6 de junho de 2019 § 19 Comentários

Na questão armas Bolsonaro + 1 vez pôs a perder batalha ganha por falta de dosador no bico. Não tem nada a ver com segurança pública, o q importa é q se o Estado tem o direito de proibir o cidadão de defender legitimamente sua vida, nenhum dos seus outros direitos vale um tostão

§ 19 Respostas para

  • Alexandre disse:

    Sim, concordo na questão do dosador. E pela enésima vez duas jornalistas do programa disseram se tratar de uma proposta do Bolsonaro para a segurança pública! Será que não entendem mesmo ou é má-fé??

    Curtir

  • Ronaldo Sheldon disse:

    Hoje quem teme os bandidos armados (ilegalmente) são os cidadãos desarmados (legalmente). De pleno acordo com seu ponto de vista!

    Curtir

  • Hoje que teme os bandidos armados ilegalmente são os cidadãos desarmados legalmente. De pleno acordo com seu ponto de vista. O cidadão de bem tem que ter o direito à legítima defesa dentro de sua propriedade.

    Curtir

  • Amaury Machado disse:

    Penso que está sendo uma técnica, em que ele cria o problema e joga a solução para o congresso. Se ele não fizer isso a classe política faz.

    Curtir

  • Marcos andrade moraes disse:

    perfeito. mas o demagogo e populista que vc elegeu não quer saber de nada disso a não ser fazer media com os jumentos que o apoiam.

    MAM

    Curtir

    • RUBI RODRIGUES disse:

      Jumentos no Brasil, nos Estados Unidos, na Inglaterra, na Itália, na Polônia, na Turquia, logo, logo na Alemanha… parece que os humanos estão mudando de espécie… ou estamos precisando novos óculos.

      Curtir

      • Alexandre disse:

        Há jumentos em todos os países – que, aliás, vivem realidades diferentes. Na Itália, por exemplo, muita gente votou no Salvini por causa das levas e levas de imigrantes que aquele país recebeu em tempo relativamente curto, o que trouxe problemas conhecidos. E aqui no Brasil muitos, muitos jumentos continuam a votar no PT, e no primeiro turno!, mesmo depois do tudo que os petistas aprontaram.

        Curtido por 1 pessoa

    • Alexandre disse:

      Pois o “demagogo e populista” era a alternativa no segundo turno ao autoritário, sectário, inepto e corrupto lulopetismo.

      Curtir

  • Flammarion disse:

    Na verdade, esta é uma questão complexa e emblemática. Tivemos a consulta popular, amplamente apoiada por todos da esquerda, com propaganda de “esclarecimento” paga pelo governo, e a derrota da proibição foi fabulosa. No entanto, a democrática esquerda usou de outros subterfúgios para não cumprir o que o povo escolheu, a ponto de no país inteiro, por três anos se permitirem licença de pouco mais de dez mil armas, enquanto a marginalidade se apresenta com armas de todo calibre, procedência e finalidade, inclusas as bélicas de estados em conflito. Ora, isto me faz analisar, que se há algum poder que se nega a compreender o que adrede foi decidido em pleito eleitoral, não se trata do executivo atual, que já levantou esta bandeira de há muito. Ou, se vale o que o povo deseja, ou para que república, pela máxima que a politicalha não quer aceitar: “do beneplácito da dúvida, se o cidadão está ou não armado e sabe se defender, que fique com ela o bandido, e não o contrário!

    Curtido por 1 pessoa

  • Tereza Sayeg disse:

    Continuamos súditos medievais e o pior é que os politicamente corretos acham lindo!

    Curtir

  • Francisco Teixeira disse:

    O Estado é o único responsável pela segurança da saciedade e para isso é pago. Qualquer outra alternativa aumenta a insegurança social e o crime.

    Curtir

    • José Luiz de Sanctis disse:

      O Estado não é o único responsável pela segurança pública, esta é reponsabilidade de todos, conforme estabelece o Art. 144 da Constituição Federal. “Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, , é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:” É exercida pela polícia que investiga o crime é faz patrulhamento ostensivo, mas não é onipresente, não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, assim o cidadão é a primeira linha de defesa. Se fosse somente o Estado não haveria segurança privada, uma das atividades que mais cresce por aqui, mas inacessível a maioria. Portanto o Estado não pode privar o cidadão de se auto proteger.

      Curtir

  • Fernão disse:

    Ô!
    Funciona maravilhosamente como prova a nossa pilha de cadáveres que em 2018, acaba de ser oficialmente informado, bateu mais um recorde como em todos os anos depois do desarmamento: 65 mil assassinados.

    Curtir

  • José Luiz de Sanctis disse:

    Perfeito comentário! O direito a legítima defesa é um direito natural e sagrado, cabendo ao Estado somente regulamentar seu exercício, mas nunca suprimir ou dificultar. Quanto ao atacado Decreto, não há qualquer inconstitucionalidade, pois apenas regulamentou a Lei 10826/2003, cujas draconianas exigências para aquisição e porte de armas continuam vigentes. Esse decreto apenas estendeu o direito de requerer o porte a algumas categorias profissionais, sem contudo acabar com o ranço ditatorial que é a discricionariedade do delegado de polícia. Essa categorias podem REQUERER o porte, mas isso não significa que o delegado é obrigado a conceder. Aumentou a validade do registro para dez anos, uma absurda condicionante da Lei, pois deveria ter validade permanente e liberou alguns calibres para armas curtas de mediana energia, – outro ranço ditatorial da divisão de calibres em permitidos e restritos do ditador Getúlio Vargas – nada mais do que isso. É esse o resumo do Decreto que o governo deveria divulgar, mas em matéria de comunicação é um zero a esquerda, deixando a mídia esquerdista e os anti cidadãos armados falarem os absurdos que quiserem, sem qualquer contestação, nem mesmo da base aliada, aliás, outro zero a esquerda. A nossa “direita” tem muito o que aprender com os parlamentares da esquerda em matéria de organização e determinação para implantar a sua diabólica ideologia.

    Curtir

    • Alexandre disse:

      “É esse o resumo do Decreto que o governo deveria divulgar, mas em matéria de comunicação é um zero a esquerda, deixando a mídia esquerdista e os anti cidadãos armados falarem os absurdos que quiserem, sem qualquer contestação, nem mesmo da base aliada, aliás, outro zero a esquerda. A nossa “direita” tem muito o que aprender com os parlamentares da esquerda em matéria de organização e determinação para implantar a sua diabólica ideologia”.

      Verdade, de Sanctis…

      Curtir

  • José Luiz de Sanctis disse:

    Na próxima quarta-feira, 12/06, haverá a votação do relatório sobre o Decreto de armas na CCJ do senado. Temos que pressionar os senadores para aprovarem o relatório do senador Marcos Do Val, favorável ao decreto, e não o relatório substitutivo do senador comunista Veneziano Vital do Rêgo. Como bem escreveu o Fernão, “se o Estado tem o direito de proibir o cidadão de defender legitimamente sua vida, nenhum dos seus outros direitos vale um tostão”.

    Curtir

  • Herbert Silvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

    Todo cidadão tem legítimo direito de se defender e para isso tem o direito de possuir uma arma “de fogo” para revidar, na mesma medida, o ataque de bandidos que o ameassem e, ou, a sua família e até terceiros que estejam em sua propriedade, desde que assim deseje e necessite. É interessante a regulamentação da posse e, vou mais longe, do porte e do transporte da(s) arma(s) no interior da propriedade, além de se submeter a um curso de tiro, conhecimento de legislação elementar e de quesitos de segurança. Uma coisa fica em aberto a meu ver: quando se viaja de carro ou caminhão por estradas ermas, ou não, deveríamos poder legalmente levar um trabuco devidamente municiado para se proteger de assaltantes. Proibir a posse de arma dentro da propriedade – pelo menos – é como fazer censura prévia ao direito do atacado de se defender manisfestando-se à bala contra o bandidos. Aproveitando o ensejo: quando a turminha do MST invade propriedades atirando, usa armas legalizadas ? Proibir a posse de arma de fogo para a auto e legítima defesa é, no mínimo, atestado de hipocrisia criminosa e inconstitucional!Até o Papa Francisco – e os anteriores – tem sua Guarda Suíça bem armada para protege-lo o tempo todo, até durante as missas! Porque nós santarrões não poemos ter o direito de possuir uma arma para nos de nos defender? Parabéns Fernão – se assim permite chamá-lo – pela sua iniciativa de desfazer o obscurantismo que paira sobre esse assunto: alguns decidindo contrariamente sobre o direito garantido pela Constituição.Alô Supremo Tribunal Federal: hay constituicion? Que a Paz esteja com todos!

    Curtir

    • José Luiz de Sanctis disse:

      Prezado Herbert Halbsgut, seus comentários são lógicos e incontestáveis. A esquerda sabe muito bem disso, mas não admite pois a questão é unicamente ideológica. Não é possível instalar uma ditadura comunista se a população estiver armada. É somente essa a verdadeira questão, o resto são falácias para tentar enganar os desavisados.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: