O sonho de Hitler

25 de junho de 2022 § 6 Comentários

Repare bem, o tom não é de denuncia, como seria no mesmo jornal de uns anos atrás. É de endosso e aplauso!

A nova banca de doutos examinadores da maior universidade da America Latina será de diletantes em matéria de ”fenótipo” dos candidatos a ingressar naquele templo da ciência, ou seja, de supostos “especialistas” em ”características físicas como cor da pele”.

Os candidatos serão examinados primeiro a partir de uma fotografia. Em caso de dúvida sobre a sua declarada negritude, passarão por um interrogatório, que ja se vê em que pode degenerar. Como interrogatórios não resolvem duvidas “raciais”, de duas uma, ou chegaremos a um conceito qualquer de negritude ideológica a ser dirimido em ultima instância, pelo STF, como a matéria ja antecipa, ou partimos para o exame de DNA.

Aquele capitulo que proíbe a discriminação por raça, sexo, religião e o escambau, vai sem dizer, valerá tanto nessas decisões quanto ja vale qualquer outro capítulo da constituição brasileira nas decisões monocráticas do Alexandre de Moraes do Fachin ou do Barroso hoje.

A ”Pro-reitoria de Inclusão e Pertencimento” – um passo decisivo na direção de elevar “Inclusão” e “Pertencimento” a novos ramos da ciência – vai julgar os candidatos segundo três critérios de trajetória, origem social, classe, nascimento ou o que seja: “ampla concorrência, escola pública ou PPI”, o que sinaliza que vem mais, muito mais, por aí.

Hitler deve estar dançando alucinadamente o samba do crioulo doido la no inferno!

§ 6 Respostas para O sonho de Hitler

  • Edmilson Siqueira disse:

    Meu caro, o que fazer, então, com os candidatos brancos que se declaram negros para, malandramente, usufruir das tais cotas raciais?

    Curtir

  • Bolsas meritocráticas no lugar dessas tenebrosas cotas raciais, além de mais justas e valorosas, eliminam esse tipo de fraude.

    Curtir

  • Pattyrebello disse:

    Estamos começando a viver uma distopia.
    Tenho sentido uma sensação de dejavú com o que vivi na Venezuela logo depois do Chavez assumir e fazer a constituinte. As situações foram ficando cada dia mais surreais e eu inocentemente achava que não era possível que isso seguisse adiante, mas seguiu e se espalha como uma metástase.

    Curtir

    • Fernão disse:

      Parafraseando o imortal Riobaldo Tatarana, não é só o Brasil, o mundo, nas juntas, venezuelizou-se…
      E para voltar ao realismo cru daquele assessor eleitoral do Clinton que lembrava que “it’s the economy, your…”, é a vitória mundial dos monopólios e o achinesamento dos salários mundo afora que explica isso.

      Curtir

  • ARS disse:

    A pureza racial era uma das metas do nazismo e do fascismo.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

O que é isso?

Você está lendo no momento O sonho de Hitler no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: