Notícias de Belíndia

24 de abril de 2013 § 1 comentário

dedo2

Está tudo pronto, no STF, para a sentença final sobre a democracia brasileira.

O mundo está de olho no Brasil”.

A advertência do ministro Joaquim Barbosa, o único homem com alguma coisa entre as pernas naquela corte, ao receber a homenagem da revista Time que o incluiu na lista dos 100 homens mais influentes do mundo, soou como um pedido de socorro.

Se o polegar virar mesmo para baixo e o Supremo assar essa pizza nunca mais se vai comer outra coisa “neste país”.

ded2

Horácio Cartes, o novo presidente do Paraguai acusado de ter relações com o narcotráfico, fazer contrabando e lavar dinheiro – nada que o falecido Chavez não tenha feito – manda avisar que “quer trabalhar com o Brasil e não contra o Brasil”.

Nem assim acertou.

O que funciona aqui é o contrário, como provam as relações em 50 tons de cinza de Cristina Kirshner com Dilma Russef: quanto mais ela bate mais a presidenta gama.

OPI-002.eps

A Embrapa, que já teve 60% do mercado de sementes de soja e 30% do de milho especialmente desenvolvidas para as condições brasileiras, feito que nos transformou na agricultura mais eficiente do mundo, hoje está reduzida a 9% do primeiro e 1% do segundo. A gloriosa Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, sob o PT, dedica-se, quem diria, “à automação, à sustentabilidade e aos alimentos ultracêntricos”. Nem a Wikipédia informa o que venha a ser isso.

dedo8

Reluzentes espigões de vidro estão se espalhando pelas principais cidades do Norte e do Nordeste em ritmo de epidemia. Mas, lá embaixo, o esgoto continua sem tratamento em proporções que variam de 70 a mais de 90%.

dedo12

Conferidas todas as 12 cidades sede da Copa do Mundo, nenhuma gastou mais de 50% da verba aprovada para melhorar a mobilidade urbana.

Já aqueles engarrafamentos-monstro que até ha pouco tempo eram mais um dos odiosos privilégios de São Paulo estão finalmente democratizados. A receita petista de financiar carro a vontade mas ruas e estradas não “incluiu” o país inteiro neles.

dedo16

Em compensação em outros campos decisivos do processo civilizatório e dos direitos humanos nós somos super avançados. Por exemplo: o governo acaba de anunciar que o sistema público de saúde já está autorizado a fazer operações gratuitas de mudança de sexo em candidatos a essa “opção” a partir dos 18 anos de idade.

dedo17

Mas nem tudo são más notícias.

Volta e meia fico comovido com o remorso da esquerda honesta por ter ajudado a por a horda petista no poder.

Pois foi dos males o menor.

Imagine se tivessem conseguido criar a Republica Popular Democrática do Brasil por que lutaram os petistas de hoje nos “Anos de Chumbo”. Nós poderíamos ter nos transformado num “Coreião” com alguma versão macunaímica da dinastia Kim entrando na terceira geração, reduzidos ao “quem chora mais (a morte do ditador) apanha menos” que vigora por lá, em vez de só a este “Argentinão/Venezuelão” onde “quem pode mais chora menos” com que eles se contentam hoje em dia.

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , , ,

§ Uma Resposta para Notícias de Belíndia

  • Luiz Barros disse:

    Ser honesto é coisa para pobre. É sabido: os credores mais honestos são os mais pobres; e quem se preocupa em manter o nome limpo são também eles.
    Para ser ministro do STF não basta ser honesto – é preciso ser probo. O problema dos probos ministros hoje é que correm o risco de serem despidos da noite para o dia daquela aura de imaculados defensores da democracia, verdadeiros heróis, com que posaram na televisão diuturnamente durante meses no ano passado.
    Por mais honestos em seu dogmatismo jurídico, suponhamos que isto possa ser assim no entendimento dos ministros, os brasileiros entenderão este tapetão que se desenha no mensalão como um engodo justificado por conta de firulas jurídicas – por novas compras de votos; infeliz da proba mulher de César que não será vista como tal pela plebe.
    Todo esse processo trata da compra de votos. O plenário do STF julga por votos. Escaldados, serão muitos os brasileiros entre os pobres honestos, assim como os outros brasileiros honestos em geral – que compõem a maioria da população e dos eleitores – que questionarão se acaso também se compram os votos de homens probos. E se este raciocínio tão absurdo quanto inevitável fosse possível – o povo perguntará – afinal, qual voto custa mais caro, o de um deputado ou o de um ministro? Para a democracia, será infinito o custo do voto pela absolvição. Inda mais neste momento, se vier a corromper a pouca esperança que o julgamento do ano passado despertou.
    Até no Congresso já se ensaiam os primeiros passos de desmoralização da Corte, agora pretendendo-se ali julgar decisões do STF para validá-las. Bobeiem os ministros que em vão empertigaram-se até agora pela independência do Judiciário, logo logo os parlamentares estarão a convocá-los para serem julgados em CPIs do Legislativo. Impossível? Muda-se a Constituição e …
    No meio de toda a balburdia, quero ver como e quanto a imprensa vai divulgar e ser capaz de explicar o que vem acontecendo. Pior é que não vai adiantar explicar, não precisa, a gente só queria compreender.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Notícias de Belíndia no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: