10 de junho de 2019 § 8 Comentários

Depois do hackeamento de S. Moro e + metade do MPF, na sequência da violação dos computadores do Pentágono, do Facebook e cia, a urna eleitoral brasileira, garantida por técnicos venezuelanos e pela palavra do STF, desponta cm a última virgem inexpugnável do universo cibernético

§ 8 Respostas para

  • A exceção que confirma a regra, certo?

    Curtir

  • RUBI GERMANO RODRIGUES disse:

    O Correio Brasiliense publicou hoje que “a forma de obtenção dos dados não vem ao caso” o que importa é o trabalho livre da imprensa. Também a verdade não interessa, o que importa é a versão. A OAB pediu a interdição do Ministro, mas acha normal esconder da população quem paga os advogados de quem tentou matar o Presidente e defende que honorários podem ser pagos com fruto do crime. Para o trem, que eu quero descer!

    Curtir

  • José Luiz de Sanctis disse:

    Eu estou convencido de que o Bolsonaro foi eleito por esmagadora maioria já no primeiro turno. No segundo o poste teria no máximo 20% do eleitorado, mesmo com toda escória esquerdista se reunindo em torno dele, mas como não teriam como manipular o resultado dessa eleição diante das inequívocas manifestações da população, roubaram milhões de votos para não dar tanta legitimidade assim ao Bolsonaro e tentar mostrar que a petralhada ainda tinha alguma representação perante a população. Quanto a conversa “raqueada”, descobriram somente que o Moro disse aos procuradores que é preciso acabar com a corrupção no país.

    Curtir

  • Sonia Resende Barros disse:

    É isso aí !!!

    Curtir

  • JOSÉ MORA NETO disse:

    Dedução lógica : quem sabe fazer, sabe como desfazer. Só não acredita quem tem interesse nisso.

    Curtir

  • Herbert Sílvio Augusto Pinho Halbsgut disse:

    A urna eletrônica em si não é o problema, este surge quando se dá mau uso da mesma. Como já escrevi anteriormente, os países mais desenvolvidos não usam a urna eletrônica e como o Sr. bem apontou, a Alemanha a proíbe constitucionalmente. Fui por vários anos presidente se seção eleitoral e gostava muito de too aquele ritual de se reunir com representante do ji eleitoral nas vésperas para saber das instruções para o pleito e receber a urna já lacrada na presença de delegados dos partidos e fiscais. Terminada a votação as urnas eram por mim e fiscais levadas a um ginásio de esportes onde se fazia a vigília para a contabilização no dia seguinte, com a presença do povo e a possibilidade de se recorrer e, ou, impugnar votos junto aos juízes que participavam e julgavam os pedidos. Mais demorado, mas excitante para o desempenho da cidadania, do civismo e da civilidade democrática. Para mim importa que Lula da Silva está preso por condenação em diversas instâncias do Judiciário Nacional e pode se defender amplamente, mesmo tendo desgraçado a vida de milhões de cidadãos honestos e trabalhadores.

    Curtir

  • abc barrionuevo2010@hotmail.com disse:

    O uso da urna eletrônica não vai fazer nenhuma diferença, em função do tempo para ser mostrado para os eleitores quem ganhou o pleito. Temos mais de dois messes para os votos serem contados em caso de eleição sem urnas eletrônicas. Então para que correr riscos, usando um instrumento que pode ser manipulado e que vai mudar a vida da população de um pais inteiro.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento no VESPEIRO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: