STF fecha o Congresso. É o AI-6!

17 de dezembro de 2015 § 31 Comentários

Cópia de a1

Estão anulando por decreto o que os representantes de 204 milhões de brasileiros decidem. O Congresso Nacional não vale mais nada. Só vale o que decidir Renan Calheiros, o corrupto certificado pela Price Waterhouse que se vendeu ao PT pra fugir da cadeia.

E – quem diria! – fora o Gilmar, só o Toffolli e o Fachin têm vergonha na cara nesse antro chamado STF.

Não existe nenhuma controvérsia nessa legislação. Isso não é mais que um golpe de gente que se vendeu aos golpistas que gritavam “Golpe”; aos lobos que gritavam “Lobo”.

Este país está naufragando!

§ 31 Respostas para STF fecha o Congresso. É o AI-6!

  • Regina Lopes disse:

    #stfgolpista

    Curtir

    • + EU disse:

      Sou totalmente contra a sua colocação em o Toffolli e Fachin tem vergonha na cara, isso que aconteceu foi uma jogada, para mim são os dois mais fdp do STF no momento, na verdade o STF envergonhou o Brasil no resto do Mundo e todos os Brasileiros

      Curtir

  • Por pouco, mas muito pouco mesmo, deixaram de aprovar a exigência de 2/3 para o Senado admitir a autorização da Câmara, Mas a sanha com que a ideia do Marco Aurélio foi aceita inclusive pelo Presidente, mostra bem o espírito da Corte.

    Curtir

  • Joaça disse:

    Peraí….

    Recém nascido também vota?!

    Curtir

  • O que aconteceu hoje? Assistimos estarrecidos um debate no STF resultar em uma invenção que exorbita as leis e subjuga o Legislativo a sua vontade. Frequentemente, ações de partidos nanicos, quase sempre sem qualquer vínculo com a democracia – porém apenas construções aberrantes de uma libertinagem partidária – são capazes de alterar as leis, inventar firulas jurídicas por parte de excelências que não se envergonham dos cidadãos ilustrados deste país que sabem ler textos e não podem ver em eminentes figuras togadas senão o propósito de jogar poeira na visibilidade das leis, de promover a nebulosidade querelante em matéria interpretativa como tem sido uma característica incorrigível da travestida magistratura que desde a Primeira República tem servido de advocacia de interesses menores e subalternos ao sórdido jogo político, mas consabidos no âmbito da proteção de figuras governamentais repulsivas a qualquer parâmetro moral de governança. Nossos cronistas políticos têm sidos incansáveis na qualificação de fatos vergonhosos provenientes da magistratura e, no entanto, isso não se encerra nunca. Como se nada do que estivesse em jogo no governo Dilma interessasse ao processo em pauta, a maioria do STF se arroga o direito de dizer – mais uma vez – que a lei é o que eles querem e não o que se lê: que a lei é aquilo que eles vitaminam como casuísmo e não o que se espera de uma corte honrada. Anotem aí este fatídico 17 de dezembro de 2015. Quem viveu não vai esquecer o conluio do STF com um governo que se caracterizou por conseguir o Guiness de corrupção em todos os tempos da história humana. Nossa desgraça não provém apenas do Executivo. Os crimes que começaram com o Mensalão e desaguaram na Lava Jato não estão afeitos exclusivamente ao executivo. Ultrapassaram todo o tecido social e hoje são exercidos através do controle da imprensa – não por meio de um marco regulatório – porém por propinas distribuídas diretamente para próceres da mídia propagar como fracasso o sucesso das manifestações, diminuir o papel das oposições nas ruas, e enaltecer descaradamente a mercenária adesão dos mortadelantes nas manifestações governamentais. Agora sabemos que existe uma corrupção de proporções de uma Lava Jato na imprensa, e neste caso não podemos mais conter o ímpeto de denunciar que a ordem legal se aproxima do fim, que o 17 de dezembro foi um golpe sem precedentes na ordem Constitucional. O STF conseguiu oxigenar a fogueira da crise. Daqui para a frente veremos o país se dividir em duas facções: os honrados na oposição e a canalhocracia no lado do establishment. Não se esqueçam canalhas que cobraremos a fatura “quando llegue la ocasión”. Vocês não sabem governar! Vocês não sabem produzir riquezas! Vocês não sabem a conveniência da honra! Vocês não conhecem os benefícios da verdade! Vocês não têm futuro na produção de conhecimento! Vocês não representam o que há de melhor no nosso tempo! Vocês são a escória humana possessa de uma psicose coletiva que conduziu o país ao fracasso. Lutamos para evitar as consequências do desastre anunciado por tudo o que vocês representam. Ainda não conseguimos expulsá-los do poder. Mas vocês não poderão escapar da crise que criaram. E ela será capaz de forjar os seus próprios algozes. E é com eles que haveremos de triunfar.

    Curtido por 1 pessoa

  • rleinefg disse:

    Muito em breve, estaremos retrocedendo aos tempos do bipartidarismo: um partido, atuando de fato em defesa dos erros, crimes, falcatruas do governo comuno-bolivariano e, ao mesmo tempo, calando a sociedade e população; um outro partido, de fachada, muito bonitinho, representando uma “oposição” para estrangeiros do primeiro mundo babarem. Para os que defendiam Impeachment : acabou galera, não temos um STF para defender e resguardar direitos constitucionais. Para os que defendem Intervenção Militar,Art.142: acabou galera, não temos Forças Armadas para garantirem o cumprimento da Constituição Federal. Batalhões de Caçadores da Infantaria do EB transformados em Batalhões de Caçadores de Mosquitos. Em breve, jatos-caça da FAB transformados em pulverizadores de inseticidas para lavouras. E na sequência, transformarão barcos e navios de guerra da Marinha BR em barcos e navios pesqueiros : são tão espaçosos, limpos, bem conservados. Por último e satisfazendo os novos ricos criados pelo Foro de São Paulo, os poucos submarinos de bandeira BR estarão a disposição dos tais novos ricos para passeios exóticos ou para prática de mergulho e pesca submarina. Sem ilusões: triste Natal e péssimo 2016.

    Curtido por 1 pessoa

  • Ricardo Antônio Filgueiras disse:

    Destituição dos Poderes se fara uma nova Republica !

    Curtir

  • Guiomar Namo de Mello disse:

    Acho que foi tudo arranjado. Para não parecer que haveria favorecimento do governo acertaram para que os dois que mais eram identificados com PT e Dilma votassem contra mas de mentirinha porque já estava tudo acertado para que outros votassem seriam favoráveis ao governo (exceto talvez o Gilmar Mendes). Dessa maneira o governo consegue o resultado que queria e livra a cara dos que parecem e de fato são alinhados com com o governo. Jogada de gênio. STF de joelho. Quem nos protegerá dessa corja de farsantes e canalhas se até a suprema justiça do país está rendida?

    Curtir

  • Nelson Soares disse:

    É. Vamos deixar o Eduardo Cunha mais a vontade. Afinal é o líder dos representantes do povo e não deve ser importunado em suas lícitas e transparentes ações..

    Curtir

  • ARNOLDO ALMEIDA TORRES disse:

    Por dever de ofício não pude acompanhar o encaminhamento da votação sobre o rito do processo de Impeachment, entretanto gravei o voto de um deles cujo comentário de que seria muito complicado a saída da presidenta. Não foi sequer cogitado o risco enorme que corremos com sua permanência, caso aconteça com este governo fraco, corrupto, incompetente e sem apoio na câmara.

    Curtir

  • Ronaldo Sheldon disse:

    Tem que acabar as ingerências de um Poder sobre os outros. As nomeações por parte de um Poder (Executivo) para cargos de chefia em outros poderes, que deveriam ser autônomos, é uma aberração. O STF é um embuste, seus ministros, indicados pelo Executivo, são cooptados antes de serem indicados. O lider do PMDB na Câmara reassumiu suas funções por interferência do Executivo. A nossa democracia está em frangalhos e as Instituições são só de faz de conta, para brasileiro bobo ver (inglês, de bobo não tem nada).

    Curtir

  • Curioso é o fato do próprio STF utilizar-se do voto secreto em algumas de suas eleições. O que vale pra eles não vale pra outro poder. Abençõem o Ministro Barroso, e a instituição do novo AI 6, bem dito pelo Fernão.

    Afundando cada dia mais rápido e com apoio do Judiciário em sua mais alta corte, corte com o planalto ignorando a planície.

    Curtir

  • Errata,

    Cortez com o planalto…..

    Curtir

  • José Luiz de Sanctis disse:

    Fachin e Toffolli jogaram para a plateia. Estava tudo armado por esses “empombados” que gostam de falar somente para si diante do espelho.
    Diante dessa estapafúrdia decisão, é preciso restituir o mandato do Collor.

    Curtir

  • Carmen Leibovici disse:

    Eu não sei se concordo,Fernão.Eu acho certo o Senado ter uma maior participação nesse processo;ele não poderia somente acatar a decisão da Câmara,assim,sem participação.A questão é o povo ficar de olho,agora muito mais ,pois o governo terá a maioria dos senadores ,inclusive o Renan.Mas se a pressão continuar,eles não ousarão ir contra a vontade popular.Pelo que eu entendi,houve uma “correção”do caminho mas o impeachment não está perdido.

    Curtir

    • Carmen Leibovici disse:

      Na verdade,o Senado estará tutelando a Câmara se se seguir a determinação do STF.Se as 2 Casas,Câmara e Senado, tem pesos iguais,a atribuição de cada uma tem de ser respeitada:A Câmara AUTORIZA e o Senado PROCESSA e JULGA.Ponto final.O Senado ser investido da atribuição de “fazer um juizo de admissibilidade” a priori é um “jaburu”do tamanho de um bonde que o STF está inventando.Essa tal dessa “admissibilidade” tem de ser discutida APÓS a instauração do processo AUTORIZADO pela Câmara , DURANTE o julgamento do mesmo ,mas não antes.

      Curtir

    • Carmen Leibovici disse:

      Eu sou leiga,mas penso o seguinte:

      O Congresso Nacional-tanto a Câmara qto o Senado-não é obrigado a acatar as “decisões”(que são apenas normas)tomadas dia 17 último pelo STF,em nome do zelo que deve ter por sua própria competência legislativa.A SEPARAÇÃO e INDEPENDÊNCIA do Poderes precisa ser preservada!

      CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988:

      “Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.
      Art. 49. É da competência exclusiva do Congresso Nacional:
      XI – zelar pela preservação de sua competência legislativa em face da atribuição normativa dos outros Poderes;”

      Curtir

  • Luciane disse:

    O negócio é o seguinte: ir prá rua, durante a semana e quebrar tudo.

    Curtir

    • Se quebrar ou não não sei, mas não deixa de ser um caminho, enquanto sei do medo dos parlamentares das ruas e de seus nada nobres nomes serem citados como coniventes com o desgoverno Dilma.

      Dependemos das ruas a dar resposta inclusive ao bolivariano STF do gentil e agradecido Barroso e companhias.

      Curtir

  • O Estadão de hoje, sábado , na página 2 publica artigo da Monica de Bolle necessário ser lido. A analogia que faz com conto de Cortazar e a casa usurpada mostra o petismo em ação e no que deu.

    Curtir

  • O Ministro Celso de Melo, empunha a constituição e, com seu parecer ridículo, joga-a no lixo. Decepção e vergonha é o que sinto. Que o povo de São Carlos, não se orgulhe de seu conterrâneo.

    Curtir

  • Luiz Barros disse:

    Uma corte circense, uma troupe de toga

    Tem um que fala fino, outro não conjumina singular e plural nas falas, um terceiro come os eles ao final das palavras, aglutinando os sons abertos em contrações guturais, e esse, para concatenar uma sentença com quatro frases, troca de marcha arranhando o câmbio três vezes; um quarto discursa em pedante eruditez escondendo o sentido de seus argumentos ao meio de enxurradas de citações. Há duas mulheres que trabalham como pêndulos, qual ferreiras ferrando cavalgaduras de sessão para sessão: uma sessão no cravo outra na ferradura; tem outro que imagina que para ser sério é necessário constante cara feia, mal humor e brabeza. Tem aquele sempre com o topete em bom gumex, como se à saída da corte fosse a uma matiné dançante dos anos 50. Que algum me falte, pra quê me serviria afinal? E assim, com esta corte que nos preside nós vamos levandosque.

    Na história dos palhaços, e seus diversos tipos, aprendemos que o bobo da corte existia para divertir o soberano, e tinha outra função, nobilíssima: era o único que podia na corte dizer a verdade ao rei.

    Pois que parece que no supremo circo brasileiro, nesta corte de hoje, as funções estão mal definidas, os papéis embaralhados. Mas só há duas possibilidades: ou os palhaços são eles, ou os palhaços somos nós.

    Curtir

  • Luiz Carlos disse:

    STF, absolutamente de quatro para o Pt. Pau-mandado do “mestre” (do mal) de nove dedos. Como essa quadrilha travestida de partido, e que veste vermelho, só consegue as coisas oferecendo o nosso dinheiro, ou seja, comprando as consciências (se é que as têm) e os votos, quanto será que aplicaram para arrebanhar aquele bando de cordeirinhos de toga preta? E tudo com nosso suado dinheirinho. Usam nosso dinheiro para agir contra a gente. Para nos trair. Depois, nós é que somos golpistas. Não existe mais Constituição. Não existe mais segurança para o povo brasileiro. Fazem tudo o que seu “mestre” (Lula/Pt) mandar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento STF fecha o Congresso. É o AI-6! no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: