O golpe já foi dado; o país já está em guerra

13 de junho de 2022 § 15 Comentários

Vamos aos fatos?

Vamos ser honestos?

O PT nunca fez outra coisa na vida senão recusar-se a entregar o poder a quem ganhou cada uma das muitas eleições que perdeu. A todos declarou guerra aberta. Ao país que votou neles manteve sempre sob o cerco cerrado dos quinta-colunas com que recheou todo o serviço público, as estatais que até hoje chantageiam a miséria nacional e o sistema nacional de educação empenhados em sabotar toda ação que pudesse reduzir a miséria pra ver se, levada ao paroxismo, ela ateava fogo ao circo até a véspera da eleição seguinte. Aos vencedores de cada eleição manteve sempre encurralados pela falsificação de dossiês inteiros, e não só e sistematicamente das news, para tramar impeachments-tapetão.

No mundo que o PT desenhou, só o “concursismo” salva. E enquanto isso se provar verdadeiro pela derrota sistemática de todo mundo que tentar vencer pelo trabalho a subversão da moral nacional como um imperativo de sobrevivência estará garantida. Daí a concentração incansável do partido na destruição da economia viva em benefício da que vive dos privilégios distribuídos pelo Estado. É ele o principal responsável pelas quase quatro “décadas perdidas” desde a redemocratização.

Desde que “o sonho acabou”, e com ele a possibilidade da sedução, já lá vai mais de um século, semear o desespero, o ódio e a trapaça é a única esperança de poder do partido que instalou um enorme espelho retrovisor no lugar do seu parabrisa. Foi o PT quem inventou os “gabinetes de ódio” elevados ao status de Secretaria de Estado a cargo do nefando André Vargas, o coach do que ficou conhecido como a “esgotosfera petista na rede”, versão evoluída da “PT-Pol”, a fábrica de dossiês conhecida e reconhecida por todas as redações da old mídia a quem ele lhes ”dava acesso” montada pelo Sindicato dos Bancários aparelhado segundo plano de “tomada do poder” de Luiz Gushiken e José Dirceu para fuzilar adversários políticos.

A roubalheira, ao contrário do que parecem pensar os que se lhe opõem com menos inteligência, não é o que define o lulismo. Ela é só mais uma das armas que a seita usa para destruir a democracia, unindo o útil ao agradável. Por isso quando com as armas do poder na mão, tratou de dissolver no deboche, mês a mês, parlamentar por parlamentar, a única ponta do Sistema conectada, ainda que indiretamente, ao eleitor e ao Pais Real fora a Presidência da Republica. 

Uma vez cortada a conexão, trata agora, para dar xeque-mate ao rei, de impor à cúpula do poder do galinheiro exclusivo da privilegiatura que restou, mediante um jogo pesado de chantagem, a “nova ordem” baseada nos regimentos internos dos órgãos públicos e não na constituição ou nas deliberações do congresso eleito pelo povo, no qual sabe-se desde antes da largada que prevalecerá o que leva “supremo” no nome e é, todo ele, nomeado pelo maior interessado em suas sentenças. É um expediente primário de força bruta, mais que óbvio, explícito, que não vai se transformar naquilo que não é nem com mil anos desse bombardeio de saturação que faz sobre ele a imprensa embarcada.

As manobras de hoje para vencer as últimas resistências – as do PT, não as de Bolsonaro – em tudo fazem lembrar, sim, as que desaguaram na ditadura militar, com a diferença de que desta vez os golpistas não foram atalhados por um contra-golpe. Foram eles que se anteciparam. 

Exatamente como aconteceu entre o 64 da intervenção com data marcada para acabar e o 68 do AI-5, interregno no qual os perdedores trucidaram 19 pessoas na rua antes que os militares topassem a sua guerra declarada, estão trucidando a democracia brasileira, atentado por atentado, com o mesmo requinte de violência gratuita das bombas em cinemas e aeroportos e os fuzilamentos de gente desarmada de então para provocar o máximo de choque e indignação de modo a que, se houver contra-golpe, possam alegar que os golpistas, desde o início, eram os eventuais contra-golpistas ou, se o país se entregar sem luta, deixar plano o caminho para o fechamento final desenhado na constituinte esseteefiana já prometida.

Por três vezes, desde 2005, segundo ano do lulismo no poder, os representantes eleitos do povo ordenaram em votações democráticas esmagadoras que as urnas também imprimissem o voto. Por três vezes desde 2006, quando sentou-se no tribunal o terceiro ministro nomeado por Lula (hoje eles já são 7 dos 11), o STF jogou no lixo a ordem do povo, de quem “emana todo poder”, com argumentos menos que ridículos. 

Com fraude ou sem fraude, é deles, portanto, a obra feita: a eleição como ato supremo de pacificação de todo país democrático é coisa do passado no Brasil. Está desacreditada e quem a desacreditou foi o STF do Lula. É por esse “fechamento de questão” na opacidade e pela truculência com que trata quem quer que o denuncie como suspeito, e não pela exigência de mais transparência, que este país JÁ ESTÁ conflagrado, ganhe quem ganhar.

Pode-se encher uma biblioteca inteira com o que há de inadequado no comportamento de Jair Bolsonaro, assim como pode-se encher uma biblioteca inteira com o que há de desagradável numa quimioterapia. Mas o lulismo é que é o câncer.

O Brasil não estaria doente se, com o mundo que se preveniu, tivesse levado uma vida institucional mais higiênica e adotado a ÚNICA ALTERNATIVA que existe para os desregramentos da monocracia que SEMPRE FOI, como a humanidade sabe desde a Grécia, tornar todo poder e todo mandato para exercê-lo estritamente dependente do povo.

Em vez disso, “não larga de fumar” nem com o câncer já instalado. Os mais convenientes “companheiros de estrada” do lulismo só discutem quem, dentro do galinheiro exclusivo da privilegiatura blindado contra o País Real – a câmara? o senado? o judiciário “cancelado” nos nove juízes das três instâncias revogadas por ordem de nhô Edson do MST, o novo proprietário do fazendão nacional escravocrata e seu capitão-do-mato Xandão – tem o direito de mandar chicotear deputados eleitos e família, cancelar partidos políticos, leis e constituições e surrar no tronco quem exigir o cumprimento delas. Os mais “modernos” e “democráticos” propõem no máximo a troca do proprietário. 

Tudo, menos a libertação! Tudo menos o povo no poder! Só que já não convencem mais que 1 ou 2% dos brasileiros com isso.

Por isso não ha mais engano inocente possível: goste-se ou não dele, aderir à lapidação de Bolsonaro com as pedras da mentira e não só com as críticas que merece e não bastam, ainda que com alfinetadinhas em Lula a coté para salvar uma face “democrática”, alem de não ser honesto, é escolher o câncer.

Marcado:, ,

§ 15 Respostas para O golpe já foi dado; o país já está em guerra

  • Renato Pires disse:

    O PROBLEMA REAL DO BRASIL

    Renato Pires

    Hoje estamos assistindo, diariamente, o tempo todo, na mídia tradicional e nas redes sociais, as pauladas que entre si distribuem os Lulas e os Bolsonaros da vida, assim cumprindo fielmente o papel da política brasileira, que é distrair e desviar a atenção do povo o tempo todo, para que não atentem para, e ataquem, os verdadeiros problemas da nação, que a impedem de crescer, desenvolver e dar uma vida digna aos seus cidadãos.
    O Brasil é uma pirâmide de exploração social e econômica, onde um percentual ínfimo da população arranca para si, e detém, um altíssimo percentual da renda nacional, afora os incontáveis privilégios e prebendas com que tiram pérfido proveito desta nação de necessitados e miseráveis.
    A Pirâmide da Exploração Socioeconômica tem no topo as “famílias hereditárias”, que desde sempre, porém às ocultas, vem se perpetuando no ofício de explorar o povo brasileiro até o osso.
    Abaixo dela, vem o que chamo de “Cartorião Financeiro”, um conglomerado longevo e vergonhoso, constituído pelos bancões e seus braços financeiros (financeiras, companhias de investimento, etc.), mecanismo de exploração econômica do sofrido povão brasileiro. As poucas “famílias hereditárias” (que constituem o poder verdadeiro, real, neste País) são os maiores acionistas desse “Cartorião Financeiro”, aos quais controlam e manobram para arrancar para si boa parte da riqueza gerada pelas empresas e trabalhadores brasileiros.
    O “Cartorião Financeiro” age, basicamente, através de quatro perversos mecanismos de extração de riqueza, quais sejam:
    – Eterna e impagável Dívida Pública, que, contrariamente às práticas financeiras universais, rendem juros escandalosos, com risco pouco acima de zero, um fenômeno inaudito no mundo das finanças.
    – As empresas produtoras e comercializadoras de combustíveis, desde Petrobrás (que já foi privatizada há tempos, pertence hoje ao “Cartoriâo Financeiro, que a controla com mão de ferro para produzir os sagrados dividendos anuais, 24 bilhões em 2021, dane-se o povo brasileiro), até as distribuidoras de combustível, uma vergonha nacional controlada pelo Cartorião Financeiro, consequentemente pelas “famílias hereditárias”
    – As empresas produtoras e comercializadoras de energia elétrica, desde Eletrobrás, até as distribuidoras de energia, também controladas com mão de ferro pelo “Cartorião”, para que produzam os inesgotáveis dividendos com se refestelam e às suas “famílias hereditárias” controladoras.
    – O manejo dos recursos públicos, da forma mais desavergonhada, onde os recursos parados nas mãos do “Cartoriâo” não rendem juros ao governo (embora os apliquem), mas daqueles que eventualmente antecipam ao governo extraem pesados juros e encargos. São bilhões e bilhões nas mãos desses facínoras financeiros e seus controladores, com o amplo beneplácito das “autoridades” políticas, que prestam mais essa vassalagem ao Cartorião, com o nosso dinheiro (claro que levando também suas “vantagens”, ainda que ilícitas, mas desde sempre garantidas pelo nosso impagável judiciário).
    Neste cenário paradisíaco para os exploradores financeiros, porque razão um banco ou uma financeira iria dedicar seus recursos para financiar investimentos privados? Esta é a explicação mais óbvia para que a economia brasileira ande há décadas de lado, sem crescer o suficiente para gerar emprego e renda para os brasileiros.
    Explica também os eternos juros altos, um dos maiores do mundo, pois essa corja tem condições de praticar isso sem o menor pudor, certos de que jamais serão incomodados por uma política séria, de interesse público verdadeiro.
    É aí, portanto, que entra a política, com seus atores malandros ou idiotas, ou ambos, cumprindo seu papel ridículo de cortina de fumaça, com as briguinhas diárias na mídia e nas redes sociais, distraindo permanentemente a atenção do povo, para impedir que este veja a natureza verdadeira do monstruoso mecanismo de exploração que há muito tempo vem sugando e infelicitando esta pobre nação, sem que se desnude sua vergonhosa natureza e sem que se ponha um fim nesse absurdo.
    Quando é que teremos uma luz no final deste túnel tenebroso? A julgar pelo nível atual dos nossos políticos, que misturam o tempo todo ignorância com avidez por poder e dinheiro, vai demorar muito ainda. Que Deus nos ajude!

    Curtir

  • Marcos andrade moraes disse:

    O olavista herdou Olavo?

    MAM

    Curtir

  • O título foi bem escolhido; o golpe já foi dado.
    Sim, porque foi um verdeiro golpe aquilo que José Dirceu arquitetou como o que chamou “tomar o poder é uma questão de tempo”. Não de uma forma revolucionária, convulsiva para uma benéfica mudança radical, mas melíflua e perversa, corrompendo os mais gananciosos e suscetíveis seres que vivem de não fazer nada, vampiros do Estado que, picado e envenenado, paralisado, manietado, a suar frio, continua com o organismo vivo apesar de apenas vegetar para alimentar esses parasitas.
    O antídoto chama-se democracia representativa de verdade, não essa mentira que nos servem caro!

    Curtir

  • americomellagi disse:

    Um retrato sem nuances.

    Curtir

  • americomellagi disse:

    Já no governo FHC o PT criou um dossiê falso contra a doutora Ruth Cardoso, esposa de FHC e criadora do que viria a ser Bolsa Família, etc. Para minha profunda tristeza, FHC apoia Lula, traindo a memória dessa brasileira ímpar

    Curtir

  • Ronaldo Sheldon disse:

    Tenho a mais desagradável impressão de que estas pesquisas de opinião fake, que estão sendo financiadas pelos bancões e XP, darão suporte para uma “eventual” decisão das urnas, não auditáveis, a favor do nine. Tudo conduz para este desfeche.

    Curtir

  • dcavelar disse:

    Fernão, vamos ser honestos? Bolsonaro também não quer largar o cargo, e da mesma forma que o PT, declara guerra e usa de mentiras pra desacreditar qualquer um que entre no seu caminho. Sabemos que Bolsonaro foi eleito principalmente pelo voto anti-pt, não pró-Bolsonaro, há de convir, ou não?

    Bolsonaro assim como Lula, provavelmente seu mentor em certos métodos, pois são quase que idênticos, se aliou ao centrão, de onde veio, registre-se, e sabota a democracia diuturnamente, com o mesmo escambo de compra do Congresso. Só trocaram o CPF do presidente, porém somos nós aqueles que sempre pagam.

    É um escárnio o modelo de escolha definido por Bolsonaro para as 2 vagas abertas no STF. Do nosso Kassio, da Tubaína e do calvo terrivelmente, afff, evangélico, André. Melhor não detalhar o que levou em consideração para a escolha do engavetador geral da República, e reconduzido, Aras, o petista fã do Toffoli.

    Fernão, sou seu admirador pelo seus conhecimentos da Democracia americana e seu sistema eleitoral. Você é imbatível nesse campo. Peró, como analista político, tenho dúvidas sobre sua capacidade cognitiva. Parece que deixa de lado a razão quando se trata de ser contra o petismo. Bolsonaro demonstrou que não é remédio contra o câncer petista. Bolsonaro é outro câncer que se aproveitou da deterioração causada por Lula e sua gangue e está nesse momento nos levando a óbito, se aproveitando de nossa fragilidade.

    Bolsonaro foi um remédio, receitado por charlatões, que ao invés de nós curar, nos intoxicou e ajudado pela nossa baixa imunidade, parlamentar?, gerou outro câncer, tão letal quanto o petismo.

    Não adianta dourar a pílula, Bolsonaro é degradante, uma pirita, o ouro dos tolos. Impossível lapidar material inservível. Bolsonaro, assim como Lula, são tóxicos para a Democracia.

    Curtir

    • Concordo com a comparação, ambos são conhecidos desastres e o pior, dividem o eleitorado. Não colou a alternativa. Tudo leva crer que Dirceu volte ao poder e o Brasil na mesma.
      O centrão melou o terceiro nome até a última hora.
      Entretanto mais importante que o PR e votar bem no Congresso.

      Curtir

    • Fernão disse:

      Escolha o seu câncer, dc.

      O Bolsonaro já tem gente que baste batendo. Eu escrevo para tapar os buracos no “diálogo nacional”. Bato mais no PT porque tem gente de menos batendo nele, e porque sinceramente acredito que ele é do tipo que não tem cura, pelas razões claramente expostas no artigo, enquanto o nosso e todos os outros “bolsonaros” que o precederam na história são do tipo que tem cura.

      Mas, xapralá: escolha o seu câncer pq nesta eleição não tem outra escolha possível.

      Curtir

      • dcavelar disse:

        “Os democratas acreditam que o governo deve tomar os ganhos das pessoas para dar aos pobres. Os conservadores discordam. Eles acham que o governo deve confiscar os ganhos das pessoas e entregá-los a agricultores e bancos insolventes. A questão premente para os conservadores e progressistas não é se é legítimo para o governo confiscar a propriedade de alguém para dar a outro, o debate é sobre a destinação da pilhagem.” – Walter E. Williams

        Substitua democratas pela ‘esquerda’ e conservadores pela ‘direita’, brasileira. Eu acrescentaria que ambos são partidos fisiológicos, sua melhor definição. Acho que somente pessoas desprovidas de discernimento acreditam nas ‘ideologias partidárias’ brasileiras.

        Fernão, sempre deixo claro que é louvável sua contribuição pela difusão das soluções da Democracia dos EUA e seu sistema eleitoral. Elas nos dão o caminho para sairmos da escravidão, desconheço outra pessoa que divulga tais assuntos que deveriam ter publicidade popularizada, sobretudo aos que são desprovidos e escravizados pelo sistema.

        Porém, quando você, insistentemente, ainda acredita que Bolsonaro é solução para combater Lula, sou obrigado a me manifestar, pois é insuportável constatar que uma pessoa de seu gabarito ainda encontre motivos para crer nessa figura deletéria, idêntica ao seu opositor ao cargo de Presidente.

        De um tempo pra cá, venho fazendo uso de suplementos vitamínicos e retorno de alguns hábitos perdidos ao longo da jornada, hábitos que me fizeram chegar até essa fase com certa vitalidade. Boa alimentação, leitura, atividades esportivas, etc. Tudo isso para aumentar minha imunidade, sendo alguns de seus reflexos, ou evitar, ou retardar ou melhor combater qualquer tipo de câncer.

        Mas um conjunto de fatores importante para evitar a ‘escolha’ por um câncer, ou 2 do tipo Lula / Bolsonaro, é ter caráter, discernimento, lógica e respeito à convivência harmoniosa, democraticamente falando.

        Pois bem, Bolsonaro foi eleito, inclusive com meu voto, que aliás não tenho o menor sentimento de culpa por isso, pois meu voto, além de ter feito campanha pra ele, gratuitamente, sobretudo no segundo turno, era pro-pt-não-voltar.

        Fosse Bolsonaro um Republicano – honrando essa respeitosa definição de uma verdadeira Democracia, Lula era carta fora do baralho político, sendo expurgado e indo pro ostracismo que é seu lugar.

        Fato é que Bolsonaro é uma farsa política, traindo praticamente tudo e todos que nele votaram pro-pt-não-voltar. Uma figura fraca, de caráter duvidoso e claro, um corrupto. Tê-lo apoiado pro-pt-não-voltar foi válido, porém como se mostrou mais do mesmo, é injustificável manter apoio e o pior, ainda acreditar em suas falsas promessas. É o mesmo que acreditar que Lula e o pt, caso eleitos, não irão proceder como antes. É querer ser eternamente enganado.

        Bolsonaro está apanhando, assim como Lula apanhou, porque merece, são 2 crápulas. Defender qualquer um deles, assim como Ciro, Tebet e todos os outros pré-candidatos, é o fim da picada. O destino do Brasil é o abismo, finalmente. Postergar esse nosso destino, feito magistralmente pelo partido político mais nefasto do Brasil, o mdb, não tem sido saudável, basta ver nossa crescente miséria e escravidão. O brasileiro precisa se encontrar e se conhecer profundamente, situação ainda não vivenciada.

        Se nada alterar até as eleições, meu voto para Presidente é nulo. Estou me preparando para qualquer tipo de câncer. Iludido é quem aventa a possibilidade de optar por algo que te levará a óbito.

        Não escolho a forma de morrer, prefiro enfrentá-las.

        Curtir

      • Fernão disse:

        Quem “acredita” no Bolsonaro não sou eu, senhor. O senhor lê, lê e relê mas o que lê não entra em sua cabeça. Apenas entre o câncer curável e o sem cura, fico com o primeiro. O sr. declara que prefere um suicídio honroso? Be my guest…

        Enviado do meu iPhone

        >

        Curtir

  • dcavelar disse:

    Leio, leio, releio e não creio. Inacreditável o malabarismo com a escrita para justificar algo óbvio. Sua escolha por Bolsonaro é legítima. Digo, repito e respeito. Indefensável é tentar encontrar uma falsa narrativa de que ele seja menos pior ou curável.

    Pessoas que, por qualquer motivo que seja, defendem tanto um como outro, para combater o outro câncer, acreditam que quem se nega a não votar em 1 desses 2, estará cometendo suicídio. Na realidade essas pessoas assassinam a Democracia.

    O maior culpado pelo retorno de Lula pra vida pública é dos que por alguma fraqueza humana mantiveram apoio a Bolsonaro, mesmo com todos fatos gerados pelo próprio evidenciarem sua incapacidade de fortalecer a Democracia e possibilitar alguma cura contra o câncer petista.

    Aguardo ansiosamente seus próximos textos sobre a Democracia americana e seu sistema eleitoral. Nesse ponto estamos do mesmo lado. Minha admiração e respeito pelo seu esforço, e parafraseando o Minto: “no tocante a isso aí”. Afff

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

O que é isso?

Você está lendo no momento O golpe já foi dado; o país já está em guerra no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: