual, centrada nos direitos civis e políticos que só podem ser conquistados mediante vedações constitucionais apostas contra o controle do Estado uma vez que a ação deste interfere na liberdade do indivíduo e deixar todo o resto para a legislação infraconstitucional. Ponto.

    Curtido por 1 pessoa

    • LSB disse:

      Prezado Fernando,

      Mais uma vez entendo que o sr. está totalmente correto.
      Todavia, ninguém vai ouvir…

      Os professores não professam tal filosofia… pelo contrário, as que professam são as do socialismo, do coletivismo, do estatismo e do intervencionismo..

      Os acadêmicos não professam tal filosofia… pelo contrário, as que professam são as do socialismo, do coletivismo, do estatismo e do intervencionismo..

      A imprensa não professa tal filosofia… pelo contrário, as que professa são as do socialismo, do coletivismo, do estatismo e do intervencionismo..

      Os artistas não professam tal filosofia… pelo contrário, as que professam são as do socialismo, do coletivismo, do estatismo e do intervencionismo..

      Os políticos não professam tal filosofia… pelo contrário, as que professam são as do socialismo, do coletivismo, do estatismo e do intervencionismo..

      Enfim, salvo as solitárias andorinhas que não fazem verão, os “falantes” e os “bem pensantes” fazem de tudo para calar, desqualificar e afastar o liberalismo do Brasil… mentem, distorcem, omitem sem qualquer pudor!

      (não faltam artigos na imprensa, agora mesmo durante a epidemia, garantindo que a agenda ULTRA LIBERAL não funcionou… mas quando foi implantada essa agenda ultra liberal que eu não vi? Não foi adotada sequer uma agenda “liberalzinha”… de fato, PG fala muito em liberalismo, mas o Brasil não se transformou em um país liberal obviamente… mas os “jornalistas” juram que a “agenda liberal” não funcionou… ou seja, observa-se MUIIIIIIIIITA ignorância ou má fé… nenhuma outra causa explica… ou os jornalistas não sabem o que é liberalismo – ignorância – ou sabem e mentem deliberadamente para tentar enganar…)

      Enfim, o povo é condicionado a achar correta essa linha política estatista que vigora no Brasil…
      E não adianta você falar que a maior ofensa que você pode fazer a um brasileiro é dizer: você está errado!
      Dizer você está errado é quase uma garantia que seu interlocutor irá se aferrar e empacar nas suas ideias ainda mais: com mais vigor e mais teimosia….
      Aqui mesmo no vespeiro, vira e mexe, aparece alguém dizendo alguma coisa que, após você contestar com um longo texto e diversos argumentos, o cidadão vem e “cola” absolutamente o MESMO comentário…
      Meu Deus, como vamos sair desta miséria material se não conseguimos abandonar a miséria intelectual?

      De fato, não é porque alguém contestou alguma coisa que a contestação esteja correta.
      Mas que foi contestado TEM A OBRIGAÇÃO DE PONDERAR A CONTESTAÇÃO… ÓBVIO!
      De duas a uma: ou você concorda com seu crítico (e, portanto, reconhece que estava errado) ou você ainda mantém sua opinião (mas nesse caso, você tem “derrubar” os argumentos daquele que te contestou… mas o cidadão vem aqui e posta a mesma opinião sem mostrar o que ou onde seu crítico estava errado… qual o argumento do crítico que não estava certo e por que…).
      Ou seja, o “consciente” que quer mudar o Brasil simplesmente IGNORA COMPLETAMENTE a crítica/contestação que lhe foi dirigida…
      Finge que não é com ele…
      Finge que não é importante…
      Finge que não precisa pensar…
      Finge que não precisa responder…
      Finge que não precisa ponderar…
      Finge que não é preciso argumentar…
      Finge que não precisa revisar seus conceitos…
      Finge, e acredita no fingimento, de que ele já sabe tudo e qualquer crítica a seu pensamento não é digna de resposta…
      De fato, finge que não é preciso responder às falhas de suas crenças!
      (não consegue entender, ou aceitar, que se alguém apontou uma falha no seu raciocínio, você tem – ou teria – somente duas escolhas HONESTAS: não conseguir refutar a crítica e, portanto, rever sua crença OU conseguir refutar a crítica explicando ao crítico porque ele está errado…)

      Quando o cidadão REPETE A MESMA COISA sem sequer mencionar a crítica que foi tecida é porque sequer pensou na mesma OU pensou, mas não quis aceitar OU até conseguiu “derrubar” a crítica, mas não faz a menor questão de responder ao crítico…
      (a terceira opção, que é a menos pior das três, indica, no mínimo, o desprezo do criticado pelo crítico e o desprezo pelo debate SÉRIO… digo sério pois o cidadão tem o trabalho de escrever/postar, ou seja, deseja, “participar” e emitir opinião, só não deseja ter o trabalho de debater, convencer, etc.)

      Enfim, enquanto nossa miséria intelectual nos impedir de pensar, não sairemos do buraco que cavamos mais todo dia…

      Abs
      LSB

      Curtir

  • Cirval disse:

    Por que o presidencialismo é arraigado no Brasil? Porque a maioria do povo acredita que o presidente é o salvador da pátria. Acredita no que ele diz. Assim sendo, até nas besteiras que ele diz acredita. E isso passa de boca em boca, digo, de rede social para rede social. Hoje é essa a voz mais forte. Enquanto estamos discutindo acirradamente aqui para tentar encontrar uma solução, “lá fora” uma infinidade de robôs desvirtuam o real sentido das coisas. O receptor se sente honrado em receber um tuíte ou uma mensagem no Face e se acha importante. Daí, acredita no comentário que recebe. Chega-se ao ridículo do sujeito estar isolado e acreditando no isolamento, mas repassa mensagem que recebe apoiando as “saídas” do presidente, em público, sem máscara, cumprimentando o sequaz, depois de limpar o nariz com a mão. Acreditar em um presidente que, na sua carreira parlamentar de perto de 30 anos teve como supremo projeto, aprovado, a chamada “pílula do câncer” é acreditar na mula-sem-cabeça (hoje preferem o halloween). O que ele diz, por mais que se pareça com piada, no ponto de vista dele é muito sério. O grande problema é que ele pensa que ainda é capitão e que está dando ordens aos soldados rasos. Para ele é o máximo ter generais sob o seu comando. Mas, para mim, o seu governo está se tornando cabide de emprego de militares. E vem mais um aí, no Ministério da Saúde. Para tirar o poder do “Nerso”.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

O que é isso?

Você está lendo no momento no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: