A favor do imposto sindical

1 de julho de 2017 § 15 Comentários

Marcado:

§ 15 Respostas para A favor do imposto sindical

  • Renato Pires disse:

    A Quadrilha Sindical em ação, contra o fim da mamata. Até quando vamos aguentar esses vagabundos? Que tal acordar do sono secular, hein, Brasil?

    Curtir

  • O pior pesadelo dos governos militares: a formação de uma república sindical, está posta.Sem o imposto nos livraremos de 7 centrais e 17 mil sindicatos. Vale a pena cobrar, insistir, lutar.

    Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    esses chefes sindicais são malditos pois exploram a fome alheia.esses infelizes que estão ali,com certeza estão para ganhar um pedaco de pão com um pouco de recheio dentro.os chefes sindicalistas entretanto são podres de ricos com esse dinheiro extorquido dos brasileiros,dinheiro que tomam e não precisam dar satisfações a ninguém sobre seu uso.nojento!

    Curtir

    • mariapontes007@hotmail.com disse:

      Senhora Carmem, será se são mesmo os sindicatos quem exploram a fome alheia? E os governos não exploram os trabalhadores ou você não trabalha para sentir na pele o quanto é explorada?

      Curtir

  • Fernando Leal disse:

    Só uma coisinha resolve: BALA E VALA!

    Curtir

  • INFELIZMENTE grande parte do povo brasileiro,sem educação formal,semi-analfabeto,que não consegue associar causa e efeito,estão por toda parte ,principalmente nesses movimentos ditos”sociais”.Chego a pensar que talvez hove um grande equívoco na evolução humana ,concentrado neste pobre território.

    Curtir

  • Jose disse:

    Estou com voce Fernando Leal.

    Curtir

  • jose carlos illescas disse:

    O que falta para as Forças policiais cumprirem a Lei? Ou pode impedir o ir e vir, o estudar, o trabalhar, a saude, o viver ou morrer.

    Curtir

  • Olavo disse:

    Essa mazela, começou com Getúlio Vargas, e estende-se até os dias de hoje…Todos querem a mamata do trabalho privado.
    Para mim está tudo implícito e implicado, privilegiatura publica , sindicatos, partidos (a grande maioria).
    O Brasil (privado) é uma vaca com grandes tetas, para ser mamada.

    Curtir

  • Na Argentina existe um Sindicato de Força e Luz (energia elétrica) que oferece aos seus associados Plano de Saúde e Plano de Aposentadoria Complementação. Todos os empregados se associam voluntariamente e os patrões descontam os valores em folha e os repassa ao Sindicato todo mês. Para os sindicatos brasileiros que quiserem sobreviver ai está a receita.

    Curtir

  • Honório Sergio disse:

    Tem que chamar a polícia e fazer boletim de ocorrência, bota a automática na boca do sujeito e veja se ele não sai da frente. bando de vagabundos!

    Curtir

  • luizleitao disse:

    Não é só o imposto sindical, rebatizado com o eufemismo de “contribuição” só para confundir. Existem as contribuições “assistencial” e “confederativa”, que, em tese, só são devidas pelos associados dos sindicatos, mas, na prática, são automaticamente cobradas da maioria dos trabalhadores, exceto se estes forem até os sindicatos e, no exíguo prazo de dez dias após a publicação da convenção coletiva anual, apresentarem uma “carta de oposição” ao desconto dessas contribuições acessórias. Não é uma sacanagem?

    Curtir

  • Temos que ficar atentos. Está em gestação uma tal de “flexibilização” do fim do imposto sindical na reforma trabalhista.

    Curtir

  • Marco Antonio Pereira disse:

    ABAIXO A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL OBRIGATÓRIA !!!!!
    Há muito os sindicatos deixaram de cuidar dos interesses de suas respectivas classes de trabalhadores. Já tiveram papel importante no cenário nacional, mas atualmente transformaram-se em facções determinadas a manter os importantes fluxos de dinheiro para serem gastos em eleições, ocuparem cargos políticos para participarem dos “balcões de negócios” no congresso nacional, nas demais casas legislativas Brasil afora e tudo o mais desfocado dos interesses mais serenos e concretos das classes operárias que eles, os caciques sindicalistas, dizem representar e muito menos daqueles interesses da população ordeira deste país, esta última mais alienada politicamente, simplesmente por não ter “estômago” para suportar tanta desfaçatez.
    A LEI No 6.386, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1976 ALTEROU DISPOSITIVOS da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) nos seus Artigos 549 a 551 e 580 a 592.Passou a estabelecer também como os sindicatos e federações deveriam aplicar esses recursos. O que se tem visto é uma série de vícios e disputas até criminosas de sindicalistas, cujo último interesse é o bem estar dos trabalhadores. Tal proporção tomaram os sindicatos, que neutralizam qualquer iniciativa de cidadãos que busquem alterar esses dispositivos, os quais hoje se tornaram maléficos para a democracia do país. Assim, é preciso que sejam corrigidas essas distorções e que a CONTRIBUIÇÃO SINDICAL passe a ser FACULTATIVA e que nos estatutos das agremiações fiquem VEDADAS AS PARTICIPAÇÕES POLÍTICO-PARTIDÁRIAS DOS SINDICATOS!

    Curtir

  • José Luiz de Sanctis disse:

    Onde é que estava a polícia?????

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento A favor do imposto sindical no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: