Vergonha!

8 de dezembro de 2021 § 77 Comentários

É esta a razão de eu retirar meu nome do expediente desse jornal. Hoje ele comanda a caça a quem ñ pensa como ele pela polícia de Alexandre de Moraes. Não será surpresa q passe a liderar o apagamento de todo logradouro público que homenageie os Mesquita perseguidos pela polícia de Getulio Vargas.

§ 77 Respostas para Vergonha!

  • Não entendi se a razão é suficiente

    Curtir

  • Marcos Andrade Moraes disse:

    Não enrola; desde que vc apoiou a cloroquina e o kit que vc ficou sem espaço lá.

    Agora vai defender fascistoide blogueiro?

    MAM

    Curtir

  • Alexandre disse:

    Não estou dizendo que esse Allan seja uma boa pessoa, longe disso, mas até agora não entendi do que ele é acusado (ou que crime teria cometido).

    Curtir

  • Renato Jacob disse:

    Apoiado Fernao

    Curtir

  • tinamdeo disse:

    É uma vergonha mesmo. Constrangedor!!!

    Curtir

  • Alexandre disse:

    Enquanto isso…

    https://www1.folha.uol.com.br/colunas/painel/2021/12/stf-anula-condenacao-de-cabral-e-abre-brecha-para-derrubar-outros-processos.shtml

    “STF anula condenação do ex-governador Cabral e brecha para derrubar outros processos é aberto”

    Curtido por 1 pessoa

    • Fernão disse:

      Taí!
      Esse é o objetivo real que os otários fundamentais ajudam a plantar e a colher…

      Curtido por 1 pessoa

      • Paulo Murano disse:

        Seu esforço voluntarioso sempre repetindo mais e mais daquilo que se foi em outras paragens — e das migalhas caídas no chão Brasil e mal aproveitadas pelos cachorrinhos não judeus. Sem alcance para alegrias e realização, vossos textos expressam desejo de cumplicidade numa lápide honrosa para tolos.

        Curtir

      • Paulo disse:

        Seu esforço voluntarioso sempre repetindo mais e mais daquilo que se foi em outras paragens — e das migalhas caídas no chão Brasil e mal aproveitadas pelos cachorrinhos não judeus. Sem alcance para alegrias e realização, vossos textos expressam desejo de cumplicidade numa lápide honrosa para tolos.

        Curtir

  • Fernando Lencioni disse:

    Eu às vezes penso que estou sonhando e tendo um pesadelo pq ver um jornal que foi um baluarte na defesa da liberdade se transformar num instrumento de doutrinação de esquerda é para mim surreal. Mas o pior de tudo isso é que esse é o resultado de 25 anos da LDB de Paulo Freire. O mesmo que ajudou a destruir a educação de Nova York também. O resultado está aí na cara de todos. Gerações e gerações de doutrinados pelo pensamento esquerdista. Que em lugar de ensinar a pensar e pensar livremente ensinaram a pensar que o socialismo é o único caminho para a humanidade e que para atingi-lo vc precisa fazer o que for preciso para vencer essa guerra, ainda que seja passando pelos cadáveres dos que discordam deles.

    Curtir

  • Newton disse:

    Estou 100% do lado do Estadão. Posso concordar ou não eventualmente com os editoriais, mas ainda é o melhor jornal do Brasil e um dos dois únicos que produzem conteúdo. Se o Estadão é “de esquerda” o que me dizem do “outro” ?

    Curtir

    • Fernão disse:

      A questão não é esquerda ou direita, é contra ou favor da censura e da prisão por crime de opinião, num jornal que fez sua marca com seu dono pagando 17 pisões e 2 exilios por crime de opinião, e por ter sido o unico a enfrentar a censura do regime militar.

      Curtido por 2 pessoas

      • Newton disse:

        Fernão, você mais do que ninguém sabe que não é justo comparar os fundadores do Estadão com Allan dos Santos, que é um megafone à serviço de uma ideologia, que jamais dará espaço ao contraditório em seus (dele) espaços.

        Curtir

      • Fernão disse:

        Alô, seo Newton!
        Ta acordado?
        Allan dos Santos é o preso, quem mandou prende-lo é quem não dá espaço pro contraditório!

        Curtido por 1 pessoa

      • Fernando Lencioni disse:

        Desculpe Fernão, mas se vc acha que essa divisão que reina no mundo atual não é resultado da doutrinação esquerdista sugiro que vc desça mais fundo aos detalhes desse perfil dos socialistas. Fui sindicalista nos anos 80 quando ainda era estudante de direito e convivi com os caras do PT e da CUT, alguns se tornaram governadores e ministros e cedo aprendi que eles não debatiam nada, pois para eles só existia um lado certo: o deles. Essa divisão que vemos no mundo hoje é resultado disso. Fui educado na minha formação profissional a encarar o debate de ideias como uma forma de buscar a melhor solução para um problema e a respeitar de boa-fé a opinião dos contrários, mas com eles nunca houve debate de ideias, eles sempre vinham para uma reunião ou assembleia preparados não para obter o melhor resultado do confronto de visões diferentes, mas para impor a deles. Por isso o debate com eles sempre era infrutífero, pois em todos os seus argumentos o que prevalecia era a desonestidade intelectual (leia-se mesmo que eles soubessem que estavam errados nunca davam o braço a torcer). É esse perfil, um verdadeiro vício, que torna jornalistas tendenciosos e que distorcem fatos em lugar de simplesmente reporta-los e criam políticos desconectados com o melhor para o Brasil e os brasileiros pois o que lhes interessa é exclusivamente tomar o poder e mantê-lo. Os esquerdistas da CUT e do PT, auxiliados pelos intelectuais, passaram mais de quase quarenta anos oferecendo cursos de formação política para doutrinação do povo em geral e o resultado está aí. Nunca subestimem os esquerdistas. Eles estão destruindo os EUA nesse exato momento.

        Curtir

      • Fernão disse:

        A minha perspectiva é a da História, Fernando. Hoje é “a esquerda”, ontem foi “a direita”, um pouco antes, a igreja e vai por aí. Por isso não adjetivo o troglodita da vez. Pra mim basta o genérico “troglodita”…

        Curtir

      • Mauro Andrade disse:

        Fernando Lencioni V fez a mais perfeita descrição do que é ser esquerdista. Eu tb fui de esquerda, mas foi essa desonestidade, o vencer a qqr preço q me afastou dessa ideologia, hoje vejo, nefasta. Sou a favor do diálogo sempre e qdo o outro me mostra um argumento honesto eu o considero, mas na esquerda não existe isso, é apenas IMPOR e se possível acabar com o contraditório.

        Curtir

  • Valdy Fernandes da Silva disse:

    Parabens, Fernao!!! Nao faz muito tempo que cancelei a minha assinatura do jornal do qual voce e herdeiro (pelo sobrenome, conclui dessa forma). Estava me sentindo incomodado ao ver que o jornal, antes tao combativo, virou um instrumento canalizador do pensamentoi da esquerda; pensamento esse sem cheiro, nem sabor, como diria o saudoso Raul Seixas. O jornal atacava, sem parar, o presidente Jair Bolsonaro, utilizando-se de uma borduna medieval; enquanto isso, para se referir aos excessos da corrente contraria, o jornal apenas ralhava com um sorriso cumplice nos cantos da boca.

    Valdy Fernandes da Silva

    Curtir

  • Fernão, concordo. Apoiado.

    Curtido por 1 pessoa

    • Fernando Lencioni disse:

      Fernão, com todo o respeito, não é possível num dado momento histórico vc ignorar o contexto quando se trata de entender o porque do estado de coisas no quadrante histórico. É claro que eu, como você, acredito que o comportamento humano é universal e imutável, significando, os defeitos e qualidades humanas são iguais não importa a língua ou naturalidade, mas as ocorrências históricas tem explicação no quadrante histórico observado, por isso, apesar de mudar o nome do troglodita, pois o seu defeito é atemporal, é importante que saibamos quem é o troglodita denominando-o corretamente para que não caiamos nas suas armadilhas, assim como fez acertadamente Martinho Lutero.

      Curtir

  • Edevaldo Zimiani disse:

    O Estadão foi um jornal mais equilibrado, com jornalistas que sabiam ler e escrever.
    Agora não sei se por falta de dinheiro, ou falta de escrúpulos, está com um time de jornalistas que mais parecem estagiários, de tanta bobagem que escrevem.
    Era um grande jornal, acabou virando um panfleto.

    Curtir

    • Newton disse:

      Sou leitor desde 1973 e assinante desde 1993. Concordo que a qualidade do texto caiu bastante, mas isto é reflexo do desmonte cultural brasileiro. Qual jornal melhorou neste período ? Que opção me resta fora o Estadão (se quase todos o utilizam como agencia) ?

      Curtir

      • Fernão disse:

        Faça bom proveito, seo Newton!
        O povo a quem o jornal foi entregue tem tanto direito quanto Allan dos Santos de se expressar como o que é, embora o mesmo não valha para quem o entregou.
        Só não me peça pra assinar embaixo do que eles são. Eu teria de me esquecer de quem eu sou. Tem gente que assina o meu sobrenome que consegue. Mas eu não estou entre esses.

        Curtir

      • Newton disse:

        Detalhe: Assino eletronicamente NY Times e Guardian, tenho padrões de referência, e não acho que o Estadão fique tão atrás destes 2.

        Curtir

      • Fernão disse:

        Ideologicamente e quanto à honestidade intelectual, nem um pouco, o que só prova que a humanidade é a mesma em todas as latitudes.
        O NYT, alias, ha mais tempo. Ele foi o primeiro no Ocidente a negar os crimes de Stálin depois de testemunha-los ao vivo, ja la vai quase um século. E nunca se emendou. O caso esta nos anais como o arquétipo do antijornalismo que se aprende (ou se aprendia?) nas escolas do ramo desde as primeiras aulas.

        Curtir

    • Gilson Almeida disse:

      elianes, gabeiras, fenandohenriques, etc, etc

      Curtir

  • Nivaldo disse:

    Muita revolta e pouca ação, não gosto em momento nenhum de cortes e ministros que exalam parcialidade, mas na mesma intensidade, de gente que veicula inverdades, baseada pura e simplesmente na necessidade fisiológica da manutenção no poder daqueles, que como você mesmo diz, alugam vozes de terceiros para disseminar mentiras, e que ao final prejudicam a capacidade de discernimento de boa parte da população.

    Aliás o que esse “cidadão” faz de diferente da maquina de moer reputações da esquerda? Tal qual é um criminoso que veicula difamações. E, lamentável vc reproduzir essa postagem induzindo tratamentos já claramente prejudiciais à saúde da população.

    Tanta inteligência, capacidade analítica e argumentativa cooptada pelo discurso de um limítrofe. Se empenhe de verdade em trazer luz ao mundo politico e a população, com sua perseverança e lucidez a respeito das legislações efetivamente democráticas, que dão efetivamente poder ao povo.

    Use sua influência e conhecimento e se engaje em um projeto que atinja esses objetivos, isso sim seria mexer com o vespeiro.

    Curtir

  • Fernão disse:

    E quem decide o que é ou não é “verdade”, com direito a prender o outro: o Allan dos Santos ou o Alexandre de Moraes?
    Eu fico com o que a humanidade aprendeu a ferro e fogo, seo Nivaldo: só dou o direito a essa decisão ao leitor, e sem extende-lo ao de prender quem ele achar que está “prejudicando a capacidade de discernimento da população”.
    A propósito, você viu a notícia de que o país onde a população menos deixou prejudicarem a sua capacidade de discernimento quanto a eficácia das vacinas (somente 8% contra do dobro pra cima no “mundo educado”) é neste nosso, o único que está processando quem diz o contrário por “genocídio”?

    Curtir

  • Fernão disse:

    É exatamente por isso que eu confio muito mais no povo (ou no leitor) como conjunto que nos allan dos santos e nos alexandres de moraes que são exatamente iguais ao tipo que o senhor prefere…

    Curtido por 1 pessoa

    • Nivaldo disse:

      Não prefiro tipo nenhum, gosto e trabalho sempre a favor do que é verdade e possa ser comprovado. Por essa razão gosto do conteúdo que é pilar de suas postagens aqui. Mesmo tendo o desprazer de ver replicados aqui, pensamentos daquele que não tem a mínima capacidade cognitiva, assim como o avatar dele, que fica do outro lado da cerca ideológica. E finalizo com eventuais desculpas se tiver sido invasivo.

      Curtir

      • Fernão disse:

        O problema é que “a verdade” é sempre relativa, seo Nivaldo. E as fogueiras, quando são acesas, exigem milhares, milhões de cadáveres, antes que possam ser apagadas. Daí a humanidade ter aprendido que é SEMPRE melhor não acende-las.

        Curtir

  • Giacomo Pasetto Logatti disse:

    Estou com vc , ficava me perguntando onde estão os “Mesquitas” !

    Curtir

  • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

    Desculpe-me por perguntar: pensava que você tinha sido retirado do expediente do jornal, mas parece que a opção foi sua , pois acima afirma que “Esta a razão de eu retirar o meu nome do expediente desse jornal”.
    è lamentável que tenha sido assim depois de mais de século de existência do Estado como jornal combativo e garantidor das opiniões de todos conforme os princípios republicanos.
    Desejo fazer uma destaque: ainda há muitos jornalistas no Estado cuja opinião merece louvor. Da crise sairá das cinzas parciais uma Fenix evigorada?

    Curtir

    • A. disse:

      Desconfio que das cinzas sairá tão somente uma Fenix bem passada…

      Curtir

      • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

        Quando fiéis leitores não concordam com as mudanças num jornal e nos seus posicionamentos, porque não demonstram isso de forma combativa escrevendo sobre suas discordâncias para o jornal, e para outros jornais acerca deste jornal, de forma a provocar mudanças via revisões de rumos. Simplesmente deixar de assinar é abandonar tudo o que o combativo Estadão já fez pelo Brasil. Resta saber se os artigos e cartas rebatendo as opiniões do jornal serão publicadas.
        Penso que seria muito bom se houver esse tipo de debate, com toda a franqueza que o bom jornalismo merece, principalmente quando feito a quatro mãos, por profissionais do jornal e seus leitores. Parece que as atuais escolas de jornalismo não formam seus profissionais com a aptidão para o bom combate democrático, com diplomacia, lhaneza de trato entre os que pensam diferente, na busca do bem comum.
        Quem sabe das cinzas surja um jornal que venha fazer jornalismo de enfrentamento de opiniões e oferecimento de boas propostas para a solução dos problemas nacionais.
        Caso contrário, nas próximas eleições podemos receber sobre nossas cabeças tudo o que já foi para o fundo do abismo nesses incontáveis desgovernos sucessivos, de palradores que só visam o lucro e seu bem estar pessoal e de suas camarilhas.
        Posso não concordar com esse ou aquele grande tribuno, mas repeito o posicionamento deles por dizerem o que pensam publicamente e dando aos demais o direito ao contraditório.
        Lembro mais uma vez as palavras do Dr. Júlio de Mesquita: “Democracia se constrói com imprensa livre”.

        Parece que o presidente Bolsonaro só se interessava pela seção de palavras cruzadas do Estadão e nunca leu sobre a definição do Dr.Júlio sobre a liberdade de imprensa e direito à opinião.

        Curtir

  • Gilson Almeida disse:

    Ha muito tempo que cancelei minha assinatura.

    Curtir

  • Fernão disse:

    Sim, eu sai do conselho depois que meus artigos passaram a ser censurados.
    E sim, de novo, ainda ha dois ou três jornalistas/articulistas que sobrevivem lá e eu também leio.

    Curtir

  • Eduardo Magalhaes disse:

    Eu fui assinante do “ESTADÃO” por mais de 60 anos. No ano passado com a saída dos Mesquita, cancelei a minha assinatura por não concordar, em absoluto coma linha esquerdista e a conduta partidária do jornal. É UMA PENA , espero ainda poder ver um jornal honesto

    Curtir

  • Fernão disse:

    PS para Nivaldo: nunca divulguei qualquer tratamento “prejudicial à saude da população”, como você poderia constatar pessoalmente se lesse aquilo que critica em vez de reagir tão binaria e burramente quanto este autômato MAM que criaram para me vigiar.

    O artigo logo abaixo deste serve para você como uma luva.

    O que divulguei em primeiríssima mão, depois de alertar para o erro máximo dos “mocinhos” dessa história que foi recomendar que não se procurasse hospitais aos primeiros sintomas que custou a vida de dezenas de milhares de pessoas, é o tratamento com esteróides/corticóides que salva as vitimas da hiper reação do aparelho imunológico contra o vírus (a dita “tempestade de citoquinas”) que mata mais que o próprio vírus por sua ação específica.

    Cuidado, portanto, ou você vira parte da doença e não da cura!

    Curtir

    • Paulo Murano disse:

      Seu esforço voluntarioso sempre repetindo mais e mais daquilo que se foi em outras paragens — e das migalhas caídas no chão Brasil e mal aproveitadas pelos cachorrinhos não judeus. Sem alcance para alegrias e realização, vossos textos expressam desejo de cumplicidade numa lápide honrosa para tolos.

      Curtir

  • Dr Michel Abib Cutait disse:

    Sr Fernão, sou médico psiquiatra em Itu,Sp;aprendi a ler em 1956, no “colo” do seu avô, inigualável , Dr Julio; ia buscar o Estadão( era mesmo Estadao; num domingo chegou a ter 312 páginas…soberbo…minha janela para o mundo…), na Ag do Correio em Itu, para ler antes do almoço e antes do Grupo Escolar à tarde; fui o primeiro da classe, alfabetizado soletrando manchetes…tantas… a reforma do estilo em 1956( Dr Francisco…),Doug Hammarshold(?), da Onu…”wabenzi”, os congoleses ricos de Mercedes, depois da “libertaçao”… a morte de Pio XII…passaria noite toda lembrando de tudo que aprendi com seus Pais , Tios e Tia, Da Marininha , no SF…saudades; Dr Ruy , no JT, 1966(?), Paulo Autran, Boris Casoy,Um piano ao cair da Tarde, Henrique Assumpção, no Jockey, tudo na Eldorado; minha vida de caipira ituano, girava em torno do Estadão; era Único !!! no Cursinho, sem dinheiro, em Sp, 1967, ia na Mj Quedinho esperar a nova ediçao para ler no saguão; encontrava , Prof Frederico Heller, sisudo,saindo ,terno preto, mala e sapato Oxford, nas madrugadas; esperava, mas nunca pude ver meu querido padrinho ,Dr Julio;nem Dr Francisco, nem Dr Ruy…os ídolos da minha juventude…passou muito tempo: estou cancelando 67 anos de assnatura( meu falecido pai e eu) …Folha, Globo, todos impossiveis de ler e compartilhar…tudo politicamente correto( parece Gramsci,não?)… para não ser muito intolerante….Adeus, também; tomo a liberdade de sair, em ótima companhia, junto com o Sr, nosso último “mohycano”. Se Dr Julio ou Dr Ruy ressuscitarem, voltarei a comungar nessa Igreja, ora disvirtuada; obrigado por TUDO, nesses 67 anos…Estadao.com.br…R.I.P !!!

    Curtir

  • Dr Michel Abib Cutait disse:

    Assinamos( meu falecido pai e eu) O Estado de S Paulo, desde 1956; fui alfabetizado( o primeiro da classe…) soletrando manchetes e depois, noticias, colunas e crônicas do “Estado”, nossa janela para o Mundo, caipiras de Itu;perdi um ano apenas, 1975, quando estudei nos EUA; morreram ps Grandes, ficaram os “Miudos”; impossível de ler o dialeto gramsciano politicamente correto; Estou cancelando 65 anos de assinatura; saio em ótima companhia;Obrigado por tantos anos de informação correta, cultura geral e coerência ética. Estadao.com.br…R.I.P

    Curtir

  • Dr Michel Abib Cutait disse:

    Por favor, continue publicando Vespeiro,nosso contato com Espiritos Ancestrais.Avise-nos.Obrigado

    Curtir

  • Dr. Antônio Cabral disse:

    Mantenha-se firme e forte neste canal, honrando sua nobre família e a liberdade de expressão. Por isto, interrompi a assinatura do papel que durou 35 anos!

    Curtir

  • Paulo Murano disse:

    Seu esforço voluntarioso sempre repetindo mais e mais daquilo que se foi em outras paragens — e das migalhas no chão brasil que cachorrinhos não judeus desprezaram –, sem alcance para alegrias expressa desejo de cumplicidade em lápide honrosa entre tolos.

    Curtir

  • Paulo Murano disse:

    Seu esforço voluntarioso sempre repetindo mais e mais daquilo que se foi em outras paragens — e das migalhas caídas no chão Brasil e mal aproveitadas pelos cachorrinhos não judeus. Sem alcance para alegrias e realização, vossos textos expressam desejo de cumplicidade numa lápide honrosa para tolos.

    Curtir

    • Paulo Murano disse:

      E cuzão bloqueia/censura meus comentários desalinhados com aquilo que espera deste blog fétido. E arvora-se senhor dos anéis desacreditar STF; o tolo senil.

      Curtir

  • Flavio Duilio Eugenio Bottini disse:

    Triste…

    Curtir

  • Flavio Duilio Eugenio Bottini disse:

    Gosto muito dos seus comentários.

    Curtir

  • Ronaldo Sheldon disse:

    Fernão, parabéns pelo posicionamento. Deve ser muito difícil para você, ex-dirigente dos dois maiores e melhores Jornais que este país já teve, Estadão e Jornal da Tarde, constatar que tudo por que a Família Mesquita lutou e manteve por quatro gerações está sendo destruído, tijolo por tijolo, por uma questão ideológica ampliada por uma política educacional falha e extremamente tendenciosa. Mas, entretanto, verifico que o Vespeiro vem atingindo seu objetivo de manter aceso o ideal da Família de buscar e defender teses que promovam o bem estar social e o desenvolvimento do Brasil com Democracia e Liberdade. Veja o número de pessoas que patrulham o Vespeiro 24 horas por dia; elas apenas estão lhe rendendo o devido valor. Continue firme.

    Curtir

  • Jackson disse:

    O Torquemada de Moraes está a serviço do Foro de São Paulo com o único objetivo de calar as vozes discordantes do mesmo. Blogueiros de direita estão sob a mira do revólver do STF e enquanto não for reformado em sua totalidade não haverá cumprimento da Constituição desse país.
    Quanto ao Estadão já deixei de ser leitor a muito tempo, infelizmente hoje não serve nem pra cama de gato

    Curtir

  • Márcio Espindula disse:

    Parabéns !

    Marcio

    >

    Curtir

  • Alberto Vidigal disse:

    Fernão parabéns, vamos por essa turma na cadeia antes que esse país maravilhoso se transforme numa nova Cuba ,Argentina ou Venezuela

    Curtir

  • Sonia Resende Barros disse:

    Parabéns Fernao por não compactuar com esse jornalismo sórdido! Avante!!

    Curtir

  • pedromarcelocezarguimares disse:

    Muitos dos que aplaudem Xandão, srefastelam-se na privilegiatura estatal e reverberam o globalismo socialista escravocrata serão as vítimas de amanhã!!!!
    Para o idiota útil, a perda da liberdade será pouco quando virem os opositores do sistema dependurados pelo dedão do pé. Deus tenha misericórdia!

    Curtir

  • Waldinei de Oliveira disse:

    Quem é essa gente horrorosa que assumiu aquele que era o melhor jornal do país e o transformou num pasquim deploráve?

    Curtir

  • Paulo Murano disse:

    Como cães que piram detectando mortadela, assim corportam-se as mentes embriagadas pelo olfato do açougue próximo. Seres de seleto padrão tupiniquim, elevando o açougueiro perfumado à condição de patrono da mente inteligente na América do Sul.

    De resto, espanto!

    Curtir

  • FLAMMARION RUIZ disse:

    Fernão, daquele que foi considerado o maior tribuno de todos os tempos, Marco Túlio Cícero (3 de janeiro de 106 a.C. – 7 de dezembro de 43 a.C.) retiro o seguinte ditado: “Não saber o que aconteceu antes do teu nascimento seria para ti a mesma coisa que permanecer criança para sempre.” e me parece que é a situação que você está vivendo em casa e neste grupo. Você é e tem sido brilhante, a liberdade não poderia ter melhor defensor. Receba meus sinceros cumprimentos.

    Curtir

    • Paulo Murano disse:

      Não basta saber sobre o passado — internet está aí para informar qualquer idiota decoreba de museus.

      No século XXI, importante é saber o que fazer com a informação. E uso para o bem comum é bem mais nobre que machos esnobes transmutando informação em fetiche para punheta compartilhada.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Vergonha! no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: