“Fake news” sem fake news

25 de novembro de 2020 § 7 Comentários


Nas mãos do Estado ou do agente “empoderado” pelo Estado, são “fake news” todas as narrativas do inimigo e são “narrativas” todas as fake news dos correligionários. 

Desviar as decisões de sanção do mau comportamento político do povo para o Estado é sempre o caminho mais curto para ir da solução para a instrumentalização política. Delegadas aos Estados colonizados pelos políticos acabam fatalmente sendo utilizadas seletivamente como mais uma arma da luta (suja) pelo poder. 


Só o eleitor, só o povo, de onde “emana” todo o poder, tem legitimidade para exercer essas sanções contra os seus (e somente os seus) representantes eleitos decidindo em que momento eles passaram a representá-lo mal, retomando-lhes os mandatos (recall) e, com eles, a inimputabilidade do funcionário ou do político traíra para joga-lo de volta pra justiça comum. 

(“Justiça comum” nas democracias sem aspas é, aliás, um pleonasmo. Se houver mais de uma, por definição, não é democracia. Assim como não é “democracia representativa” o sistema cuja fórmula eleitoral não permite saber quem representa quem).


A internet é a praça pública do mundo. O único filtro isento das conversas que rolam nas praças publicas é o que sempre funcionou desde o início dos tempos. Aos poucos serão selecionadas PELO PÚBLICO as empresas dedicadas a prestar o serviço de apurar os fatos segundo regras conhecidas e minimamente equilibradas que ele “reeleger” diariamente pagando para ler, para ver e para ouvir o que elas publicam. E o resto será ouvido com a devida reserva. Fora daí o que se instala é a censura e o terror. 

Só “não sabem” dessa obviedade o douto “constitucionalista” brazuca Alexandre de Moraes e seus pares e a imprensa reacionária que corre atras dele pra ver se consegue fazer a História voltar pra trás e ela continuar com o monopólio da concessão de “lugar de fala” naquele tipo de “debate político” pra boi dormir onde a palavra “PRIVILÉGIO” está banida do dicionário e “democracia” é só o que os 11 monocratas disserem que é.

O Brasil só começa a se curar quando começar a discutir CONCEITUALMENTE o que é (e o que não é) democracia.

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com o que é fake news em VESPEIRO.

%d blogueiros gostam disto: