2 de maio de 2020 § 3 Comentários

De novo os dois lados errados na amarração do pacote Guedes/Alcolumbre:

Só o critério de compensação é legitimo e transparente. Resulta numa proporção mensurável para cada estado e prefeitura, qualquer que seja o valor. Outros critérios que distorçam isso são politiqueiros. E quando Bolsonaro politiza Alcolumbre e cia. dão mais 10 em cima dos 10 dele. Não é hora de comprar voto enfiando 250 emendas para dar ou tirar mais um tostão deste ou daquele grupo de eleitores ou corporações.

Eles – todos eles – vivem num mundo diferente do nosso. Não têm pressa. Nunca tiveram de pagar uma conta.

Marcado:, ,

§ 3 Respostas para

  • Roberto Aires disse:

    Nã tem pressa. mas o povinho gosta de votar com a bundo. deplois queixa quando Deus o serve, na bunda, claro, como votado

    Curtir

  • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

    Não tem problema não, talvez depois da farra eles vão “prestar contas” sobre onde aplicaram cada centavo que receberam e, como sempre, os Tribunais de Contas da União – TCU , dos Estados – TCE e (alguns) municípios – TCM apontarão eventuais abusos e malversações do dinheiro público e enviarão as denuncias às Casas de Leis federal , estaduais e municipais, que mais uma vez farão sessões teatrais “aguerridas” , para enganar cidadãos trouxas no lado cá do plenário, com o uso de toda a mídia possível – paga pelo povo – e ao final vão aprovar tudinho e mandar arquivar. Tudo conforme as leis que eles fizeram para satisfazê-los, pois privilegiatura obriga!

    A correção disto tudo espero que venha através da Justiça, cumprindo a Constituição Federal, caso contrário os quatro cavaleiros do Apocalipse tomarão conta do Brasil, todos juntos ou um de cada vez. Não é profecia, é fato que já estamos presenciando aos poucos.
    Ou o Congresso Nacional se dá ao respeito, não fazendo barganhas deploráveis,ou o Supremo Tribunal Federal – STF terá de ser correto na aplicação das leis cabíveis a cada cabeça do Congresso Nacional.

    Como as coisas se repetem, não pode mais continuar, já ultrapassamos o limite da legalidade há muito tempo atrás, em todo o país.
    Cabe à imprensa livre e democrática divulgar intensamente todo tipo de crime cometido por maus políticos, maus funcionários públicos, maus empresários e maus cidadãos, cobrar a quem de direito e municiar a sociedade com o conhecimento dos fatos que atentam contra nossa democracia e Estado de Direito, para que os eleitores reajam à altura e derrubem o muro do obscurantismo que separa a privilegiatura maldita da maioria dos cidadãos usurpados em seus direitos.

    Curtir

  • LUIZ EDGARD BUENO disse:

    Até a “Banda Parou”

    Quando Fernão Lara Mesquita, no seu excepcional artigo sobre as “borboletas, as cobras e as lagartixas” neste 28.04 em página nobre do Estadão – ele simplesmente rasgou as entranhas das “verdades e das mentiras” expondo de forma cirúrgica e magistral o que há muito tempo o bisturi das palavras da imprensa tenta conseguir, mas Fernão teve a primazia.
    Obras-primas das artes, guardam segredos que há séculos tenta-se desvendar, mas ocultos para muitos permanecem.
    Me permito dizer que outra grande obra prima jornalística mostrou suas virtudes e seus segredos neste texto fulminante. Modigliani hoje estaria – ao lado “da banda do chico” em todos os “ coretos do mundo” silencioso, para ver “ lagartixas, cobras e … borboletas” passar.

    LUIZ EDGARD BUENO
    ESCRITOR

    PS – FERNÃO ENVIEI ESSA MISSIVA PARA PUBLICAÇÃO NO FORUM DO ESTADÃO E ME PARECE QUE AINDA NÃO FOI PUBLICADA

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: