15 de abril de 2020 § 22 Comentários

O Brasil está em liquidação.

O único consolo é que quanto mais fundo for mais certo é que não volta à vida sem se livrar do feudalismo.

Essa “corte” walking-dead vai, finalmente, pra baixo da terra

§ 22 Respostas para

  • Beto Lacerda Filho disse:

    Precisam ir para a cadeia e tomar todo o dinheiro, bens e todo produto da roubalheira!
    Se não vai ter valhido a pena tudo que fizeram!

    Curtir

  • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

    Esses “walking-deads” voltarem para baixo da terra é tão possível quanto um defunto sair do túmulo exclamando: “Voltei para rever os credores!”. O vampirismo na coisa pública é mais antigo que a Babilônia, mas nunca foi tão intenso como nas capitanias hereditárias do Brasil atual. O pior é que Bolsonaro não percebe que está fazendo o jogo dos “walking-dead” ex-presidentes Lula e Dilma, que o judiciário decidiu, com base em leis criadas pelo Congresso Nacional, permitir que fiquem perambulando por aí cavando um buraco bem fundo para todos os brasileiros.

    Curtir

  • Cirval disse:

    Quando não havia nada no país para justificar os desmandos e a falta de recursos, eles inventavam qualquer coisa e ficava por isso mesmo. No futuro, os nossos governantes de todos os níveis vão dizer que a situação financeira será difícil por conta da Covid-19. E essa justificativa vai durar por governos a fio. Pior, muita gente vai acreditar e permanecerá a leniência de sempre. A direita vai dizer que a situação financeira ficou difícil por causa da “quarentena burra” e a esquerda porque o presidente não tomou as providências quando deveria tomar. Vão se estapear nas redes sociais a troco de nada. Sem tirar nem por o que acontece hoje.

    Curtir

  • LSB disse:

    Fernão e demais,

    Comentei vários comentários, mas não comentei o “post” propriamente dito.

    De fato, concordo integralmente.
    Como já tinha me expressado anteriormente, poderíamos mudar de forma mais ou menos harmônica (que julgava menos provável) ou bem mais caótica e conflitiva (que imaginava ser o mais provável destino de nossa Nação).

    Pois bem, eu extrapolava nosso comportamento repetitivo de nunca enfrentarmos as questões seriamente e sempre promovermos remendos que melhoram as “coisas” no curto prazo e complicam e pioram tudo mais no longo prazo.
    Daí inferia que iríamos alçar voos de “galinhas” cada vez mais baixos e mais curtos ao mesmo tempo que seriam crescentes tanto a dificuldade de elaboração/aprovação/adoção/implantação das reformas pretendidas (mais os “remendos” criariam “realidades” cada vez mais complicadas) quanto a polarização/desavenças políticas.
    No limite, essa dinâmica levaria o País à ruptura institucional.

    Pois bem, mas havia um vírus no caminho…
    De fato, “nada” muda naquela dinâmica descrita acima, exceto que o vírus fará o papel de um “ultra” catalisador/acelerador…

    Abs
    LSB

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

O que é isso?

Você está lendo no momento no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: