22 de dezembro de 2020 § 15 Comentários


Um país q tem d se deter a cada passo pra discutir “à sério” os atos d vandalismo jurídico d um Poder Judiciário minado desde o topo por gente q não é séria, pq a alternativa é assumir o desmanche (já em curso) como irreversível…
É ao q nos levou a herança maldita do lulismo…

Marcado:,

§ 15 Respostas para

  • Cyro Laurenza disse:

    uma farra grotesca como do desenho rrealmente

    Curtir

  • Pedro Marcelo Cezar Guimaraes disse:

    Contra o ativismo judicial corrupto…apenas o povo pondo pra correr….ou moralização pelo artigo 152 da C. R.

    Curtir

  • Varlice1 disse:

    “Quando a política penetra no recinto dos tribunais, a justiça se retira por alguma porta.”

    — François Pierre Guillaume Guizot (Nîmes, 04/10/1787 — Saint-Ouen-le-Pin, 12/09/1874) foi um político e historiógrafo francês liberal-conservador. Ocupou o cargo de primeiro-ministro da França, de 19/09/1847 a 23/02/1848.

    Curtir

  • Marcos Andrade Moraes disse:

    Conversa! O lulismo e bolsonarismo são heranças da ditadura. A ditadura é herança do berço maldito que gerou a nação.

    MAM

    Curtir

  • Mário Rubial Monteiro disse:

    O Brasil é desgovernado em todos os níveis desde 1500. Desconfio que a única saída – que não desejo – é uma Revolução à Francesa. Com guilhotina e tudo.

    Curtir

    • GATO disse:

      Mario, mesmo não desejando, é uma dessas que vai resolver e haja guilhotina, mas sem aglomeração. Só uma meia dúzia delas nos jardins do planalto, com transmissão ao vivo e julgamento por comissões de jurados, tipo Pedro de Lara, ao vivo pela Internet.

      Curtido por 1 pessoa

  • Carlos disse:

    Herança maldita é pouco Fernão.Reforma política para acelerar a limpeza da maldição está muito longe do horizonte.

    Curtir

  • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

    O presidente indica, o Congresso sabatina, o presidente nomeia, o Supremo tribunal Federal dá posse ao suposto notório ilibado – com direito a elogios de alguns supremos juízes – e está feita a mazela contra a República, que deveria estar lastreada no Estado democrático de direito.
    Quem pode acabar legalmente com a farra da judicialização ?
    O executivo não executa, o legislativo dita e o Judiciário ainda muito omisso e permissivo, ao arrepio daquilo que todos nós do povão sempre aguardamos: Justiça.
    Cadê nossa reserva moral dentre aqueles que atuam na vida pública para encabeçar uma onda de pressões e mudar rapidamente o destino do Brasil, já na beira da anomia? Leis não nos faltam para dar respaldo para um forte movimento político que produza mudanças já! Quem não tem vergonha de se omitir diante de seus encargos e cala-se diante de tanto desgoverno, deixando o povo abandonado a própria sorte?
    Só falta um abestado qualquer vir a amarrar seu alazão no obelisco do Parque do Ibirapuera, porque ao que me parece a força motriz dos empresários e da inteligência ainda se concentra aqui na capital paulista.
    Revolução armada não é tão eficaz como um revolução baseada em se exigir legalmente que leis sejam cumpridas e reformadas.
    As forças armadas precisam se decidir claramente diante do povo brasileiro se estão de fato dispostos a cumprir o que determina a Constituição Federal, ou se querem fazer vistas grossas e ajudar o desgoverno a afundar de vez com a corrupta República. O povo vai dar apoio quando perceber que não está sendo enganado por um chucho e seus asseclas da vez e os de sempre…
    Chega de banho- Maria e mãos a obra.
    O Barsil espera que cada um que sabe onde aperta o calo cumpra com o seu dever de cidadão participativo, em todas as camadas sociais.

    Curtir

  • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

    Corrigindo: Brasil, em vez de Barsil!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: