Na Saúde, tudo azul na América do Sul

31 de janeiro de 2014 § 13 Comentários

b6

Na melhor tradição deste novo gigante do empreendedorismo brasileiro – o PT e PT e Cia. Ltda. – a Folha de S. Paulo constatou hoje que o atual ministro da Saúde e candidato ao governo de São Paulo a ser empurrado pessoalmente por don Lula I, Alexandre Padilha, aproveitou seus últimos dias no ministério para assinar pessoalmente um convênio de R$ 199,8 mil com a ONG fundada por seu pai, Anivaldo Padilha.

O empreendimento de papai Anivaldo – a Koinonia – Presença Ecumênica e Serviços – já colheu de variados ministérios do governo do PT um total de ecumênicos R$ 1,75 milhão desde 1998, tudo para “promover palestras, organizar jogos e seminários e treinar jovens” nas praças de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador para tarefas tais como alertar o povo contra os perigos da AIDS e prestar outros serviços igualmente imprescindíveis que o governo não tem condições de oferecer sozinho com os 40% do PIB que nos arranca como impostos.

b3

Dona Dilma, o candidato Padilha e papai Anivaldo informam a quem interessar possa que a aprovação do pagamento de tais serviços particulares de pai para filho pelo ministério que não consegue oferecer hospitais públicos que se diferenciem muito dos presídios nacionais “é normal, está dentro das regras” e, naturalmente, não tem nenhuma relação com o parentesco entre outorgante e contemplado.

O Ministério da Saúde ficará, aliás, em excelentes mãos depois da saída dos Padilha. O substituto escolhido pela “faxineira” Dilma, Arthur Chioro, vem de São Bernardo do Campo, seara de don Lula, e também já avisou a quem interessar possa que está se desligando da empresa de consultoria (que presta o mesmo tipo de serviço a que se vinha dedicando José Dirceu antes de ser trancafiado na Papuda) da qual é o sócio majoritário.

OPI-002.eps

A empresa seguirá prestando seus serviços mas agora com alguém mais detendo a titularidade das ações que pertencem ao futuro ministro, o que indica que, se tivesse capital aberto em bolsa seria o momento de comprar suas ações, tal é a expectativa quanto à sua prosperidade futura.

Abrir mão de suas ações em favor de alguma alma caridosa é, aliás, uma importante concessão posto que o futuro ministro é alvo de um inquérito do Ministério Público por improbidade administrativa por ter contrariado recorrentemente a lei orgânica de São Bernardo ao resistir resolutamente a fazê-lo enquanto exerceu a função de secretário da Saúde daquele município sem abrir mão de ser sócio majoritário da Consaúde Consultoria que, por acaso e apenas por acaso, arranja convênios na área de saúde para diversas prefeituras controladas pelo PT.

Considerando, por cima desses bons augúrios, que o ensino da medicina no país está reduzido à condição que o Conselho Regional de Medicina de São Paulo mediu nesta semana (60% de reprovação dos médicos formados), podemos todos dormir em paz: na área de Saúde Publica, está tudo azul na América do Sul.

b5

Marcado:, , , , , , , , , , , , ,

§ 13 Respostas para Na Saúde, tudo azul na América do Sul

  • Marito Cobucci disse:

    Perguntar não ofende. Será que se o candidato Padilha continuasse Ministro da Saúde, a ONG de seu pai seria extinta, ou continuaria a receber recursos públicos?

    Curtir

  • Varlice disse:

    Prevaricadores. Todos.

    Curtir

  • Varlice disse:

    Não haverá democracia neste país enquanto seus políticos fingirem que não entendem a diferença entre ‘público’ e ‘privado’, o que significa ‘conflito de interesses’ e ‘prevaricação’.
    Entendidas as diferenças voltaremos a conversar.

    Curtir

  • Marito Cobucci disse:

    Frise-se de que nosso problema não está apenas no Executivo. O Legislativo, leia-se Congresso Nacional, é a maior fonte de corrupção e anarquia. Lembre-se de que o Collor só caiu porque perdeu o apoio do Congresso, Se não lá estaria até hoje, não obstante todos os movimentos populares à defenestrá-lo. Meu temor, está no que escrevo: “Será o Congresso realmente uma amostragem da sociedade”?, aliás, até ponderada, entendida como a relação entre eleitores, partidos e vagas. Goste-se ou não, não ´deixa de ser uma referência. Veja a incidências de corrupção nos estados menos desenvolvidos como o Maranhão, capitania hereditária da família Sarney..É aí, no Congresso, que mora o perigo.

    Curtir

  • O sr. Cobucci disse tudo. Pessoalmente, QUE ÓDIO! Será que foi para isso que combatemos – a alto preço – a ditadura? Eu tinha 26 anos por ocasião do golpe, e 50 na redemocratização. Oisive jeunesse, à tous asservie – será que par delcatesse j’ai perdu ma vie? ALICE

    Curtir

  • Marito Cobucci disse:

    Não, vc não perdeu “sa vie”, assim como eu.Desafios e lutas fazem parte da própria natureza à aqueles que tem “alguma” responsabilidade social, e, por isso, não podemos nos silenciar. Cada qual faz o que pode, dentro de seus limites. Por menor que seja sempre é melhor que nada não deixando “eles”, leia-se petistas, nos levar.

    Curtir

  • Marito Cobucci disse:

    Desculpe-me Alice, eu quis dizer “La vie” , é que as letras são pequenas e, as vezes me confundo. Grato pela atenção,

    Curtir

  • flm disse:

    lembro a todos que a questão não esta no executivo e/ou legislativo, pt ou não pt.
    apesar dos obvios requintes que os distinguem nesse campo, a corrupção é inerente a TODA A HUMANIDADE e quando ha uma exceção – que mesmo assim nunca é absolutamente impoluta – passa a ser cultuada como um deus, de tao rara atraves dos tempos.
    diogenes, p ex, nao achou nenhuma nem procurando de lanterna na mão…
    eu fico, como ja repeti tamtas vezes aqui, com theodore roosevelt para quem o problema nao è haver corrupção, é o corrupto poder exibir o seu sucesso.
    e impedi-los de ter essa regalia è uma questao de tecnologia institucional e de competencia para abrir a brecha para introduzir novas tecnologias institucionais mais eficientes.
    o primeiro passo para isso, srs e sras, é focar no que faz diferença – a referida tendendcia geral da humanidade – e por de lado o que nao faz tanta – as nuances sectarias – para poder começar a pensar regras que afetem a todos, sem contar com supostas “santidades” inatas em ninguem.
    falo daquilo a que se referia james madison no federalist paper numero 52, se nao me engano, aquele onde se diz que ” se os homens fossem santos nao seria necessario governo nenhum; como nao sao e estamos falando de instituir governos de homens que nao sao santos para governar homens que nao sao santos, é preçiso…”
    a formula nao mudou senao pelos acrescentamentos das reformas da Progreessive Era, de que vs encontrarao detalhes aos montes usando a busca do Vespeiro.
    de modo que, se me permitem uma sugestão, dispensem as caneladas a direita e a esquerda; ponham de lado a sensaçao de tempo perdido e vamos pensar no tempo historico e em mudar a iniciativa do processo de maos dos politicos para a média do povo, sempre mais equilibrada e certeira que os extremos, coisa que se consegue com ferramentas de dosagem tais como o voto distital com recall.
    ainda da tempo e tudo o que é necessário para dar o primeiro passo pelo qual começa toda longa marcha é deixar de lado o acessorio e focar no principal com o objtivo de parar de dividir para começar a somar. esse vício tem feito mais para nos atrasar institucionalmente do que um lula sozinho consegue fazer nos seus melhores dias.
    se a gente acreditar, a gente ganha.

    Curtir

  • Marito Cobucci disse:

    Caro Fernão,
    A “culpa” não está só nos 3 poderes, mas eles tem sua parcela de responsabilidade, incluído os partidos políticos. Sem dúvida é um mal da HUMANIDADE, mas com controles efetivos e não com leniência como aqui, pelo menos minimiza. Quer exemplo mais claro do que o Mensalão do PT, do PSDB em Minas e esse da Alston? Além da morosidade traz consigo o mau exemplo, de que não acontece nada. Vc deve se lembrar, pois estava no Estadão, com o escândalo daquele Banco do Paraná no envio de dólares para o exterior,, envolvendo dezenas quem sabe centenas de políticos e autoridades, e que não deu propriamente em nada.. Recentemente no 1o ano do Governo Dilma 7 Ministros foram defenestrados por corrupção e estão de volta através de prepostos, tudo pra manter a base de apoio.!!! Em tudo, incluída a política, a corrupção é sub-produto da oportunidade. Francamente me preocupo com a nossa do que dos demais, Não se assuste, é uma mera reflexão em cima de outra,, e como nem tudo é perfeito essa é de Karl Marx,…..”a mais perigosa das tentações é o fascínio do pensamento abstrato”. Cético, não tenho nenhuma tentação em procurar consertar o mundo. Admito meu “egoismo” e como não tenho como justificar, considero-o pelos meus 69 anos e, pelo vivido, se cada qual cuidar melhor da sua, e muitos o fazem, tudo seria melhor e teríamos melhor exemplo à dar aos filhos e netos.Abs

    Curtir

  • flm disse:

    eu continuo na mesma tecla, marito: contento-me com garantir que quem for pego com a boca na botija seja punido. não é pouco não. isso muda muuuita coisa não só no campo material como também no moral. exrcícios pavlovianos fazem milagres para elevar a média da moral pública…
    tres poderes são melhores que um. e tres poderes sob fiscalização externa real, efetiva e “armada”, sem garantia de estabilidade, são melhores que tres poderes inimputaveis livres pra fazerem o que quiserem contra um povo institucionalmente desarmado, como é o nosso hoje.
    o importante, como bem sabia samuel colt, não é a lei, são os meios de “enforce” a lei (“god made men diferent; sam colt made them equal” era o bordão de venda do seu “six shooter”.
    o recall é o “six shooter” do povo.

    Curtir

  • Marito Cobucci disse:

    Fernão. Creio que muitas “vespas” de seu Vespeiro, gostariam de seus comentário sobre as denúncias do Romeu Tuma Junior, postas em livro e, ontem, no Roda Viva da Tv Cultura.Do uso ao abuso do petismo do poder policial inclusive, aos seus interesses políticos, mereçeria no mínimo, uma investigação oficial, por quaisquer?! dos podêres. Aliás, a Comissão da Verdade, se da verdade fosse, deveria convocar o Lula sobre as acusações em ter sido ” araponga, dedo duro”, ou sei lá como chamam, trabalhando para DOPS em favor dos militares, e a tanto recebendo benefícios, se não monetários,e pelo dito, por ora, do conforto na prisão,

    Curtir

  • flm disse:

    não li ainda o livro do tuma embora ele ja esteja na minha cabeceira ha mais de um mês.
    sobre a veracidade do que ele disse na entrevista tenho poucas duvidas. a verdade é provavelmente pior que isso. a grande novidade esta nesses fatos serem verbalizados por alguém que esteve lá dentro e que, muito provavelmente tem bombas na gaveta capazes de fazer o país tremer, daí o PT ter escolhido reagir apenas com a patrulha do silêncio (por enquanto).
    sobre o papel lastimável a que a imprensa se tem prestado nesse jogo, tudo o que está ao meu alcance fazer neste momento é o que tenho feito através do vespeiro: denunciá-lo.
    o artigo “A canalha vai ao paraíso” não é o único sobre o tema mas é o último e resume tudo que penso a respeito.
    o papel desempenhado pelo representante de O Estado no Roda Viva, a propósito, me deixou nada menos que deprimido. é uma grande falta de sorte para o Brasil ele estar como ficou num momento tão grave da história nacional.

    Curtir

  • Marito Cobucci disse:

    Fernão, evitei comentar, mas tive o mesmo sentimento pelo representante do Estadão, Gallo se não me engano. Se não fosse indicado como tal, eu diria que seria representante da Folha, “jornal plural”!! . O Tuma tem dificuldade em expressar-se, digamos prolixo, mas mesmo assim mostrou a que veio. Não tenho dúvidas de que ele tem mais o que contar, até por “marketing” deverá ficar pra um eventual 2o livro. Li seu artigo “A canalha vai pro paraíso” gostei e muito, mas vc é um jornalista bem formado profissionalmente e no ambiente famíliar, que conheço ha décadas especialmente seu irmão Ruizito, o que não o desmereçe, muito pelo contrário, enquanto o Tuma é um policial e como tal interpretou os atos e fatos. Em suma, as denúncias são uma desonra a República.
    PS, Reconheçendo minha burrice, como faço a ter o site Vespeiro à poder tomar a iniciativa em escrever, como tenho feito com o Estadão. Vc poderia dar seu e mail?, o meu vc tem.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Na Saúde, tudo azul na América do Sul no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: