Enquanto isso, na Suécia…

21 de novembro de 2016 § 8 Comentários

Marcado:, ,

§ 8 Respostas para Enquanto isso, na Suécia…

  • whataboy disse:

    Enquanto isso no Brasil, castas superiores disfarçam e pensam que a falência do estado brasileiro não tem relação com suas próprias vantagens pessoais.
    E alguns ainda nos ameaçam com o fim da Lava Jato, por dentro e por fora.
    Haja paciência e tolerância de todos nós.

    Curtido por 1 pessoa

  • Fernando Lencioni disse:

    Rapaz, isto me dá uma tristeza imensa. Por que ser juiz deveria ser uma profissão nobre no sentido próprio da palavra. Com a nobreza de caráter e de propósitos que se espera de quem se propôs a dedicar sua vida à justiça real e não apenas formal. Mas… Não podemos nos esquecer, a qualidade das instituições depende da qualidade dos homens. Num país no qual é absolutamente normal chegar atrasado a compromissos, apresentar atestados médicos falsos para faltar ao trabalho, usar de artifícios para conseguir ser promovido ou para passar os outros para trás, fazer corpo mole no trabalho e difamar os que levam o trabalho a sério, inclusive demonizado o chefe que quer que as coisas sejam corretas, dar um jeitinho de furar a fila, estacionar o carro em vagas preferenciais sem ter direito, e etc. etc. etc. não se poderia querer que juízes e promotores se comportassem de outra forma. A começar pela razão pela qual os jovens há muito tempo se dedicam a estudar anos para passar no concurso. Os jovens não escolhem essas profissões por vocação, mas pelo pior dos motivos para essas profissões: galgar uma profissão rentosa. Esse é o tom das conversas nos cursinhos de concurso. Duvidam? Façam uma pesquisa no Google com esse mote. Vocês vão ver que é inclusive o bordão dos cursinhos de concurso. Os tribunais estaduais são verdadeiros feudos. A população que se dane. Você acha que há justificativa para um desembargador ganhar mais de R$ 100.000,00? É imoral. E eles defendem esse direito com unhas e dentes. Os defeitos que são vistos nos poderes legislativo e executivo também existem com algumas diferenças de forma e meios no judiciário, mas que, em sua natureza, são iguais e tão ou mais execráveis quanto. Os pais fundadores dos EUA nunca se enganaram sobre a natureza humana, por isso não fizeram nenhuma distinção entre quaisquer funcionários públicos. Todos, absolutamente todos, tem tratamento igual.

    Curtir

  • José Silverio Vasconcelos Miranda disse:

    Juiz no Brasil acha que é Deus. Desembargador tem certeza que é !!!!

    Curtir

  • honorio sergio disse:

    Para os “Juizecos” do stf aprenderem!

    Curtir

  • Somos distraídos por um cipoal de preocupações e jogados uns contra os outros enquanto a mídia manietada e a rede de milhares de desinformantes cria idolatria endeusando os fakes e assassina a reputação dos decentes!
    Exemplos:
    Falta dinheiro porque pagamos, anualmente, centenas de bilhões de reais de juros artificialmente criados pelo pt (Foro de São Paulo) pilotado pelos controladores globalistas (banqueiros da NOM) enquanto discutimos “rombos” muito menores.
    Não solucionamos o problema porque estamos divididos pela pregação de falso-patriotas fingindo serem intervencionistas de que todo o politico não presta, precisa prender tudo e fechar o Congresso, etc..
    Esse “canto de sereia” desinformante é alimentado para dividir o movimento patriota e jogar os mais afoitos militaristas, desesperados pela violência e injustiça cada vez piores, contra os ponderados, cientes da necessidade de controle institucional, e a discussão impede o avanço da verdadeira meta patriota, a conscientização!
    A corrupção é o mecanismo que alimenta o populismo e mantém no poder a corja. É um círculo vicioso onde, ao mesmo tempo, a corrupção é a causa e a consequência do domínio institucional pelos bandidos controlando o Estado.
    A conscientização, através do conhecimento compartilhado pondo fim à terceirização do pensamento e desenvolvendo o bom senso, é muito poderosa porque a pessoa que ACORDA do torpor da HEM, a Hipnose em Massa, começa a perceber o holograma psicopata.
    A sociedade vive em matrix de superficialidade paradoxal e entorpecedora. A gentalha fingindo ser patriota e/ou humanista atrasa a libertação humana: https://docs.google.com/document/d/13RnOYN1QAy2W2StSZHtL6LwBEWx7iKBLYHPr2LOzlws/edit?usp=sharing

    Curtir

  • mamerico disse:

    Notícias como essa, causa-nos vergonha!

    Curtir

  • Mara disse:

    Enquanto isso, no Brasil… Nós, povo, não temos força pra mudar isso. Talvez com o tempo, talvez antes do que pensamos, com o vertiginoso crescimento da rede de internet… Temos feito alguma coisa indo às ruas.

    Curtir

  • Jorge Ernesto Macedo Geisel disse:

    As instituições brasileiras são reféns do luxo e do esplendor, cercadas pelos direitos adquiridos. Viver em Brasília é estar cercado pela maior renda per capita de Pindorama…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Enquanto isso, na Suécia… no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: