10 de abril de 2020 § 27 Comentários

Corrigindo-me: o caso Onyx x Osmar Terra x CNN não foi um vazamento deliberado d fonte para jornalista como é do padrão da guerra suja. Foi um acidente d linha cruzada de celular. Quer dizer, o país continua doente mas não é todo mundo que está infectado. Ainda ha jornalismo são

§ 27 Respostas para

  • marcos a. moraes disse:

    Se entendi,o Estadão está doente?

    MAM

    Curtir

  • rubirodrigues disse:

    O episódio revela parte da natureza humana. Somos assim, volta e meia xingamos quando contrariados. O perfeito cavaleiro é por ora quimera, tal qual o príncipe encantado, com o qual as meninas sonhavam na minha infância. Esse, Fernão, é um dos aspectos que teremos de enfrentar com maturidade e realismo para construir civilização superior: a natureza humana e, em particular, os nossos instintos, foram forjados na condição hominídea, quando eramos a caça predileta dos carnívoros. Herança terrível que cumpre superar, mas sem a qual não teríamos sobrevivido.

    Curtir

  • terezasayeg disse:

    Será? Duvido de tudo e desconfio de quase todos nesta guerra suja.

    Curtir

  • Walter Emir Alba disse:

    Como políticos ambos demonstraram o que são. Frequentente se diz que “um estadista pensa na proxima geração e político na proxima eleição”. Podemos parodiar dizendo que alguns políticos pensam na proxima posição… que podem ocupar, infelizmente para o Brasil.

    Curtir

  • Varlice1 disse:

    Fernão, descorrija a sua correção.
    Nada é por acaso, nem o que parece ser de fato é com essa criatura que atende por Onyx Lorenzoni: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2019/03/01/interna_politica,740609/bolsonaro-manda-confiscar-celulares-em-reunioes.shtml

    Curtir

  • Francisco Leão disse:

    Eu não sou tão inocente a ponto de pensar que foi um “acidente” (e acho que você também não é ). Acho que foi deliberadamente armado para ter a repercussão que teve. Os opositores de Bolsonaro sabem que se não derrubarem ele agora, não derruba mais. Portanto, estão partindo para o tudo ou nada. É uma questão de sobrevivência.Para os opositores do Presidente, o quanto pior para o país, melhor para eles ! O brasileiro só é capaz de se unir durante a Copa do Mundo.

    Curtir

    • carmen leibovici disse:

      Os brasileiros se uniriam se esse presidente fosse capaz de uni-los,mas ele não é capaz ,porque não tem força moral suficiente.Ele é um banana.E isso não deverá ofendê-lo pois ele adora bananas.

      Curtir

    • LSB disse:

      Prezada Carmen

      “Os brasileiros se uniriam se esse presidente fosse capaz de uni-los”

      Penso que não.
      Creio que há uma enorme confusão acerca de causa e consequência.
      Bolsonaro não é causa, é CONSEQUÊNCIA.
      Bolsonaro não foi eleito para unificar o Brasil, foi eleito justamente por sua disposição em brigar!!!

      A maioria dos eleitores do Bolsonaro votaram exatamente nessa direção: brigar, não apaziguar (ainda que a maioria dessa maioria, talvez, não admita isso em alto e bom tom!).

      Há um problema sério aqui que muitos (ainda) não perceberam:
      Queremos mudanças ou queremos pacificação/união do país?

      Alguém pode dizer que tais objetivos não são incompatíveis e até mesmo defender que uma ação passa pela outra (só haverá mudanças se conseguirmos união/pacificação OU só haverá pacificação/união se focarmos/promovermos mudanças).

      Nada mais enganoso!
      Há, de fato, premissas, assumidas inconscientemente, que estão erradas:
      – a de que propostas de mudanças promovem paz e união; e
      – a de que união/pacificação é(são) necessária(s) para se promover mudanças.

      Mais tais assertivas somente seriam verdadeiras se (1) TODOS concordassem com o que deveria ser feito incluindo AQUELES que perderiam e (2) que ESTES “perdedores”, consequentemente, não colocassem nenhum empecilho às reformas consensuais!!!

      Isto não é verdade!
      Qualquer reforma a ser proposta gera perdedores e estes irão brigar sim e fazer de tudo para não vingar a(s) proposta(s) que os prejudicam.
      (não serão convencidos de que esta ou aquela reforma é “boa para o país” e, portanto, apoiarão/aceitarão pacificamente. Pelo contrário, irão se convencer que tais reformas, que só “casualmente” os prejudicarão, são nefastas para o país).

      Assim, reformas mais profundas somente serão feitas se a sociedade brigar muito!!!!
      Não pensem que a questão é “políticos” x “povo”: isso é uma simplificação enganosa. São segmentos da população (servidores, aposentados, empresários, exportadores, importadores, assalariados, populações urbanas ou rurais, advogados, profissionais liberais, cartorários, pesquisadores, acadêmicos, consultores, etc. etc. etc.) que podem ganhar ou perder com reformas!!!

      Daí chega a ser cômico (embora figurativamente “trágico”) que tantas pessoas querem mudanças e união/paz nacional!!
      Isso não vai acontecer.
      Se quisermos mudanças, então nos preparemos para uma “guerra”.
      Agora, se preferirmos a paz/união, vamos fazer o que SEMPRE FIZEMOS (vamos nos repetir mais uma vez):

      Vamos, em nome da pacificação, dar uma “garibada” fazendo uns remendos que calem os (ou diminuam os “ímpetos” dos) mais “revoltados do momento” preservando o máximo possível o arcabouço político jurídico para não desunir o país com propostas “polêmicas”, que “prejudiquem tantos” ou “inviáveis politicamente” (que poderiam “desestabilizar o país” ou “por em risco as instituições” ou “colocar brasileiro contra brasileiro”).

      Enfim, mais cedo ou mais tarde, o Brasil vai arder!
      Pois se insistirmos no repetitivo comportamento de, em nome da união nacional e da pacificação, preferirmos mudar nada ou quase nada, a governabilidade do país – condições fiscais inclusas – irá se degradar continuamente até se tornar inviável*… (e talvez o Covid-19 tenha sido o catalisador desse processo**…)

      Abs
      LSB

      * E como a imprensa, com seu posicionamento político quase totalmente uniforme (o qual constitui no meio jornalístico uma visão política significativamente HEGEMÔNICA e praticamente tirânica) e uma descarada desonestidade intelectual em prol de seu ativismo político, está colaborando, alimentando e até mesmo “causando”/”estruturando” isso…

      ** Estou até abrindo apostas com quem quiser… 100 dólares por aposta (limite de risco) e registrada em cartório: no prazo de 2 a 3 anos estamos em uma nova ditadura militar… (não que eu queira, deseje ou “ache bom”, pelo contrário…. mas penso semente que já é inevitável)

      Curtir

      • LSB disse:

        Onde se lê:
        “Mais tais assertivas somente seriam…”

        Leia-se:
        “MAS tais assertivas somente seriam…”

        (desculpem a correção, mas o erro é grosseiro demais para “deixar passar”… erro de digitação, esclareço, pois ainda fui uns dos que aprenderam a diferença entre “mas” e “mais”).

        Abs e bom Domingo de Páscoa a todas as “vespas” e seus familiares!
        LSB

        Curtir

      • Carmen Leibovici disse:

        LSB,ditadura militar não vai resolver o problema,vai sufocá-lo apenas.O que está errado no Brasil precisará ser consertado e quanto mais demorar,pior vai ficar.Não acho que um regime militar se proporia a alterar profundamente o Brasil ,como é necessário.Um presidente honesto ( e inteligente)ajudaria ,pois exporia os problemas com franqueza para nação,incluindo os resistentes ,e a necessidade de mudança,mas não temos isso…
        Outra solução seria mudar o sistema político nos moldes que vem sendo propostos pelo Fernão,mas quem “lá de cima “está disposto a começar?Ninguém…Esse seria um método pacífico de transformação.

        Curtir

      • Carmen Leibovici disse:

        Boa Páscoa a você Também LSB e à todos Vespeiros.

        Curtir

      • LSB disse:

        Prezada Carmen,

        Não acho que regime militar seja solução (acrescento: necessariamente*)…
        Talvez piore muito as coisas mesmo…
        Só acho que será inevitável…
        Enfim, não estou julgando ou defendendo (e muitíssimo menos fazendo um prognóstico/previsão de como seria tal ditadura e quais suas consequências, conquistas e “realizações”): só acho mesmo que essa crise do coronavírus (estejam ou não superdimensionadas ou exageradas as medidas tomadas, pois já foram tomadas mesmo…) acabou de vez com a governabilidade do país e nos jogou em uma situação na qual o “conflito distributivo”, que já se apresentava (quase?) insolúvel, tornou-se simplesmente “inequacionável”, pois aumentou exponencialmente… ou seja, se ainda não era insolúvel, agora é…
        (isso ainda não é perceptível, pois as pessoas não entendem o que é realmente essa abstração conhecida como “economia”, mas até o final do ano isto ficará claro…)

        Abs
        LSB

        * Regime militar é, na melhor das hipóteses, uma “roleta russa”: pode até dar certo (a Coreia do Sul, após a Guerra da Correia, foi uma DITADURA MILITAR… só que esta soube implementar um regime econômico capitalista “verdadeiro” – ou bastante próximo disso – e conseguiu legar um sistema democrático funcional).
        Enfim, ditadura pode até dar certo se você tiver a sorte de ser submetida a um “déspota” esclarecido (sábio, competente, etc.) que vise a implantação de uma democracia moderna (e alcance sucesso nessa empreitada…)

        PS: um presidente inteligente ajuda, mas não resolve… Por exemplo: com todos seus defeitos e dificuldades de comunicação, Bolsonaro expôs um dilema real ao apontar os riscos da paralisação da economia…
        A despeito das limitações retóricas do presidente, a imprensa SÓ fez desqualificar o dilema… (e todo mundo tem certeza agora da “irracionalidade” do Bolsonaro “genocida”).
        Ou seja, não importa quanto inteligente seja o presidente ou o quanto ele seja bom em expor “os problemas com franqueza para nação,incluindo os resistentes ,e a necessidade de mudança”… se a imprensa quiser, ela transforma esse cidadão no anticristo…

        PS 2: exemplificando, as “curvas” tanto da contaminação quanto do número de mortos decorrentes do coronavírus vinham apresentando taxas de crescimento crescentes (em linguagem matemática: a derivada segunda era positiva… em linguagem comum: os números de mortos e contaminados POR DIA vinham aumentando todo dia: 1 morto, 3 mortos, 6 mortos, 10 mortos, etc.).
        Há dois dias, no entanto, as taxas de crescimento começaram a decair (derivada segunda negativa): na quinta (9/4) houve 140 e poucos mortos, na sexta (10/4) caiu para 115 (ou algo assim); ontem (11/4) o número de mortos foram 68.. (e o número de contaminados passou de 2.000/dia na quinta para próximo de 1.000/dia ontem)
        Daí que, há dois dias a imprensa não fala mais em números diários: agora agregam o total (que ainda é crescente..)
        Enfim, a imprensa, com destaques e omissões, constrói a notícia… constrói a mensagem e o sentido que deseja serem entendidos/captados…

        PS 3: “mas quem ‘lá de cima’ está disposto a começar?Ninguém…Esse seria um método pacífico de transformação.”

        Pois é, seria um método pacífico de transformação se fosse factível e não utópico!
        Exatamente por ser utópico é que não existe essa transformação “pacífica”.
        (nunca ninguém “lá de cima” vai promover tais mudanças… até porque “andorinha sozinha não faz verão” e, portanto, não bastaria um ou mesmo dois “heróis”: haveria a necessidade de muitos lá de cima mudarem suas visões de mundo para constituírem um grupo significativamente grande o suficiente para ser capaz de promover mudanças)
        Enfim, isso nunca ocorreu na história… (desafio qualquer um a apresentar um exemplo sequer)

        Curtir

      • Carmen Leibovici disse:

        LSB,eu vou “pinçar” uma parte da sua “fala”.Eu acho que Bolsonaro ,assim como todos nós e o mundo todo,não sabe exatamente ainda o que é esse Covid 19,nem do ponto de vista político nem do ponto de vista médico e menos ainda quais serão as consequências disso.O problema de Bolsonaro é como ele se posiciona diante da falta de conhecimento:ele não procura entender,ele não procura consenso,ele cria dissenso,ele briga com ministros,ele faz bagunça,e tudo isso não pode acontecer com alguém na posição dele.Ele gera insegurança,atrapalhação,ele piora tudo…

        Curtir

      • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

        Para que Bolsonaro quer trazer fábricas de armamentos da Bélgica, de Israel e de outros países para o Brasil? Para nos defendermos de nós mesmos ou de forças alienígenas? O povo, ora o povo! A reforma nos proventos dos funcionários públicos civis e militares, ativos e inativos é a única que vimos acontecer e fortalecer a máquina privilegiada para o enfrentamento de tempos difíceis, de guerra. Aliás em tempos de guerra os funcionários não deixam de ter acesso a alimentos, gáz… pois a máquina não pode parar e ainda contam com os préstimos e colaboração do povo para apertar o cinto! Que poderá vir um governo de linha dura isso eu não tenho dúvidas, mas as tenho com relação em que mãos esse eventual governo estará, afinal nem todos os clubes militares pensam da mesma maneira.

        Curtir

      • LSB disse:

        Prezada Carmen,

        “…Eu acho que Bolsonaro ,assim como todos nós e o mundo todo,não sabe exatamente ainda o que é esse Covid 19,nem do ponto de vista político nem do ponto de vista médico e menos ainda quais serão as consequências disso.O problema de Bolsonaro é como ele se posiciona diante da falta de conhecimento:ele não procura entender,ele não procura consenso…”

        Pois então, se como a senhora reconhece “todos nós e o mundo todo” não sabemos exatamente o que é o vírus.
        Também não sabemos quais “as consequências disso” do ponto de vista “médico” e “político”…
        ENTÃO, como podemos afirmar que Bolsonaro está ERRADO?!?!

        De fato, ele não é dono da verdade, mas NINGUÉM é nesse caso (principalmente)…
        Então, como criticar somente o Bolsonaro por um comportamento fundamentalista SE todos os críticos do presidente (e todos que advogam pela “solução” contrária à dele) também estão sendo fundamentalistas em suas críticas e suas posições??

        Se ninguém sabe o que é isso verdadeiramente, se falta conhecimento a todos, então todos deveriam estar buscando consenso e dispostos a ouvir outras teorias, versões, sugestões, etc. etc. etc…

        Bolsonaro, mesmo diante da “falta de conhecimento” geral, “finca o pé” em uma alternativa e não aceita dissenso?
        Sim, mas, mesmo diante da “falta de conhecimento” geral, os “isolacionistas” também empacam e não aceitam qualquer outro ponto de vista que não seja o da “ciência” (como se ciência fosse capaz de apresentar respostas objetivas…).

        (aliás, quanto mais o cidadão grita “ciência”, mais eu tenho certeza que é da área de Humanas… mas isso é outro assunto…)

        Observe: quando as pessoas, atualmente, dizem “é preciso ouvir a ciência” (médica no caso), na verdade querem dizer “devemos só ouvir a ciência” (médica).
        Sim, pois não se trata de promover um “debate” onde a ciência médica será ouvida, como também a ciência econômica, a sociológica, etc.
        Pelo contrário, quando dizem “é preciso ouvir a ciência médica” querem dizer que devemos seguir 100% (!!) as recomendações da, e SOMENTE da, área médica SEM dar o “menor ouvido” a que outras áreas do conhecimento tem a dizer….

        Médicos, infectologistas e responsáveis por áreas médicas (Mandetta incluso), deveriam em suas declarações especificar que suas recomendações são as “melhores” do ponto de vista estritamente clínico!
        De fato, não caberia ao infectologista dizer que a opção A é a que gerará menos números de falecimentos, MAS ele sugeriria a opção C pelo motivo econômico X ou pelo motivo político Y, etc.
        Seria quase ridículo, pois o infectologista estaria extrapolando, e muito, sua função… e quiçá, competência…
        Ao infectologista cabe informar – e defender – aquela opção que é melhor do ponto de vista “médico”… e somente isso…
        A DECISÃO que deve ser tomada, por óbvio, deve levar em consideração todos os aspectos do “problema” (econômicos, políticos, logísticos, etc.)… Por isso, trata-se de uma decisão “política” e que não vai replicar 100% em 100% do tempo a recomendação médica (e só ela).
        Daí, que “técnicos” da área médica deveriam sempre RESSALTAR que o ponto de vista que defendem só levam em consideração o aspecto médico do problema e que as decisões a serem tomadas pelas autoridades e pela sociedade deveriam contemplar outros “issues”.
        (Mais ou menos assim: “Defendo o isolamento total pois, do ponto de vista médico, é o meio mais eficaz de combater a epidemia. Porém, ressalto que estou falando apenas do ponto de vista médico sem levar em consideração outros aspectos que devem ser analisados para se tomar decisões”).

        Acontece que os “técnicos” estão, ainda que “docemente” constrangidos, aceitando de bom grado o papel de “oráculo divino” que lhes foi imposto!
        (Nada viciante como o “taste” do poder e prestígio!)

        Volto a repetir: Bolsonaro é tosco e (talvez) péssimo comunicador, porém normalmente está menos errado que sua imagem pública, cuidadosa e “cientificamente” avacalhada pela mídia, faz crer…

        E, enfim, TODOS estão colaborando pelo dissenso; TODOS estão tentando impor o “seu consenso” e TODOS não estão dispostos a ouvir outros pontos de vista, embora TODOS padeçam da “falta de conhecimento”…

        Caro Herbert

        1 – “Para que Bolsonaro quer trazer fábricas de armamentos da Bélgica, de Israel e de outros países para o Brasil? Para nos defendermos de nós mesmos ou de forças alienígenas?”

        Não li muito sobre isso. Estou meio por fora.
        Mas de qualquer forma, um país como o Brasil deve ter sim Forças Armadas bem equipadas e com certo poder bélico.
        Por mais que se fale sobre “soft power” e guerra “cibernética”, a verdade é que não se fecha ou mantém aberta rotas oceânicas com “simpatias” ou “bugs eletrônicos”… De fato, são necessários submarinos, fragatas, contratorpedeiros, porta-aviões/helicópteros…
        Observe que nenhuma das Nações mais poderosas militarmente abre mão de sua força “tradicional” (investem sim em “novas formas de guerra”, mas não negligenciam a Marinha, Aeronáutica e o Exército).

        A China está lançando um navio ao mar “toda semana” e a Rússia também… Bomba atômica não perdeu um “milímetro” sequer de sua “capacidade estratégica” desde que foi criada…

        Enfim, não está errado o Brasil possuir “autonomia” militar incluindo a capacidade de fabricar os equipamentos de guerra…

        2 – “Que poderá vir um governo de linha dura isso eu não tenho dúvidas, mas as tenho com relação em que mãos esse eventual governo estará, afinal nem todos os clubes militares pensam da mesma maneira.”

        De fato, creio que não seja o desejo do militares dar um “golpe” ou tomar o poder. Pelo contrário, creio que muitos fogem dessa ideia como o “diabo foge da cruz”….
        Meu ponto é só que o Brasil vai ficar “desgovernado” e por falta mesmo de qualquer grupo civil capaz de “tomar conta da situação” é que, no final, os militares acabarão intervindo…

        Abs a todos
        LSB

        Curtir

      • carmen leibovici disse:

        LSB,Bolsonaro não deveria ficar puxando,dando mão,cuspindo gotículas de saliva na cara de todo mundo.O vírus está ai e Bolsonaro deveria ser,no mínimo ,respeitoso com os outros.Não são os outros que estão contaminando ele,é ELE que está contaminando os outros.Esse cara( presidente) não se manca!
        Ele se porta mal.Muito mal.E isso,especialmente vindo de um presidente,é uma afronta!

        Curtir

      • LSB disse:

        Concordo, Dona Carmen.
        Como já escrevi mais de uma vez, Bolsonaro é tosco, por vezes mal educado, desrespeitoso e pouco ponderado… sem qualquer “sofisticação” ou articulação intelectual na “defesa” de suas pontos de vista… “!cai” em provocações “banais” e reage com o “fígado” e, de certa forma, infantilmente…. etc etc etc

        abs
        LSB

        Curtir

      • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

        Prezado LSB, em resposta a seu comentário de 15.4.2020 às 17:26, esclareço que no comentário que fiz , sobre o porque de Bolsonaro querer trazer fábricas de armamentos do exterior para o Brasil, estava me referindo as fábricas de pequenas armas de porte – como pistolas, revolveres, metralhadoras e rifles diversos utilizados por forças militares e polícias – conforme Bolsonaro citava em campanha eleitoral, juntamente com o assunto da facilitação do porte de arma por mais categorias de cidadãos. Fiquei surpreso ao constatar em sua resposta que o senhor mesmo dizendo-se não versado no assunto de armamentos teceu uma verdadeira reportagem sobre as necessidades do sistema de segurança brasileiro! Já fabricamos aviões e os exportamos, fabricamos em colaboração com outros países até submarino nuclear e usinas atômicas.Somente respondo hoje porque não percebi que sua resposta a meu comentário estava em sequencia a que enviastes para Carmen. Gosto muito de ler os artigos de Roberto Godoy , especialista nesse assunto, no Estadão.

        Curtir

  • Sandra Sabella disse:

    Grata, pela notícia, Fernão. Que Deus te abençoe sempre com ânimo saúde e alegrias junto aos seus.
    Minha mensagem ao fórum do estadão:
    A recusa em publicar a reportagem de Fernão Mesquita sobre novo protocolo para salvar vidas contra SARS-covid desenvolvido por dr. Amato e dr. Zeballos expõe mais uma vez que Estadão vendeu sua honra muito baratinho. E mais uma vez expõe o acerto de minha já antiga decisão de não consumir suas notícias, suas opiniões e seus anúncios.
    Assinado
    Sandra Sabella
    São Paulo /SP

    Enviado do meu iPad

    Curtir

  • rubirodrigues disse:

    LSB… quanto mais o cidadão grita “ciência”, mais eu tenho certeza que é da área de Humanas…BINGO!

    Curtir

  • luizleitao disse:

    FLM, o Estadão informa em manchete online, hoje, que a Prefeitura de SP estuda internação de pessoas já com sintomas leves de coronavírus. Devem estar se arrependendo até o último fio de cabelo por não terem publico seu artigo. https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,prefeitura-de-sp-estuda-internacao-de-pessoas-ja-com-sintomas-leves-de-coronavirus,70003275117

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: