Os palácios estão desabando – 2

25 de novembro de 2015 § 24 Comentários

castelo+de+cartas

Cerveró é o cara que a Dilma atirou às feras dizendo que foi ele que levou-a a assinar a compra da “ruivinha” de Passadena. E, depois de um ano de cana, topou a delação premiada.

Bumlai é o cara a quem Lula presidente deu uma carteirinha com foto e tudo mandando dar livre trânsito onde quer que quisesse circular pelas dependências do governo. De fazendeirinho virou rei do gado, depois usineiro e aí estourou.

O cerco a gente tão próxima estava ficando perigoso demais e então a alta cúpula do PT vislumbra uma saída. Delcídio, que não é petista de origem, é simpático e afável, amigo de todo mundo, pra desatar esse nó. O “jeito” imaginado foi o que está descrito nas gravações … que foram feitas e entregues à polícia por ninguém menos que o filho de Cerveró.

Queriam fritar o velho? Taí…

a3

André Esteves é o banqueiro que foi resgatar Bumlai, o amigo de Lula de 500 milhões de reais do BNDES depois de falido.  Comprou um latifúndio dele no Pantanal, sabe-se lá por que preço, e não deu nem pra começar a tapar o buraco. É também o grande agente das mega estrepulias de Lula na África e mais, muito mais…

Na gravação (ou serão gravações?), Delcídio citou os nomes de todos os juízes do STF. Se não mandassem prender os caras tavam desmoralizados. E isso botou na cara do Senado algo maior que o Senado. Nó que nem mesmo o imortal Renan Calheiros conseguiu desatar.

Cheque mate de Moro/Ministério Público/Polícia Federal!

A coisa mudou de prateleira!

Os palácios estão balançando e vão desabar. O PT foi o primeiro a entender isso. E, como é do DNA do lulismo, apressou-se em atirar Delcídio às feras pra dar a entender que não tem nada com isso, o que pode fazer com que também ele venha a abrir o bico.

O bicho vai pegar!

a3

Os médicos analfabetos estão chegando

7 de dezembro de 2012 § 5 Comentários

med14

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo reprovou 54,5% dos medicos formados nas escolas do Estado mais rico da federação na primeira prova aplicada a todos os formandos de um ano das instituições públicas e privadas do setor.

Entre os recordes de reprovação, está o campo da pediatria.

Mas assim como as condenações à prisão não tiram os criminosos das ruas, isso não quer dizer que eles serão afastados dos hospitais e dos consultórios, nem que nós ficaremos sabendo quem são os reprovados ou quais são as escolas-arapuca.

A nota das escolas será divulgada só para elas, assim como a de cada aluno.

A sua saude e a das suas crianças que se lasque.

med12

É a cadeia da putaria educacional misturada à cadeia da putaria corporativista.

Começa com os politicos vendendo ao povo a ideia de que escola é só um prédio de construção vagabunda e que escola boa é um prédio um pouquinho melhor, com cara de clube de lazer. De professor e qualidade de professor nem se fala porque professor não é da escola, é do sindicato.

Segue com o presidente da Republica ensinando a quem interessar possa, com pensamentos, palavras e obras, que a ignorância é uma virtude e que esperteza é sinônimo de sabedoria.

Termina com as escolas-arapuca tendo sua identidade protegida porque, afinal, neste país de cartórios ninguém pode abrir uma escola sem ter bons padrinhos políticos.

Ponto, parágrafo.

med11

Democracia é um subproduto da educação. E nós não temos educação.

Já probidade no trato da coisa pública é um subproduto da democracia. E nós não temos democracia.

É aí que a cobra morde o próprio rabo e o provão dos médicos e as operações Porto Seguro da vida se dão as mãos.

Vamos conseguir mudar isso um dia?

O STF está tentando mas o ministro Melandowski está trabalhando duro para criar já o impasse entre o Judiciário e o Legislativo podre que os condenados do Mensalão e os graudões por tras deles estão exigindo aos berros.

Enquanto isso, o “doutor” Paulo Vieira pede demissão da Agência Nacional de Águas, a partir de onde comandava uma quadrilha, “por motivos pessoais”, já que, como explicou o ministro da Justiça da “faxineira Dilma” ao Congresso Nacional, não ha muito mais que se possa fazer contra os caras que a nossa Polícia Federal “republicana” desnuda em público.

O Brasil fica devendo ao “doutor” Paulo um “Desculpe incomodar” enquanto aguarda o duelo final entre a Justiça e a politicagem.

O Egito é isso.

A Argentina é isso.

Como vai ser no Brasil do PT?

med17

;

Leia também o post Trecho interessante, aí embaixo, sobre a força que fizeram para por o “doutor” Paulo Vieira no posto de onde ele houve por bem apear “por motivos pessoais“.

A nossa doença

19 de julho de 2012 § 2 Comentários

Pelos dois sentidos da afirmação, não foi por acaso que Carlinhos Cachoeira foi preso dentro da casa que  Marconi Perillo vendeu.

O governador tucano de Goiás recebeu pela casa três cheques de uma empresa controlada pelo sobrinho do bicheiro que já tinham passado antes por duas contas fantasmas das organizações Cachoeira alimentadas pela Construtora Delta. De modo que não ha mais como desculpar a atitude do PSDB de fingir-se de morto e não tomar nenhuma providência contra o seu enlameado particular.

Pensa que está só resistindo a um jogo de cartas marcadas mas está começando a apodrecer como Lula queria. Não existe meia intolerância com a corrupção.

Já a Polícia Federal Productions, que ha anos ouvia todas as conversas do indigitado senhor e filmava todos os seus passos, sabia exatamente quando e aonde ele ia estar quando escolheu o momento do bote.

Ao mesmo tempo (sim, parto de artigo de Dora Kramer) não dá pra acreditar nem por um segundo que a empreiteira campeã do PAC, filho da Dilma, com sede no Rio de Janeiro dos companheiros de cama, mesa e banho (literalmente) de Fernando Cavendish, tenha surgido do nada e se tornado uma das maiores do Brasil agindo exclusivamente em Goiás, como querem fazer crer os gerentes petistas desta CPI da Marmelada.

Assim é que se já não havia nenhuma esperança de bandido com bolso ir para a cadeia pela via do Judiciário neste país onde processos bem advogados morrem como moscas de “vício formal” ou de “anulação de provas”, estamos assistindo agora aos últimos estertores do consolo da “punição política” com a desmoralização final  do recurso às CPIs.

Demóstenes expulso do DEM (e depois do Senado) só confirma que a lei, aqui, só vale pra quem tá longe do poder.

Tudo é feito às claras pois a intenção não é “ganhar” apenas esta parada, é contaminar e destruir instituições; limpar o horizonte de resistências futuras.

E qual era mesmo a parada?

Negar o Mensalão, o esquema em que a Delta da época, SMP&B, do Fernando Cavendish da época, Marcos Valério, lavava o dinheiro que o PT desviava dos cofres públicos para comprar eleições e consciências no Congresso. Ou provar que todo mundo faz igual.

Missão cumprida!

Odair Cunha, do PT de MG, relator da CPI do Cachoeira, é o deputado mais contemplado este ano com verbas do Orçamento Federal (RS 7,2 milhões) porque compactua com a marmelada. O partido de Paulo Maluf, procurado pela Interpol, atualmente sendo julgado na Ilha de Jersey, teve aprovadas em um mês R$ 36,6 milhões em emendas ao Orçamento porque se vendeu ostensivamente a Lula e ao seu candidato à prefeitura de São Paulo em cerimônia transmitida ao vivo e em cores para todo o país. A lambança pré-eleitoral vai toda por aí e não vale a pena ir ao detalhe…

E o PSDB vai se entrincheirando em coiteiro do Perillo.

O Judiciário deu-se o tiro de misericórdia no dia em que o Supremo Tribunal Federal, sob ordens, anulou sua própria sentença e entregou a Lula o perdão do assassino de que ele gosta. O Congresso completará o seu suicídio induzido quando entregar a Lula a sentença encomendada do “só Goiás“. E o último cachorro com que contávamos nesse mato escuro – o poder de investigar (o governo) outorgado ao Ministério Público pela Constituição – está amarrado pelas pernas à espera da paulada final na votação de um recurso num STF dominado que, por enquanto, está 4 a 4.

Lula é a nossa doença. E altamente infecciosa: tudo que ele toca, apodrece.

Mais umas tantas obviedades

11 de abril de 2012 § 1 comentário

Olavo Noleto, sub-chefe de Assuntos Federativos da Secretaria de Relações Institucionais, aquela comandada por dona Ideli das Lanchas, “fumou mas não tragou”.

Sim“, disse lavado em lágrimas, “eu conhecia mas não mantinha relações com o sr. Carlos Cachoeira“.

Não era de sexo que ele estava falando.

Noleto foi gravado, também, em conversas intimas com Wladimir Garcez, o nº 2 da organização criminosa do seu “conhecido”, segundo ele “para tentar negociar a adesão de Demostenes Torres à campanha de Dilma“.

Ideli das Lanchas acreditou…

E o Brasil se livrou por pouco de Demostenes Torres se tornar outro José Sarney, aliado da situação, o que faria dele mais um facínora intocável.

***

O PSDB decidiu defender o mandato do deputado Carlos Lereia (GO) que, flagrado recebendo dinheiro das Organizações Cachoeira, disse que foi  só “por relação de amizade“. O que confirma que a probabilidade de punição de políticos corruptos no Brasil por seus próprios correligionários é inversamente proporcional à distância que o partido do meliante está do poder.

***

Rubens Otoni (PT-GO) aparece nas gravações da Polícia Federal discutindo dinheiro para o Caixa 2 da campanha para a eleição de 2004.

Mas, junto com todas as outras instituições da Republica, a imprensa em peso continua guardando um silêncio atroador sobre a pergunta óbvia:

Com que direito eles se sentaram em cima dessa informação por 8 anos? Isso não dá cadeia?

***

Procuraram e procuraram, de lanterna na mão, alguém do PMDB, o maior partido do Ocidente, em condições de presidir a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar.

Não encontraram.

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com Policia Federal em VESPEIRO.

%d blogueiros gostam disto: